Os últimos três dias foram dedicados a uma imersão de volta a minha essência existencial, estive com Eduardo Shinyashiki no curso de formação Inner Vision, que aconteceu em São Paulo e na oportunidade pude conhecer histórias incríveis de pessoas as quais nunca sonhei em encontrar. A atualização profissional (e diria pessoal) versa sobre a leitura da linguagem corporal, o quanto precisamos aprender a nos lermos para tentarmos ler outra pessoa.

 

A cada novo exercício que nos era proposto ao longo dos dias eu tive a chance de conhecer uma nova pessoa, uma nova história, um novo mundo e uma nova perspectiva sobre a vida, acreditem, isso foi enriquecedor. O grupo era composto por diferentes profissionais, uma Fisioterapeuta que atua com Hidroginástica e RPG, outro Fisio que lida com a Fisioterapia Oriental e outra que atua por meio do Yoga. Me aproximei de uma Japonesa muito amável, que nos últimos anos é Bancária e completamente apaixonada por comportamento humano. Me dei conta que outros Psicólogos também estavam presentes e que fazem do Coaching sua ponte para aproximar-se das pessoas e orientá-las a resgatar seu propósito neste mundo.

 

Eram tantos motivos para agradecer que quando eu olhava ao meu redor eu me dava conta que eu estava no lugar certo e que nada mais importava. Passamos a vida inteira correndo atrás do que acreditamos nos trazer felicidades, mas será que não estamos nos enganando? Por vezes criamos uma fantasia e entramos neste universo complexo e sem referências.

 

Ao longo da nossa vida vamos retendo nossos conteúdos, conhecimentos e perspectivas da vida pelo receio de quem alguém roube nossas ideias ou conquistem vantagens as quais não percebemos. O sentido de ser abundante é transbordarmos o que possuímos para contagiarmos novas pessoas sobre o real sentido da vida, o famoso espirito colaborativo.

Quando estamos alinhados ao nosso propósito de vida aprendemos a ser o que nascemos pra ser. Por vezes nos distraímos ao longo do caminho pela opinião das pessoas sobre nossas vidas, sobre a falta de reconhecimento, valorização e amor próprio. Só poderemos contagiar alguém se estivermos repleto do que realmente importa.

 

Se você está lendo este texto, lembra-se sempre de ser você e não o que as pessoas esperam que você seja. Aproveite a jornada.

 

Atualmente não há comentários.