Nos últimos anos tenho conhecido muitas histórias, cada uma melhor do que a outra e todas elas muito encantadoras, mas algo que me chama a atenção é sobre a quantidade de pessoas que não acreditam nelas mesmas. Essa é uma realidade bastante comum e é sobre isso que vamos conversar hoje. Fique comigo até o fim deste texto, será um prazer.

A vida vai passando e temos a possibilidade de evoluir, assim como de também estacionarmos. Nossas escolhas são poderosas e podem nos levar para lugares distantes, expandindo nossa visão de mundo, alterando nosso ponto de vista sobre as coisas e permitindo com que possamos renovar nossa esperança perante o mundo. Reconheço que a depender das experiências que possamos ter todo esse progresso pode ser comprometido, colocando em cheque nosso processo de melhoria continua e centramento.

Quando faço a pergunta “O que te impede de acreditar em você?” eu desejo te despertar para olhar para dentro e identificar quais são as coisas, pessoas ou fatores que te fazem desacreditar do seu potencial e resolutividade. Por vezes possuímos bastante experiência, temos domínio técnico e somos bastante habilidosos em determinadas áreas, mas mesmo assim nos sentimos inseguros diante da execução de certas coisas. A constante busca pela aprovação alheia tem paralisado centenas de pessoas, enquanto esperamos que alguém nos aprove, esquecemos que essas mesmas pessoas talvez estejam buscando aprovações também, ou seja, é um ciclo eterno de uma constante busca sem chegar a lugar nenhum.

Quando olhamos para dentro abrimos um canal de comunicação interna, possibilidade essa que teremos de identificar cada coisa que nos impede de ter fé em nós mesmos, como por exemplo: inadequação física, falta de estudo, falta de apoio de terceiros, falta de oportunidades para demonstrar o potencial, baixa coragem, ausência de disciplina, pouca resistência a contrariedades e por fim, uma visão errada sobre sí mesmo.

Quando identificamos os pontos que nos impedem de acreditar em nós, fica mais fácil agir em cada um deles, buscando alternativas para alterá-los, eliminá-los ou simplesmente se relacionar de um jeito diferente com eles. Essa é uma reflexão importante e um exercício poderoso para expandir sua zona de conforto e te tirar da inércia, experimente.

 

 

Atualmente não há comentários.