O primeiro desafio do novo PGJ, Márcio Roberto Tenório, pode ser investigar as denúncias contra o Lacen – laboratório Central -, apresentadas ontem, na Assembleia Legislativa, pelo deputado David Maia.

Eu conversei com ele por telefone, e o parlamentar confirmou o que havia falado no plenário  da Casa de Tavares Bastos.as denúncias feitas, ontem, na sessão da Assembleia Legislativa.

Ele acusa a realização de exames seletivos pelo laboratório oficial. Outros exames, disse o deputado, foram enviados para o Lacen de Sergipe e/ou para um laboratório particular de São Paulo.

Davi Maia garante que tem toda a documentação necessária para comprovar o que afirmou (e afirma).

Geladeira com defeito?

Sim, segundo ele.

E foi mais longe: afirmou que o Lacen local virou “uma empresa familiar”, com várias pessoas de duas famílias ocupando vários cargos em comissão.

Hoje, seriam 1.800 exames represados por falta de estrutura e pessoal do laboratório – eis um pouco do muito que ele apresentou em sua denúncia.

Nenhuma instituição está mais autorizada a realizar uma investigação sobre o caso do que o MPE.

É uma missão dura para o novo PGJ, Márcio Roberto Tenório, mas ele há de saber cumpri-la com independência e altivez.

Com 10% a menos no bolso, Arthur Lira segue forte no Planalto
Pelo Twitter: Renan Filho nomeia Márcio Roberto Tenório para a chefia do MPE
  • Há Lagoas

    Nossa torcida para que o PGJ Márcio Roberto Tenório não se torne um Augusto Aras…
    Mas, ao que parece – ainda não podemos afirmar – mas a PGE é e será apenas um puxadinho do palácio República dos Palmares. A hipotética investigação no Lacen será a primeira comprovação.

  • #somosToDxsSUSPEITOS !!!

    Tá DIFÍCIL, caro Ricardo Mota!

    #1. Com valas comuns da Covid-19 se multiplicando no BRASIL
    – Quem saberá cumprir a LEI com ordem, independência e altivez ?

    #2. Com PRUDÊNCIA e fé na luz c’esperança na réstia, que VEMOS?

    #3. No PLANALTO … à luz da política oficial, a economia ferida de morte
    – e a incoerência explicitada da base d’um palhaço BOZAL.

    #4. Como o presidente manobrará para chegar até 2022?
    – Pedirá AJUDA aos governares que ataca?

    … – Tá DIFÍCIL, viu? [23abr20]
    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/04/tentativa-de-atrair-o-centrao-empurra-bolsonaro-para-xeque-mate.shtml

  • Carlos

    Haaaaaa, se o novo procurador for durão como foi o doutor Alfredo Gaspar, em relação ao governo Renan Filho, muito vão ficar com as barbas postiças de molho.

  • Zé Bouquet

    Passando pra avisar Carlos, o ministério público, na gestão do doutor Alfredo Gaspar, fez oito denuncia contra o deputado federal Marx. Foi em relação a mal aplicação de 40 milhões, da educação do município de Coruripe. A irmã do deputado hoje prefeita do Jequiá da Praia era secretaria da educação. O futuro prefeito de Maceió, não alisa não.

    • Zil

      Contra o Renan e contra o Rui foram qts mesmo?

    • Carlos

      Zé bouquet, a denuncia foi do ministério público federal e não estadual! O estado continua com o seu silêncio!

  • Zé Bouquet

    O governador Renan Filho, tem mostrado nos bastidores do Palácio República, sua preocupação com os idosos e principalmente os pensionistas e aposentados da Al previdência, por serem os mais vulneráveis ao novo coronavirus ! Me emocionei…

  • Lúcido

    É esperar pra ver! E agora tem a parceria com Ufal que já pode começar a fiscalizar desde o princípio…Não é insinuação e sim prevenção, pois certas parcerias sempre trouxeram problemas dentro do estado. Seria importante também a fiscalização desses testes rápidos em laboratórios particulares e no mais deixar pra polícia federal .

  • Neilton Vasconcelos

    Esse governo é um escândalo atrás do outro. Vergonha. Verbas, verbas e verbas. Nada muda.

  • Patrícia

    O inimigo não é o vírus e sim o capitalismo e os (des)humanos onde o verdadeiro lema é”nós por nós”.

  • José Márcio Ribeiro

    Homiiiii
    isso será lindamente engavetado como qualquer processo de corrupção nesse governo!
    MPE trabalhar!? PGE!? Fala sério!!!
    Só uma lero aqui de tráfico, outro lero de quadrilha….
    Esse Secretário Alexandre!?

