Eu conversei ontem com o diretor da Santa Casa de Maceió, médico Arthur Gomes.

Ele confirmou que os números da Covid-19 por lá também estão melhorando, principalmente em relação aos pacientes dos planos de saúde:

“No começo da pandemia, tínhamos cerca de 150 pacientes internados com Covid-19, aqui no hospital. Hoje, são em torno de 95, em média, 30 deles na UTI”.

No caso de pacientes do SUS, os 20 leitos de UTI, diz ele, estão ocupados, mas entre os casos clínicos, a ocupação é de 24 para 30 leitos disponíveis.

Arthur Gomes disse que acredita que a flexibilização pode até se ampliar, “se seguirmos com rigor os protocolos sanitários”, mas  expõe a sua preocupação com as consequências da abertura dos negócios, mesmo que gradual:

– Nós temos de aprender com os outros estados e cidades que já reabriram o comércio e demais serviços. Não podemos repetir os mesmos erros. Voltar atrás na flexibilização é muito mais difícil, mesmo se necessário”.

Ou seja: os que estão na iminência de retomar as atividades têm responsabilidade dobrada – por eles e pelos que ainda esperam para recomeçar.

Antes do reajuste: Equatorial tem lucro de 106,8% no 1º trimestre de 2020
Rui Palmeira "ganhou" dois dias de isolamento social na pandemia
  • Antonio Moreira

    Arthur Gomes disse que acredita que a flexibilização pode até se ampliar, “se seguirmos com rigor os protocolos sanitários”, mas expõe a sua preocupação com as consequências da abertura dos negócios, mesmo que gradual.

    “se seguirmos com rigor os protocolos sanitários”! – Afinal, o que cada um precisa para seguir o protocolo sanitário???

    Apenas um desabafo, ontem , atendi mais de 113 pais de alunos pelo Whatsapp e para quase todos finalizei com “De Nada”.
    Quase todo mundo sabe manusear o celular, mas ainda tem gente que não aprendeu a usar: Bom dia, Por favor e Obrigado.
    Juro, atendi a todos e continuo atendendo com boa vontade.
    Agora, imagine seguir o protocolo sanitário!!!

  • Daniel

    Respeito bastante a opinião do Diretor e ele tem razão quanto a dificuldade do retorno ao estágio vermelho se necessário, mas existe outra alternativa ? Não tem! Se é difícil para as classes A, B imagina para C e D ( Se não morrer de COVID morrerá de FOME). A Sociedade está devastada a economia está aos frangalhos, o COVIDÃO se tornou uma realidade como era esperado. Financeiramente a Pandemia só não afetou os Funcionários Públicos que tiveram seus salários garantidos (pelo menos aqueles que não tem que manter desempregado, celetista suspenso ou com jornada reduzida na família). Dias sombrios ….

  • EX ELEITOR

    A SANTA CASA QUE DE SANTA SÓ TEM O NOME. NUNCA E NEM SE PREOCUPOU COM A SAÚDE DO POVO, ALGUÉM LEMBRA DE ALGUMA DENUNCIA CONTRA ELA?