Desde o final de semana, estou trabalhando no padrão exigido nesses tempos de coronavírus – no home office.

Uma decisão correta e baseada nas recomendações dos especialistas, adotada pelo PSCOM.

No meu caso, entre outras motivações, porque tenho 62 anos de idade. Embora com boa saúde, não sou – e ninguém é – imune a uma doença contagiosa. Procuro seguir os cuidados e orientações dos que sabem sobre o estão falando – não é o que eu posso; é o que devo fazer.

Acho que essa modalidade de trabalho, em casa, não há de ser um problema para quem tem disciplina, a tecnologia, se necessária,  e algum espaço para realizá-lo. Esse é o meu caso, creio.

Continuarei longe das redes sociais, que se alimentam dos restos das notícias e de versões nem sempre saudáveis, mas pretendo manter a minha atividade – o blog, no TNH1, e o Doze e Dez Notícias, na Pajuçara FM -, da melhor maneira que me for possível durante quarentena.

Estejam certos: quando – e se – emitir qualquer opinião sobre a pandemia, ela não será minha: o farei apenas como replicador dos ótimos profissionais do ramo que temos em Alagoas.

O que dá substância à esperança é a razão, e não o contrário.

Vamos em frente.

O papel dos governantes nos tempos do coronavírus
Os homens e seus mitos
  • JEu

    Muito bem, RM, isso é um bom exemplo a ser seguido, para aqueles que, como dito no texto, podem exercer a atividade em casa, ou seja, pelo home office… devemos não esquecer de, mesmo em casa, lavar sempre as mãos, tomar banho regularmente, e, ao sair para qualquer lugar como padaria, farmácia e supermercado, usar máscaras (quando pude comprar ou se achar em algum lugar), guardar distância mínima de, pelo menos, um metro das outras pessoas, usar álcool gel e, quando voltar para casa, tomar banho e trocar de roupa… afinal, como dito por um humorista: saúde é o que interessa, o resto não tem pressa…!!!

  • Antonio Moreira

    Acordei cedo, como de rotina, lavei as mãos como também lavei panelas e louças, fiz o meu café, deixei tudo limpo, tomei um banho rápido, fiz a minha atividade física e aproveitei para contar quantos pedestres nas ruas. Como disse O Raul Seixas através de uma música(o dia em que a terra parou) e faltou ele dizer isso: O jornalista não saiu para escrever porque o patrão sabia que ele têm em casa, telefone, celular, computador e outras tecnologias para se comunicar!

    “Essa epidemia simplesmente não existe”, diz Olavo de Carvalho . Será que foi verdade mesmo que ele disse isso?
    https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/essa-epidemia-simplesmente-n%C3%A3o-existe-diz-olavo-de-carvalho/ar-BB11zBID?ocid=BingHPC

  • ROBERTO PAIVA

    CARO
    RICARDO MOTA
    VArias vezes a tempos atrás antes da LEI SECA, nas tardes de sábado
    eu frequentava o akuaba, logo na entrada em uma mesa ao lado
    esquerdo debaixo do pé de jambo sempre tinha sua presença ao
    lado de um seleto grupo de amigos seus,inclusive amigos em
    comum e ESPECIAL que não mais esta neste plano.
    Confesso que tinha vontade de sentar naquela mesa. Mas
    talvez por ter cursado AGRONOMIA em AREIAS -PB e logo
    depois fui fazer mestrado na UFSM-RS, não pude fazer parte
    do grupo que te chamam de PENINHA.
    Mas sem essa intimidade oro para que você continue trabalhando
    de dentro de casa.Mesmo achando que não esse o seu perfil.
    MUITA PAZ E E SAÚDE PARA VOCÊ E TODOS OS ALAGOANOS.
    ROBERTO PAIVA.
    OBS:FICO CURIOSO PARA SABER QUAL SERIA A OPINIÃO DO
    SAUDOSO REVOLUCIONÁRIO NÔ PEDROSA SOBRE O CORONAVÍRUS

    Resposta

    Valeu, meu caro. É um prazer “tê-lo” aqui.
    Quanto ao Nô, acho que ele teria uma opinião bem singular sobre o coronavírus.
    Grande abraço,

    Ricardo Mota

  • ALERTA URGENTE!!

    Hoje fui a 4 postos de saúde e faltam medicamentos aqui em Maceió para diabéticos e hipertensos, como é possível manter os níveis controlados em idosos e doentes crônicos? GOVERNADOR! PREFEITO! não nos deixe morrer, façam a sua parte e não somente marketing politico. Falta Glicozida, metformina, Losartana, Anlodipino e ate AAS SOCORRO!

  • Democracia ao PONTO: garçon + 1 cana, tira gosto SARDINHA péÓóRrrrr sem ELA!

    Saúde caro Ricardo … o resto a gente mistura com CACHAÇA!
    > Jornada noite adentro: ninguém desliga de nada:
    – aja como um BOLETO, boletos sempre VENCEM!

    > Apois o temor pela covid-19 e trabalho extenuante nos fazem perder o sono
    – O sono não pode ser eliminado. Mas pode ser espoliado — e já é. [23mar20]
    https://tab.uol.com.br/edicao/insonia#jornada-noite-adentro