    • Pedro

      Novidade essa do Lacen. Agora ninguém pode dizer que anda enganado por que desde de 2015 esse desgoverno tem desmontado a saúde e feito isso aí, politicagem com os cargo. Tem muito mais que isso, solicita a folha de extra, faz um cruzamento de folha com os municípios. Tá cheio de “servidores” que não trabalham e que não podem está lá, mas estão. E todo mundo tá careca de saber. Já está engavetado e pronto. Lembrando a saúde é e sempre foi da cota pessoal do governador então ele é diretamente o maior responsável por tudo isso. Saúde aqui em Alagoas e uma máquina de moer reputações.

  • Alagoano pragmático

    Prezado Ricardo Mota, nada posso afirmar sobre o LACEN. Todavia, se ele estiver sendo gerido da mesma forma como as outras unidades de saúde estaduais, então todas as denúncias do citado deputado devem ser verdadeiras.
    A saúde estadual vem na UTI, me perdoe o trocadilho infame, há 5 anos sem perspectiva de melhoras. O governador não apresenta a menor preocupação com a área, apesar de utilizar o marketing de construção, reforma e inauguração de hospitais para capitalizar a sua popularidade.
    Há um desabastecimento generalizado, falta tudo, desde materiais de limpeza a medicamentos e correlatos, quando chega é em quantidade insuficiente.
    Para a abertura e funcionamento da nova joia da coroa, o hospital da mulher, vários móveis e equipamentos foram retirados dos hospitais para serem levados para lá…
    Os desmandos políticos não cessam, com nomeações de afilhados e apadrinhados dos deputados e lideranças locais. Basta pensar que em Arapiraca, apesar do escândalo das órteses e próteses, a gestão do hospital do agreste continua nas mãos de correligionários do deputado Ricardo Nezinho (cunhado da diretora presa) e do vice-governador (pai da dentista presa).
    Então, meu caro e apreciado jornalista, eu não consigo ter grandes expectativas com esse governador que acha que fazer políticas públicas é apenas construir estradas, hospitais e escolas (cimento, cimento, cimento), colocar viaturas nas ruas e fazer lives…

  • João

    Ricardo, tá com a ironia afiada e em dia hei !!! “mas ele há de saber cumpri-la com independência e altivez.”
    Infelizmente sabemos q não vai…se foi escolhido foi para unicamente trazer paz e tranquilidade ao nosso maquiavélico(AL previdência) governador. E ai dele se não seguir a cartilha desenhada pelo Gaspai.
    Uma função tão nobre tão útil para um clamor social no combate as injustiças …e a gente vendo indo pelo ralo uma das últimas esperanças q sociedade possui para ver seus direitos atendidos no mínimo q seja.
    Lamentável. ..

  • Carlos

    Deputado David Maia, sua indignação perde o brilho e ate desconfiança se não está barganhando cargo no governo! Simplesmente o senhor votou de olho fechado no projeto da morte AL previdência , tanto os outros de oposição do que eu não sei. Cabo Bebeto , Bruno Toledo ea quase independente deputada Jõ Pereira.

  • Samuel

    Tomara que ao (re)assumir este mandato como Chefe do Ministério Público, o Eminente Procurador-Geral, Dr. Márcio Roberto Albuquerque, consiga equacionar alguns conflitos por parte de alguns membros, dentro da própria Instituição, e dê especial atenção à tramitação dos autos do Processo n° 0719368-66.2013.8.02.0001, em andamento na 14ª Vara Cível da Capital/Fazenda Municipal, cujo desfecho seguramente e sem sombra de dúvidas trará – ou melhor, devolverá uma verdadeira “Botija de Ouro💰” ou quiçá uma “Mina do Rei Salomão💰” para o erário municipal, já tão combalido em suas finanças – sobretudo nesse atual cenário em que estamos vivenciando, com o surto de Coronavírus. O acompanhamento com uma especial dedicação e sobretudo o impulso desse processo – que tramita desde , tendo como parte e agente propulsor o próprio Órgão Ministerial e maior interessado os cofres💰💶 da Prefeitura de Maceió, certamente propiciará uma melhoria substancial e um incremento financeiro nunca visto na composição da receita da fazenda municipal, que será advindo da imperiosa e necessária devolução ao erário dos valores que fazem parte do próprio objeto/causa de pedir existentes no referido Processo n° 0719368-66.2013.8.02.0001, em tramitação na 14ª Vara Cível da Capital / Fazenda Municipal, desde 29.07.2013. É de bom alvitre ressaltar, que nesse momento de pandemia, em que os repasses de recursos federais para Estados e Municípios e a arrecadação encontram-se profundamente afetados, a Prefeitura de Maceió poderia ter uma maravilhosa surpresa com a devolução aos seus cofres desses recursos que se buscam junto ao Poder Judiciário desde 2013 e que na sua origem e essência sempre pertenceram ao tesouro municipal.