O primeiro encontro entre o governador Renan Filho e o prefeito eleito JHC teve mais do que troca de amabilidades – como manda a urbanidade.

Em volta da mesa, alguns dos integrantes da equipe de transição do futuro prefeito e secretários estaduais importantes, tendo como destaque, por óbvio, George Santoro (que tem a chave do cofre).

De mais objetivo: o governador se comprometeu a ajudar na construção das policlínicas, das creches no auxílio emergencial de R$ 100,00 para 60 mil maceioenses.

Estes compromissos haviam sido assumidos na campanha para prefeito, só que como promessas de Alfredo Gaspar, candidato do MDB, derrotado por JHC.

Não deixa de ser uma postura madura, cada vez mais rara por esses tempos e neste pedaço do território nacional.

Marx Beltrão quer emplacar o irmão Maykon na Secretaria de Agricultura
Nanicos devem perder espaço no governo com a reforma do secretariado
  • Há Lagoas

    Entre tantos defeitos, o letárgico Vilela era reconhecido – inclusive por seus adversários – como alguém republicano.
    Espero que os reveses da vida, faça do atual governador um republicano convicto!
    Fica aqui a minha torcida.

  • Maria José

    Começou a campanha de 2022!

  • Sampaio

    Muito cuidado com essas promessas desse governador, ele é vingativo é não engoliu essa derrota nas urnas. Todo cuidado é pouco, tamos lidando com pessoas sem nenhum caráter.

  • Carlos

    Será que o desnaturado governador Renan Filho, tem algum plano ou projeto para recuperar às perdas salariais e rever a famigerada Al previdência. Os servidores públicos não pode continuar ser o 🐐 misericórdia do serviço público ! Os aposentados e pensionistas, não deve continuar de ruim a pior.

    • Maria José

      Acreditas ainda em papai noel? Ao contrário ele vai continuar ferrando o servidor público e não só financeiramente. Ao intervir com ingerência, deestruturando e dificultando a prestação de serviços com dignidade e eficiência ele vai conseguindo jogar para sociedade que a baixa qualidade do serviços público se deve ao servidor e não a politicagem.