O deputado JHC projeta seu retorno a Alagoas para o próximo mês, diz um dos seus aliados mais próximos.

O líder de todas as pesquisas na disputa pela prefeitura de Maceió já sente o peso da cobrança – via redes sociais – de muitos eleitores da capital, e ele leva a sério essa pressão virtual.

O deputado federal mais votado da história de Alagoas tentou manter-se longe de debates em relação às polêmicas provocadas pelo presidente Bolsonaro – com quem mantém relações antigas – e não viu muito futuro nos encaminhamentos das soluções para o Pinheiro, Mutange e Bebedouro.

Só que o tempo urge.

O retorno deve ser discreto e paulatino.

Palácio paga agora na Assembleia o preço dos expurgos de janeiro
Discurso na ONU mostra qual é o tamanho do mundo de Bolsonaro
  • JEu

    O que deve fazer de melhor é demonstrar que suas vindas ao Estado será com despesas por conta de seus próprios salários e nunca com passagens e outras despesas pagas com o erário público… aí, vai começar a ganhar alguns pontos a seu favor…

  • Anonimo

    Impressionante como a política é engraçada, nunca ouvimos falar no JHC agindo no problema do pinheiro, agora que está perto das eleições, quer dar uma de bom moço e dizendo que vai resolver o problema. Esses políticos só querem uma brecha no desespero da população pra colocar um remendo nas suas vidas ruidas.

  • João Bosco

    Só em Alagoas mesmo… É incrível que o filho do sórdido João Caldas (homem que de defeito só não tem falta de ar), e cujo maior sucesso ainda é conseguir esconder sua ascendência por trás de uma sigla, seja visto como uma renovação e líder de pesquisas para prefeito de Maceió… Aqui vale as brilhantes palavras de Giuseppe Tomasi di Lampedusa, em seu imenso “O Leopardo”: “Se quisermos que tudo permaneça como está, é preciso que tudo mude”.

  • Morador de Bebedouro

    SENHORES POLÍTICOS. SÓ NÃO VENHAM PEDIR VOTOS NOS BAIRROS:
    PINHEIRO
    MUTANGE
    BEBEDOURO.
    AQUI NÓS TEMOS VERGONHA NA CARA.

  • Henrique

    com todo respeito ao Pai, o filho tem identidade própria. Uma vista apressada pelo resultado da eleição de 2018, não deixa rastro de dúvidas nisso. ( joao caldas- pouco mais de 7 mil votos x quase 179 mil votos JHC). Nunca votei em JHC, mas se ele entregar preparo e presença, poderá interromper o ciclo nefasto e trazer renovação verdadeira em nossa política. Único com densidade e coragem para enfrentar o candidato e máquina dos calheiros.