Se tem uma coisa que nenhum de nós é obrigado é a saber de tudo, primeiro porque não conseguiremos essa proeza e segundo porque não há a mínima necessidade disso. As múltiplas inteligências existem no mundo para que ambos possamos nos ajudar a resolver as questões do dia a dia. Por vezes aprendemos a resolver nossas coisas “sozinhos” e esquecemos que pedir ajuda é algo nobre, possível e muitas vezes necessário.

Neste momento você pode estar refletindo: Mas eu não tenho ninguém, sou sozinho para tudo, ninguém me ajuda, ninguém nunca me ajudou, eu que lute minhas lutas… Eu posso imaginar que talvez exista uma verdade nestas reflexões, mas não acreditam que sejam absolutas. Quando olhamos para trás nos damos conta de quantas pessoas foram importantes ao longo da nossa jornada, nos orientando, mostrando o caminho, nos ensinando algo novo e principalmente o que não fazer. Não importa o quão solitário possa se sentir, alguém o ajudou a chegar até aqui e ter essa ciência deixa a vida mais leve.

Em diversos momentos da nossa vida teremos a sensação que não sabemos de alguma coisa, seja o nosso encanamento que entupiu, nosso computador que parou de funcionar, nossa janela que emperrou ou simplesmente nosso animalzinho de estimação que pode estar indisposto. Os especialistas existem por uma razão e acredito que lhe faria muito bem compreender e acolher isso, aqueles que estudam possuem maiores chances de contribuir no desenvolvimento da humanidade e isso é incrível.

Após essa reflexão eu gostaria de te perguntar, como vai a sua contribuição em ajudar outras pessoas? As vezes sabemos tanto e compartilhamos tão pouco, que fico a pensar se tal posse de saber é tão útil assim. De nada adianta sabermos muito e entregar tão pouco, todo conhecimento só é valido se puder ser disseminado, essa é uma questão imperativa. Essa contribuição pode ser realizada das maneiras mais simples as mais complexas, que tal usar sua criatividade para achar a melhor forma para você?

Deixar o orgulho de lado virou uma tendência ao longo de 2020, a pandemia nos revelou o quanto somos frágeis e o quanto a presença do outro na nossa vida pode ser valiosa. Lembre-se sempre disso e encontre novas formas de viver.

Atualmente não há comentários.