Nas últimas semanas as redes sociais ganharam postagens que nos remetiam há 10 anos, os mais de nove milhões de compartilhamentos conquistaram influenciadores digitais, famosos e pessoas comuns, cada um que escolhessem seu passado para mostrar o quanto evoluíram. Outros resolveram não participar do desafio pelos mais diversos motivos, um deles por não se orgulharem de seus passados e alguns por de fato não se importarem. Mas o que o #10YearChallange nos ensina é olhar para o passado e para o futuro.

Nosso tempo presente é constituído das nossas escolhas do passado, somos o que somos pela soma das nossas decisões e isso de fato merece atenção. Olhar para trás nos revela o quanto a vida foi generosa em suas infinitas possibilidades e o quanto crescemos diante das adversidades. Algumas pessoas não gostam de seus passados e preferiram não fazer a retrospectiva, o que não é um problema, mas gostaria de dizer que julgar nossos passados com a maturidade que temos hoje não é justo conosco.

O desafio gerou muitas risadas, mas também chegou com um recado forte e firme do Greenpeace, que expos as calotas polares, o estado dos Ursos do Ártico e a quantidade de lixo nos oceanos. Na eminência de sempre ter mais o homem avança na exploração do meio ambiente e as consequências aumentam na mesma proporção.

Uma reflexão necessária diante do #10YearChallange é sobre futuro, o quanto precisamos olhar 10 anos a frente para saber onde desejamos chegar e o que desejaremos nos tornar. Muitos não se planejam, alguns estão apenas vivendo o presente e muitos não se importam. Para chegarmos ao futuro e nos orgulharmos do nosso passado novas escolhas se fazem necessárias hoje.

Outro grande desafio é vivermos o nosso propósito e nos preocuparmos em deixar o mundo um pouco melhor. Pequenas atitudes podem ser tomadas todos os dias e ao fim dos próximos 10 anos, se chegarmos lá, com certeza teremos deixado o mundo bem melhor do que ele foi um dia. Que possamos nos importar com nossa missão e não esquecer que o futuro que desejamos começa hoje.

—————

Se você deseja ficar por dentro de mais dicas como essas, me segue nas redes sociais, Facebook e Instagram, Psicólogo Vítor Luz.

Caso deseje enviar sugestões, relatos e conversar, aguardo seu contato [email protected].

Atualmente não há comentários.