Ontem, no final da tarde, fui a dois supermercados para fazer pequenas compras.

Confesso que fiquei surpreso com a quantidade de abordagens que eu recebi sobre o mesmo – e persistente  – tema: o coronavírus.

É claro que o medo e/ou o pânico se espalhou mais rapidamente que o vírus – e as pessoas querem e precisam se sentir amparadas.

É difícil num momento como o que vivenciamos qualquer explicação clara e racional de quem não do ramo – não sou infectologista.

Mas tenho ouvido alguns dos melhores profissionais da área que nós temos, e temos ótimos especialistas na matéria.

Ao dizer que o coronavírus é uma gripe – só que se espalha numa velocidade nunca vista, e em tempo real – ouvi várias que “a gripe não mata”.

E ela mata – milhares a cada ano, no Brasil, dezenas de milhares nos Estados Unidos.

Os cuidados são os mesmos, com, é claro, alguns aditivos: lavar as mãos sempre, evitar aglomeração e estar atentos aos sintomas já conhecidos – os da gripe.

Não vou especular em meio a tantas informações, algumas de ótima qualidade, quando partem dos especialistas; outras que apenas espalham mais dúvidas e medo para a obtenção de um bônus político.

As medidas restritivas à circulação de pessoas, o afastamento social coletivo ou a quarentena coletiva, todas podem e devem ser adotadas se forem indicadas pelos profissionais da Saúde Pública – essa gente que estuda exaustivamente os temas do momento.

Uma disputa, já evidente, entre governantes – e não só no Brasil -, para demonstrar mais agilidade e eficiência nas ações drásticas adotadas, pode adoecer ainda mais uma sociedade apavorada.

É preciso entender e projetar que há, sim, o dia seguinte. E a ele só chegaremos pelo caminho da racionalidade coletiva (se é que isso pode ser possível). Que os timoneiros consigam pensar para além do senso comum.

Se o medo é um péssimo conselheiro, o oportunismo pode ser um cego guiando uma multidão vendada.

O fator humano recomenda: é preciso acalmar as almas.

Saiba por que a CPRM não veio a Maceió esta semana
Tácio Melo é o nome preferido para ser o vice de Alfredo Gaspar
  • Ivanildo s.

    Em meio a Crise Séria da Saúde, q a População precisa se concientizar e se cuidar.O prefeito de Maceio aprovou na ultima quinta feira18/03 na Câmara junto com seus fiéis vereadores, os quais descultiam junto aos Servidores em Audiências Publicas tal reajuste e foram supreendido,com a aprovaçao do aumento da alíquota da previdência de 11% para 14%, onde os Servidores Municipais estão a 2 anos sem Reposição e desde de 2015 com perdas Salariais e hoje nem uma linha na imprensa. Que o Governador quando assim o fez chamaram “pacote da maldade”Será que o pal que bate em chico num é o mesmo q bate em francisco.

    • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

      > Pois, unidos Rui e Renan sugerem a TRANQUILIDADE possível, sinto.
      – Exame de BolXonaro é sigiloso, divulgará? . … #EleNÃO, q horror! [20mar20]
      https://economia.uol.com.br/colunas/carla-araujo/2020/03/20/exame-bolsonaro-coronavirus-lacrado.htm

    • Zé indignado ,

      Ivanildo os pensionistas e aposentados, também vão sair de 0% , para ,13% . Se assim foi a acordo Rui e Renan, foi além das eleições e sim mais um coronavirus para os idosos. O emocional pode ainda baixar mais as defesas.E os servidores do hospital de doenças tropicais? Não sabe o pode acontecer se alguém pode contrair o coronavirus e vão ainda ter os seus defasados salários diminuídos

      • Idosamente MONGE no Sertão: busca SUS sem úi nem Ái!

        Pois ZÉ … cozinhar BEM é preciso,
        ir além d’arrozes UNIDOS venceremos sem sal nem alho.

        Xêga de macarrão q’entra duro e sai mole pingando gosma aqui em St’Ana.
        SEM ônibus lotado nem monotrilho apinhado de gente no JARAGUÁ, 1’s pu cima d’outrXs.

        Temos CASAS com quintais, nada de prédios c’apartamentos da MAÇAYÓ, úi!
        No INTERIOR é regra menos arruados com tOntas casas abafadas sem janelas.
        RESIDÊNCIAS coladas 1’s n’outras com esgoto no meio da rua a CÉU aberto, ái!

        Temos SOL forte brilhando sem tOntas nuvens pra esterilizar as bactérias d’@-mundo.
        A conferir.

