Pexels

Moramos no Nordeste e se tem uma coisa que não falta nesta região é sol. Penso que em certos dias há um para cada pessoa, tamanho o calor que sinto ao pisar na rua, mesmo ainda cedo.

Fato é que quem sofre de depressão sequer tem vontade de sair da cama, que dirá tomar um banho de sol pela manhã. Segundo especialistas, é dos raios solares que surgem no início da manhã que conseguimos luz e calor para produzir a vitamina D, tão essencial para nossa saúde.

Leia também: Massoterapia ajuda na liberação de ‘hormônio do amor’

Pesquisas apontam que baixos níveis dessa vitamina já foram associados a doenças cardiovasculares e neurológicas. Agora, psiquiatras do UT Southwestern Medical Center, no Texas, Estados Unidos, encontraram ligação entre baixos níveis de vitamina D e depressão.

Os pesquisadores, que trabalham no Cooper Center Longitudinal Study, examinaram os resultados de quase 12.600 participantes de estudos feitos entre 2006 e 2010*.

Pexels

Depois de cruzarem os dados, eles descobriram que níveis mais elevados de vitamina D estavam associados a um declínio significativo do risco de depressão, em especial entre pessoas que já possuíam um histórico da doença. Os especialistas, entretanto, ainda não chegaram a uma quantidade exata do nutriente capaz de diminuir os sintomas da depressão.

Entenda: por que pessoas felizes também podem desenvolver depressão?

Outro ponto que ainda é preciso esclarecer é se sabe se a doença por si só ajuda a diminuir o índice da vitamina no organismo. No entanto, os autores do estudo afirmam que a vitamina D pode agir em neurotransmissores, marcadores inflamatórios e outros fatores, o que ajudaria a combater a doença.

*Os resultados foram publicados no periódico Mayo Clinic Proceedings 

Atualmente não há comentários.