Os prefeitos alagoanos esperam que o governador Renan Filho ouça o seu pedido de socorro – como, aliás, o governo federal deve fazer.

Eles estão pedindo que o Palácio República dos Palmares garanta a manutenção dos valores de ICMS, repassados aos municípios nos próximos dois meses, quando haverá inevitavelmente uma queda de arrecadação.

Eles calculam que o custo para os cofres de George Santoro seria em torno de R$ 20 mi, no primeiro mês, e R$ 30 mi, no segundo.

O governo federal vai assegurar as transferências – FPM – nos mesmos valores de 2019, para que as prefeituras continuem funcionando e atendendo à população.

Sem fundos, PRTB de Aideílson Bezerra investe em Inhame
Na reta final de filiação, partidos oferecem até R$ 300 mil para candidata a vereadora