Quando cheguei aos 40 anos, descobri que não há tempo para ser infeliz por conta da aparência: ou me aceitava e me tornava minha melhor versão ou viveria imersa em dívidas para buscar uma juventude que não volta mais. E a frustração seria inevitável.

Cabelo branco é sinônimo de desleixo? Muitas de nós foram educadas acreditando que sim, mas aconselho você a tentar o caminho inverso e enxergar a beleza dos grisalhos. Muitas mulheres estão aderindo à transição e estão dando show de beleza natural e muita autoestima.

Comigo foi um processo onde percebi que estava pintando os fios para agradar aos outros, para dar uma satisfação social.

Na maturidade entendi que não dá pra me cobrar tanto. Nem sempre é possível ser a mais magra, a mais alta, mas sempre se pode buscar a melhor versão de si mesma. A mais harmônica. 

Então deixo aqui palavras que podem criar raiz em sua alma e mudar seu olhar diante do espelho: sua beleza pode não estar dentro dos padrões, mas ela está lá e é única.

Envelhecer é inevitável, caso ainda não tenham se dado conta. Considerar a história de vida e se aceitar são as únicas regras que valem o suor do esforço.

Não perca seu tempo tentando voltar nele. Para de exigir uma juventude eterna. Cada marca em seu rosto reflete algo que só você viveu. Não transforme isso em um fardo pesado.

Não seja carrasco de si mesma (o). 

Cuide de sua saúde (mental e física) e invista no que te faz feliz.

A aceitação transborda a maior das belezas. 

Veja alguns exemplos de mulheres que decidiram assumir seus fios e compartilham suas experiências pelas redes sociais.

View this post on Instagram

“I can remember being in 7th grade during a school “break” in the courtyard and my best friend grasping at the top of my head and exclaiming, “You have a gray hair!” She affectionately termed this my unicorn hair, and we watched as the year went on and more and more unicorn hair appeared on my head. By the time I was 16, I had more unicorn hair than I could pull out or hide by changing my part, and I began coloring it on a monthly basis. This continued for six years until some time in 2015 when I began thinking, what if I just let it go, quit spending so much money and time on covering my gray, and just LET IT GO. Honestly, I was pretty hesitant, but one evening when my boyfriend and his sweet family heard I was contemplating going gray, they encouraged me whole heartedly, giving me that boost of confidence I was lacking. Now, I wish I had never even began dying my hair in the first place! Here I am today, at 27 years old, and I’ve sported a full head of gray hair for going on four years! The growing out stage was awkward of course. I even interviewed at my current firm with half gray, half brown hair thinking, “Please don’t let them think I’m crazy.” I can’t count how many people stop me on a DAILY basis to talk about my hair – it is the ultimate icebreaker. I’ve turned so many strangers into friends – young/old, male/female…, you name it. My heart feels so full when someone tells me I’ve inspired them to embrace their natural beauty as well – whatever it may be! So, what I’d like to say to you is, don’t hide your natural beauty, whatever it may be – embrace it! You’ll soon thank yourself.” @marina.l.defoor #grombre #gogrombre

A post shared by Going grey with (grohm)(bray) (@grombre) on


  • Sandra Regina de Siqueira Lobo

    Resolvi assumir os meus grisalhos desde novembro de 2018, falta pouco pra ficar td igual, ainda tem umas pontas com tinta, mas acho q mais um ou dois cortes elas saem.
    Estou adorando n ser mais escrava das tintas. Ele está prata. Está liiiiinnndoooo!

  • Katia A. de Siqueira Santos

    Também estou na transição…desde setembro 2018…algumas pessoas aceitam, outras nem tanto…mas estou decidida! Me sinto mais livre…

  • Marilde Santos

    Nunca fui de gostar de pintar os cabelos ,mas pintei sim umas duas vezes mas não adptei me mas adoro grisalhos .

  • Sandra coelho

    Aos vinte e sete anos ja tinha fios brancos o os disfarcei ate a cinco anos atrás, tenho 63 anos. A libertação dos produtos químicos, pra mim, foi o maior ganho. Curto demais meus cabelos brancos, recebo mais elogios do que críticas e me sinto poderosa e corajosa em exibi -los .

  • Sandra Maria Peres dos Santos

    Boa tarde, estou amando meus cabelos grisalhos! Adeus escravidão da tintura! Uns curtem bastante meu visual! Outros nem tanto, e ainda me mandam pintar meu cabelo! Tô nem aí!! Amo meus cabelos como estão!! E tenho cabelos cacheados! Estou deixando crescer! Tive que cortar por causa da tintura!! Mas agora está como novo!!

  • CLAUDIA DA SILVA MOREIRA

    Eu tbm,estou em transição meu marido não está aceitando muito bem..ele diz que aparento ter 70 anos,sendo que tenho 52,e não me acho o que ele diz,me sinto muito bem..deixei de ser escrava das tinturas!!!

  • Neiva Bernadete

    ESTOU SEM TINTURA NO CABELO DESDE NOVEMBRO DE 2018.ESTOU ME AMANDO MAIS AINDA. TENHO CABELO BM CURTINHO. CANSEI DE SEGIIR UM PADRÃO DE QUE MULHER PRECISA TER CABELOS TINGIDOS. Ñ, ISSO É MITO. TEMIS QUE SER FELIZES..

  • Teresinha muller

    Não colocaram a foto de nenhuma mulher de bastante idade. Estas mocinhas ficam lindas de grisalho.

  • Joana

    Acho que também deixarei de ser escrava das tintas. Os cabelos brancos nunca deixaram de aparecer até tudo se unificar.

  • Deise Darc Quaglioni do Nascimento

    Eu estou amando os meus cabelos grisalhos,já fazem 3 anos.

  • Edilene

    Retirei toda a tinta do meu cabelo cortando bem curto, depois disso só faço luzes platinadas que são da cor dos cabelos brancos,só faço duas vezes por ano

  • Regina de Rezende

    Há oito meses resolvi me libertar das tinturas e deixar fluir o natural dos meus cabelos.
    Me senti melhor e mais tranquila.
    Cabelos brancos não é sinônimo de desleixo,tenho desse os 18 anos.

    E sempre sou cuidadosa com a aparência.
    Viva a liberdade de aceitação.👋👋😘

  • nell

    Desde o novembro de 18 que estou livre das tintas. Ainda na fase de transição. Mas tenho certeza que vai ficar lindo!