No discurso da sua vitória, logo após a eleição para a presidência da Câmara Federal, o deputado Arthur Lira repetiu o que seria o seu “mantra”: vacinação, vacinação, vacinação.

Chegaram a sua hora e a sua vez na pandemia.

O presidente da República vai continuar a mesma cantilena, falando para o seu eleitorado, muito ativo nas redes sociais e muito passivo na leitura da realidade, dos seus adversários no combate à gripezinha (a mãe dele tomou a segunda dose da Coronavac, hoje. Que bom!)

Na semana passada, Lira recebeu os governadores e criou um grupo para lidar com a pandemia.

Tem uma grande missão pela frente: empurrar o Estado brasileiro para as ações mais urgentes, dividindo as responsabilidades e cobrando do governo federal o que precisa ser feito. Deixando claro que a omissão pode ter consequências práticas para Bolsonaro e companhia.

O líder do Centrão e o presidente do Senado têm de se descolar do negacionismo, empurrando o Ministério da Saúde em direção à luz, tirando-o da sombra da ignorância e da incompetência.

É hora de crescer. Para obedecer – segundo o próprio – já tem o general Pazuello.

Atualizando:

Nesta terça-feira, Lira se reuniu nesta terça-feira (9) com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para pedir ajuda para a vacinação em massa no Brasil.

Em documento  entregue ao representante do governo chinês, o presidente da Câmara Federal afirmou que “o governo brasileiro não é apenas o Executivo, mas também o Legislativo e o Judiciário. Portanto, também em nome do governo brasileiro, como presidente da Câmara, gostaria de reafirmar os compromissos permanentes com o governo da República Popular da China, em favor dos interesses dos nossos povos.”

Que assim seja.

 

Conselho apresenta nesta quarta-feira plano de aplicação de R$ 200 milhões do Fecoep
Fachin decidiu certo sobre Lula, mas pelo caminho errado
  • Igor Ribeiro

    É comum vermos comentários de Bolsominions aqui, porém desta vez, não vejo nenhum. Parabéns Ricardo Mota, seu post retratando a realidade é tão bom que espantou até os bolsominions.

  • Floracy

    Chegou uma bolsominion…kkk! Vcs nada cobram dos milhões enviados e não empregados no enfrentamento da pandemia! O que é muito Cacique pra uma tribo só!

  • Aurelio jesuino

    Super interessante esta observação.

  • Anastacio

    A questão é simples, vc entra com uma ação trabalhista contra a sua empresa! A sua empregada entra com uma ação contra vc e quer que essa ação seja julgada pelo mesmo juízo que caiu a sua ação!
    Esses são os processos da republiqueta de curitiba….