    • BETE irmã de NESTOR tios, ela mãe d’Diogo: ZAP finado em 6 msgs

      Êita Gota Serena, Gal … e coisa e TAO, temos sorte!
      > Na Itália – NORTE montanhoso – região FRIA com ricaços velhXs -,
      – a explosão veio de hospitais.

      > Nosocômios superlotados de IDOSOS contaminando médicXs,
      – e enfermeirXs e padres e V O L U N T Á R I x S, o vírus fez a festa,
      * tomou conta das PESSOAS de surprêsa, o Q ñ é o caso nosso, do Brasil.

      # AQUi temos boas EQUIPES de saúde,
      – somos abençoados por Deus e bonitos por NATUREZA de país tropical.

  • Democracia ao PONTO: garçon + 1 cana, tira gosto SARDINHA péÓóRrrrr sem ELA!

    Caro Ricardo MOTA e leitorXs deste Blog, … num é férias, é CALAMIDADE!
    sigamos vívidos neste espaço colossal impávidamente BEM informado. digno.
    Apesar das ignomínias da família BANANADA atolada na maionese salgada … rsRs
    Despreparados do juízo, desrespeitosos nos GESTOS de pai bananão e fi bananinha … Kkkkk
    Bando de cabra RUIM, gentalha frustrada e ressentida querendo ser marmelada doce, abusam!
    # MOURÃO calado, muda sobrenome de Edu BOzO das fraquejadas:
    – EX-embaXapêiro Bananinha libera papêro, internet perdoa? [19mar20]
    https://istoe.com.br/mourao-muda-sobrenome-de-eduardo-bolsonaro-para-bananinha-e-internet-nao-perdoa

  • Antônio Moreira

    Um dia desta semana, estava saindo de casa e uma senhora idosa me pediu uma carona e eu dei. Ela usava um pano de prato branco para cobrir a boca e o nariz. Confesso que fiquei com receio pois a chuva obrigava manter os vidros fechados. O percurso foi pequeno, meu destino era o tabuleiro e ela o centro da cidade. Fui ao banco(caixa ) hoje, muitos funcionários com máscaras e se mantinham distantes dos clientes. Fui atendido pela gerente. Ela estava sem máscara e não cumprimentamos com as mãos. Ontem, a dentista estendeu a mão como de costume e eu disse : a senhora esqueceu da regra e ainda mais sou um idoso!

  • José A de Oliveira

    Medidas de emergências são necessárias, porém não devia abranger a empresas, shopping e supermercados, esses precisam continuar funcionando. A operação de combate deveria ser diferente, montar uma operação de guerra, coisa que o governos Jair Bolsonaro não está fazendo. Em vez de tomar medidas demasiadamente preventiva, seria operação de ataque. Exemplo, construir em regime de urgência fábrica de confecção de luvas e máscara e álcool gel e oferecer gratuitamente a população, hospitais, unidades de saúde e nas empresas. Seria uma medida de ataque a epidemia, as empresas continuariam funcionando e Alagoas seria um exemplo. É semelhante a uma guerra, não pode ser somente medidas preventivas, tem que ter estratégia de ataque também.

  • José A de Oliveira

    A empresas e supermercados precisariam continuar funcionando, todos devidamente protegidos com luvas e máscara, se ficarem sem funcionar quando começar a faltar comida nas residências? pode se instalar o caos. Medidas serenas sem necessariamente parar quase tudo, como adotado em países como a China seria mais inteligente.

    • Carlos

      Esses serviços não vão fechar. Agora uma das medidas essencial será a instalação nas entradas dos supermercados, pias coletivas , com sabão ou detergentes líquidos, para os clientes higienização das mãos. É pouco mais soma.

  • Adilio Faustini

    Sr Ricardo Mota, tem alguma estatistica de quantos presos morreram por Coronavirus na Itália?

    • BETE irmã de NESTOR tios, ela mãe d’Diogo: ZAP finado em 6 msgs

      Mais Q estatística, Adílio … FATOS, relatos!
      #1. Na Itália, diz o Banco Mundial, 23% da população tem mais de 65 anos.
      – ONTEM sexta 20mar20: 41.035 confirmados, 3.405 em óbito, recuperados: 4.440

      #2. Na China essa proporção 11% com + de 65. Optou-se pela SUPRESSÃO.
      – A China registra 81 mil infectados, 83% em Hubei do epicentro WUHAN.

      * Estima-se q o PICO passou na CHINA, 9,2 mil continuam sob observação
      – governo acompanhou 680 mil contatadas com infectados.

