Se você deixa as coisas para daqui à uma hora ou acha que amanhã vai dar tempo de fazer, então a conversa de hoje é com você! Por vezes deixamos nossas atividades para depois sempre achando que conseguiremos fazer e é aí que os problemas surgem.

De acordo com Tim Pychyl, que é professor de Psicologia e membro do Grupo de Pesquisa de Procrastinação da Universidade de Carleton, em Ottawa, ele afirma que a procrastinação é um problema de regulação de emoções, não um problema de gerenciamento de tempo. Em um estudo de 2013, Pychyl e Sirois descobriram que a procrastinação pode ser entendida como “a primazia do reparo de humor em curto prazo… em detrimento da realização de ações planejadas a longo prazo”.

Ou seja, a procrastinação é estar mais focado na “urgência imediata de administrar o humor negativo” do que em dar continuidade à tarefa, explica Sirois.

Todos nós acabamos procrastinando alguma atividade, uns mais e outros menos, o verdadeiro desafio consiste em lidarmos melhor com esse comportamento. Às vezes deixamos para depois um relatório, um diagnóstico, uma seleção, estudos para uma prova, elogios, afetos e reconhecimentos. Além de afastar as pessoas que dependem de nós, acabamos por chateá-las também.

Já tentou se colocar no lugar daquela pessoa que está ao seu lado e sofre com sua procrastinação? Talvez esse exercício o ajude a perceber o quanto é desafiador acompanhar seu movimento.

O que nos ajuda a lidar com a procrastinação é o nosso senso de importância. Por não acharmos tal atividade ou compromisso importante, acabamos por deixá-lo para depois. Outra situação é quando acreditamos que funcionamos melhor sob pressão, deixando sempre para o último minuto, a adrenalina tem uma influência sobre isso.

Vamos a algumas dicas:

Faça um Checklist de todas as suas atividades e segmente por área da sua vida. Resolva as mais fáceis primeiro e depois resolva as difíceis.

Determine um tempo para cada atividade. Se necessário coloque entre elas algo para que você possa relaxar sua mente, isso certamente o ajudará.

Comprometa-se com você mesmo, por entender os benefícios que as resoluções te trarão.

Se ainda assim tiver dificuldades, está na hora de procurar um Psicólogo.

—————

Se você deseja ficar por dentro de mais dicas como essas, me segue nas redes sociais, Facebook e Instagram, Psicólogo Vítor Luz.

Caso deseje enviar sugestões, relatos e conversar, aguardo seu contato [email protected].

Deixe uma resposta Ivana Souza
Cancelar reply