A vida vai passando e tendemos a trazer comportamentos do passado para o nosso tempo presente, isso inclui nossas conquistas, decepções, abandono, rejeições e agressões disfarçadas. Por vezes vivenciamos histórias difíceis ao longo da nossa vida e acabamos não nos dando conta que algumas brincadeiras podem ser abusos emocionais encobertos.

Tal abuso pode ser feito por homens e mulheres, esteja atento aos sinais: xingamentos, menosprezo, condescendência, condenação, críticas, controle, possessividade, acusações, paranoia, ameaças, manipulação, corrupção, extorsão, isolamento, exposição, dentre outros. Por vezes o casal acaba discordando de algum assunto e chama o outro de burro, que nunca compreendo o que é falado. Às vezes a mulher fala para seu marido que ele não serve para nada, que nunca está presente em casa e nunca acerta no que faz. Por vezes o homem diz a sua esposa que ela já foi mais bonita e gentil e que agora só se preocupa com a própria vida. Isso também representa abuso emocional.

A depender do lar em que crescemos, talvez as agressões emocionais e físicas podem ter feito parto do nosso cotidiano e ninguém nos avisou que isso não é um processo natural, mas sim um comportamento disfuncional. Sermos bem tratados não é luxo, muito menos um favor, é uma obrigação. Essa regra também vale para o modo de como tratamos as pessoas, não importa a intimidade que tenhamos, as pessoas merecem respeito.

Tente avaliar o seguinte, o que eu ganho quando trato alguém de forma positiva? O que perco quando não respeito às pessoas a minha volta? Mas eu entendo que às vezes não nos damos conta que estamos nos excedendo, também compreendo que na maioria das vezes abusamos emocionalmente do outro de forma inconsciente, pois foi assim que aprendemos a nos relacionar, mas convenhamos que vale estar atento ao jeito o qual nos relacionamentos.

Nunca esqueça, se sua brincadeira constrange alguém, isso não é brincadeira, isso é falta de respeito.

—————

Se você deseja ficar por dentro de mais dicas como essas, me segue nas redes sociais, Facebook e Instagram, Psicólogo Vítor Luz.

Caso deseje enviar sugestões, relatos e conversar, aguardo seu contato [email protected].

Atualmente não há comentários.