É claro que a notícia não é motivo de orgulho para nós: Alagoas é o estado brasileiro com a maior desigualdade salarial do (injusto) Brasil.

É o que o aponta um estudo da Fundação Getúlio Vargas, com base em dados do IBGE, e que foi publicado pelo Estadão, edição de hoje.

Tomando como referência o coeficiente de Gini – padrão internacional –, Alagoas chega ao patamar de desigualdade mais elevado entre todos os estados do Nordeste, região com maior desigualdade de renda.

Se no NE o índice de Gini é 0,65, Alagoas chega a 0,70. Quanto mais próximo de 1,0, o valor máximo, pior a situação econômica e social da população.

Quase todos os estados brasileiros os trabalhadores vêm perdendo renda, aponta o estudo da FGV – com exceção de Sergipe e Pernambuco, que já têm também índices de desigualdade bastante elevados.

A melhor situação identificada pelo FGV está nas regiões Sul de Centro-Oeste, com coeficiente de Gini de 0,50 – ambas.

O Brasil está um pouco menos rico, com a recessão, mas os brasileiros estão empobrecendo celeremente e cada vez mais.

Santoro's Boys garantiram AL Previdência e acordão com Assembleia
Polícia Federal embaralha as eleições municipais em Arapiraca
  • Fernando

    kkkkkkkk vai aumentar com esse governador FAKE que diz que está abrindo UPAS e hospitais mas no fundo sucateou o HGE e a santa mônica com servidores de p´éssima qualidade com contratos de boca. além de faltar tudo!!!agora nem ar condicionado tem. sem falar nos servidores desmotivados, marginalizados e perseguidos!

  • Limeira

    Quem depois de tudo, deu maioria a Collor, apesar da desgraça como governador, tem a pior representação no CN, e acreditou nas boas intenções e honestidade do MICO … Podemos esperar o que? Alagoas existe de atrevida e corre o perigo de ter a mesma descendência como Palmeira, Penedo, Atalaia, Mata Grande e outras cidades do interior.

  • Av Fernandes LARANJA – Palácio de VIDRO fumado: xêro de QUEBRADA?

    JÁ foi pior, caro Ricardo … muito PIOR, a Comarca SERVIL desde 1817.
    A princípio eram USINEIROS desde Cabral nos 1500, falidos nos 1980’s, de joelhos.
    Açúcar DOCE n’o$tra$ entre-coxas abrindo pernas pra SAL gema, genuflectóriamente de 4.
    C’a bunda pra LUA havia uma ESTRELA azulina na testa entre 2 olhos na cara SÉ-vergonha, úi!
    Aí a estrela míngua e avermelha, amarela transmutada em olho SOL a peidar, explodindo tudo!

  • José Márcio Ribeiro

    E o que o governador de R$ 20 mi em propagandas fala!? Sobre empregos?! Ah! Tem aquele Secretário – playboy – do trabalho (que nunca fez isso fora do serviço público) dele que quer ser prefeito, né?

  • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

    > Papai Noel, cadê o meu presente?
    – Entendi aos 14, era Seu Albertino.
    > Nas residências de Bêbados do Brasil,
    – e comerciantes de BENS, juiz e delegado.
    > Em 1959 acompanhei o FIDAPESTE, sem resposta
    – Papai Noel fi di rapariga. saí correndo
    > ATÉ o campinho de Seu Abílio [18dez19, Remi Bastos]
    – ao lado do Tênis SEM quadra nem raquete, quem dá BOLA?
    http://www.maltanet.com.br/v2/literatura/2019/12/18/meu-papai-noel

  • Williams Roger

    E o dinheiro do fecoep? E a cpi do fecoep?
    Com a palavra, os “nossos” deputados, “representantes”!

