Feliz daquele que consegue enxergar as oportunidades que a vida nos apresenta ao longo dos anos. Alguns conseguem aproveitar e agarrá-las com unhas e dentes, outros pela insegurança e medo a deixam passar na esperança que elas tornem a voltar e a brilharem novamente. Mas o que tudo isso tem a ver com a nossa temática de hoje? “Troque a reclamação por gratidão”, sempre que reclamamos de alguma coisa nos distanciamos de oportunidades singulares que foram criadas para nós.

Pesquisas apontam que 80% das pessoas que escutam nossas reclamações não se importam e os outro 20% fingem se importar. Então cientes disso devemos refletir se de fato reclamar resolve alguma coisa. As pessoas relatam que se sentem mais aliviadas, descarregadas e até mais leves depois que reclamam, mas outras pessoas fazem da reclamação um jeito original de conduzir os processos da vida.

Vamos fazer um exercício, busque refletir como suas reclamações te ajudaram a resolver seus problemas ou ampliaram suas chances de sentir-se menos frustrado ou irritado. Certamente você encontrará a resposta que tal comportamento não permitiu evolução nenhum, apenas liberou mais hormônio do estresse, o famoso cortisol.

Na Psicologia a teoria da Gestalt fala sobre a Figura Fundo, por vezes focamos tanto em uma determinada coisa que não enxergamos o que verdadeiramente importa, as soluções e oportunidades que estão além daqueles desafios ou dificuldades que estamos passando. Se buscarmos trocar as reclamações por gratidão, além de atrairmos novas possibilidades, conseguiremos expandir nossa consciência e aceitar que para tudo tem seu tempo debaixo dos céus e que viver o tempo presente é fato um privilégio.

Experimente passar um dia inteiro sem fazer nenhuma reclamação, caso não consiga anote em um bloco de notas ou em um caderninho todas as reclamações que você não conseguiu deixar de fazer. Ao fim do dia faça um balanço e analise destas coisas você poderia ter agradecido em vez de reclamar. Durante esse exercício você poderá perceber o quanto as pessoas ao seu redor reclamam de coisas banais: como o dia está quente, como a chuva tem atrapalhado meus compromissos, como o trânsito está intenso e o quanto engordei nas ultima semanas.

Portanto, meu desejo é que você possa refletir sobre ser grato por tudo o que tem te acontecido, abra o coração para entender que podemos aprender coisas novas todos os dias, inclusive diante das dificuldades e frustrações. Me conta como foi depois ein!

—————

Se você deseja ficar por dentro de mais dicas como essas, me segue nas redes sociais, Facebook e Instagram, Psicólogo Vítor Luz.

Caso deseje enviar sugestões, relatos e conversar, aguardo seu contato [email protected].

  • Amanda Ferraz

    Parabéns ao Vitorluz pelo excelente texto!

  • Nathali Duarte

    Isso mesmo!

  • Maria de Fátima Coêlho Batista Ferreira dos Santos

    É verdade!
    Excelente reflexão, Vitor!

    Reclamar simplesmente, não agrega valores, porque a toda ação corresponde, uma reação igual e contrária.

    É importante que reclamar seja com o objetivo de alcançar algo, porque se a reclamação for atendida, terá sido produtivo reclamar.

    E isso dá sentido ao que se diz, se faz, se reclama.

    Isso nos completa e nos faz úteis e importantes, porque os outros darão ouvidos às reclamações que são pertinentes.

    Enfim, reclamar sim, desde que haja coerência, prudência e algo a ser alcançado.

    Vitor, quero deixar aqui o meu abraço.

  • André

    muito bom esse texto do victor.