A vida vai passando e quando nos damos conta estamos muito afastados do amor próprio, um movimento inconsciente e que pode trazer sérios comprometimentos ao longo do nosso desenvolvimento. Aprendemos a amar o próximo como a nós mesmos, mas talvez estejamos amando tanto os outros que sequer estamos incluídos na nossa lista de prioridades e é sobre esse assunto que vamos falar hoje.

Sempre recebo mensagens de pessoas que estão frustradas em seus relacionamentos e de muitas outras que estão tentando viver um romance, incrivelmente o que elas têm em comum é a falta de amor próprio, baixo nível de autoconhecimento, pouca iniciativa, fraca inteligência emocional e uma carência elevadíssima. Estamos tão conectados ao que desejamos, aos critérios irrelevantes, a estética tola e ao poder passageiro, que nos distraímos e não olhamos pra gente, ao que temos a oferecer, se estamos prontos para viver o que ansiamos, se já curamos nosso coração dos traumas do passado, se já trabalhamos nossa mente para romper crenças antigas e finalmente se estamos dispostos a nos doar.

Definitivamente precisamos declarar amor pra gente mesmo, se tratar com respeito, carinho, tolerância, paciência, compaixão, perdão, flexibilidade, de forma amável e amorosa. Quando aprendemos a ser justos com a gente não aceitaremos nada menos do que isso em qualquer relação. Por vezes aceitamos migalhas emocionais e achamos que esse sofrimento é normal, mas hoje estou aqui para te orientar a parar de se enganar. Uma relação a dois exige entrega, disponibilidade e acima de tudo, consciência, sem esse tripé estaremos fadados ao fracasso relacional.

Existem diversas formas de declarar amor para você mesmo:

  1. Escreva uma cartinha, a mão mesmo, diga o quanto se importa com você, fala sobre suas qualidades, diga que estava com saudades, faça planos e marque um encontro.
  2. Que tal entrar na sua própria listinha de prioridades e ser o primeiro da lista? Isso o ajudará a entender se você não vier primeiro, talvez perca a vez.
  3. Faça uma listinha de qualidades e defeitos, seja generoso. Isso o ajudará a ter ciência do que é capaz.
  4. Que tal começar a celebrar suas vitórias e conquistas? As vezes ficamos esperando o reconhecimento dos outros e nem a gente celebra.
  5. Separe um tempo de qualidade para pensar o que você merece e você tem escolhido não se proporcionar.
Atualmente não há comentários.