      > A Itália optou pela MITIGAÇÃO, redução de danos + frouxas Q supressão,
      – com + IDOSxS, a Itália () sofrerá + q a China em números absolutos tão bem. [20mar20]
      https://piaui.folha.uol.com.br/em-duas-estrategias-um-exito-e-uma-opera-tragica

  • JEu

    Pois é, RM, e o governo está cansado de dizer que é preciso evitar o pânico e a histeria… sem o fator da racionalidade todas as medidas adotadas se tornarão ineficientes e, até mesmo, inúteis… hoje estive em um mercadinho no bairro onde moro e entrei em duas filas: uma do banco 24 horas e outra do caixa… fiz minha parte e tentei manter uma distância segura de mim para a pessoa que estava à minha frente… já as pessoas que estavam vinham após, todas estavam muito próximas umas das outras e até de mim mesmo… pensei em reclamar e pedir distância de mim, mas logo pensei: vai que pensam que contraí o vírus…!!! aí desisti de fazer a observação… depois fui à uma pequena farmácia e perguntei se havia máscara de proteção, e o atendente logo informou: ontem havia um estoque de 3 mil e logo chegou uma pessoa e tentou levar tudo de uma vez, como não foi permitido, levou só 1 mil… depois todas as outras foram rapidamente vendidas… então pergunto: será que a pessoa que comprou as mil máscaras pretende usar todas elas?!!! ou será que vai fazer doação para um abrigo de idosos, o que seria um ótimo exemplo?!!! aí me lembrei de um caso no Recife e concluí: deve estar levando para vender muito mais caro… esse é o brasileiro de sempre… e ainda reclamamos de nossos “representantes” no congresso nacional e demais parlamentos no Brasil…

  • Interiorano

    A realidade é que esse tal de COVID-19 vai deixar um estrago muito grande na Humanidade! Gente, além de afetar a saúde da população em geral, vai causar inimagináveis problemas econômicos! E no meio de tanto sofrimento, muitos pais de famílias irão ficar desempregados! Infelizmente, o que se nota é que há um pânico generalizado! Têm pessoas angustiadas, com medo de chegar junto do próximo! Queira Deus, que isso não gere até problemas psicológicos! Atualmente, está de tal modo que não se pode nem dar um abraço num ente querido (namorado/a, esposo/a, avós, pais, tios, filhos, netos, irmãos, primos, etc.) ou num (a) amigo (a)! Não se pode participar de nada coletivo! Até a igreja orar/rezar, não se pode ir assistir um (a) culto/missa! É como se “a coisa” tivesse aparecido para afastar as pessoas umas das outras! Lembra me a época de Jesus Cristo, onde, muitas pessoas ficavam isoladas, devido a Lepra! Vamos orar/rezar o Salmo 91 e pedir a Deus que dê um basta nesta epidemia que assola a Face da Terra!

  • Pedro

    A matéria é bem pertinente. Porém, o que assusta é justamente depender da racionalidade coletiva. Isso é muito difícil, e pouco provável no bradileiro. Temos um presidente Pateta e uma manada cega a correr desembestada para qualquer lado que for tangida. Esse é o perigo. Deus tenha misericórdia de nós. Acredido que o bozo cai antes de mês de Santana. Ele tb está infectado .

  • Servidora angustiada

    Olá Ricardo, em meio a pandemia que estamos vivendo e entendendo que a melhor conduta é o isolamento social, o governador do estado faz um decreto determinando só ficar funcionando serviços essenciais. Trabalho na sesau, meu setor não é assistencial, é de recursos humanos, ou seja, não é essencial, mas sou obrigada a ir trabalhar. No setor, não há higienização adequada dos equipamentos que utilizamos compartilhados como teclado de computador, mouse, entre outros. Colegas fazem uso de transporte coletivo, alguns como eu tem fatores de risco, sou hipertensa e asmática, outros moram com idosos e familiares, igualmente vulneráveis e pergunto: como proceder diante dessa situação? A quem recorrer? Desabafo de servidora angustiada. Obrigada.

    Resposta

    Creio que os decretos baixados pelo governador consideram, sim, a sua situação – você está dispensada do trabalho neste período. Qualquer dúvida – e acho que não há -, é só consultar a chefia do departamento ou algum(a) colega.

    Vamos em frente, que esse tempo vai passar.

    Muita saúde e disposição,

    Ricardo Mota

  • Pedro

    Se todos servidores pensarem igual, nossa mãe: não teremos pagto no fim do mês. Precisamos de todos os servidores públicos!!