  • JEu

    E essa situação tende a piorar ainda mais, com o tratamento que o governador de calças curtas dá ao funcionalismo estadual (do executivo, é lógico)… e mesmo com toda essa miséria, o mininim ainda vai anuncia as mil maravilhas aos quatro ventos… e apesar do período natalino, que nos faz lembrar que Jesus multiplicou pães e peixes para socorrer à multidão faminta, por aqui o governo transforma pães em pedra e ainda tira o que resta dos mais pequenos, os funcionários públicos…é mesmo uma tristeza…

  • SEBASTIÃO IGUATEMYR CADENA CORDEIRO

    BOM ( PARODIANDO O HERÓDOTO BARBEIRO ! ) , COMO ESTOU CARECA DE AFIRMAR QUE SOU UM MERDA , FRAÇÃO DE UM ESTADO DE MERDA , QUINHÃO DE UM POVO DE MERDA ( REAFIRMO QUE NÃO É NADA PESSOAL ! ) E MOLÉCULA DE UM PAÍS DE MERDA , ESTOU ABSOLUTAMENTE À VONTADE CHAFURDANDO NESTE COEFICIENTE DE GINI ( DEVERIA SER GENI , AQUELA DA MÚSICA DO CHICO BUARQUE ! ) . . .

    • Meu NOME é Gal desejando rapaz: SEM cultura NEM crença OU tradição, AMO igual!

      Desde 1986, há MERDA com Caê V e Chico B, ‘tamo junto Tião IcC
      Em o2’ o2″ https://youtu.be/ZICYoeTovXA
      > Nem a loucura d’AMOR, maconha e pó, tabaco e álcool
      – Vale a loucura do ator CONDO abre-se em flor sob as luzes no palco
      > Bastidores e camarins, coxias e cortinas são outras tOntas pupilas
      – Pálpebras e retinas n’uma doce oração SEM sermão nem comício
      > A direita e esquerda, QUEM falha + ao coração d Q a voz d’um colega?
      – Quem sussurra MERDA em estréia com tensão e medo, deslumbramento!
      > Feitiço e magia numa grande explosão, parece q não no 2º DIA + q 1 vez, 3, 4 …
      – HAY quem como gente com Xêro de CALCINHA em teatro c’a beleza além todas perda
      > Gente q pôde inverter para sempre o sentido da palavra MERDA:
      – Merda pra Vc e pra mim! – Diga merda e tudo bem, toda noite sempre, AMÉM!

  • Julius Robert Hoppenheimer

    HOJE SABEMOS quem são os exploradores do povo, os aproveitadores da miséria e do sofrimento de milhões de inocentes. Hoje sabemos quem são os amigos dos ricos e ladrões dos pobres. Hoje sabemos quem lucra com o assassinato anual de setenta mil brasileiros. Durante décadas eles iludiram a nação inteira com belos discursos de “justiça social”, “ética na política” e “Brasil solidário”. Só revelaram seus verdadeiros propósitos quando passaram das palavras às ações, corrompendo tudo e todos — até a infância — para eternizar-se no poder. Hoje sabemos que são ladrões, achacadores, assassinos, falsários, proxenetas, narcotraficantes e sócios de narcotraficantes. Hoje sabemos que, enquanto o último deles não for removido da cena política PARA SEMPRE, não haverá paz, nem liberdade, nem ordem, nem prosperidade neste país.
    Continuar a obedecê-los e respeitá-los, sob qualquer pretexto que seja, é servir à escória gorda e elegante que deseja nos transformar numa escória de famintos e esfarrapados.

    🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  • Observador Distante

    Algo me diz que a classe média alagoana prefere assim. O ódio ao Bolsa Família e a outras medidas sociais, mesmo tímidas, entre 2003 e 2015, sinalizam isso.

  • Eduardo Costa

    Acabou com Murici e agora com o Estado.

  • Nonato

    É o resultado das escolhas do povo de cada Estado. Se está ruim por quê não mudam, são sempre aquelas familias que detem os poderes nos Municípios e nos Estados.Essa é a Democracia, uma familia de politicos não fazem nem para sua cidade natal como o povo quer que ele faça para o Estado? Essa gente se mantém dando migalhas para o povo e o grosso da verba fica entre os seus.Isso é a demôniocracia.