Acusar o desembargador Tutmés Airan de fazer “política” é desconhecer que esta é uma prática comum no Judiciário e nas demais instituições que, por princípio, não deveriam fazê-lo.

A questão a merecer destaque é que o presidente do TJ não esconde as suas preferências e não se dá conta de que isso o vai transformando num alvo fácil para aqueles que o têm como inimigo.

Deixar-se fotografar em frente a uma faixa em defesa da liberdade do ex-presidente Lula – que ele defende publicamente -, postar fotos com Zé Dirceu, um dos principais líderes petistas, tudo isso vai virando um pacote com teor explosivo (ele parece não conseguir distinguir o que é do campo público e/ou do privado).

É importante ressaltar que foram “aliados” que colocaram a faixa atrás dele, fizeram e divulgaram as fotos em circunstâncias que podem prejudicá-lo profissionalmente (precisa de inimigos?).

Dentro do TJ já se somam muitas críticas a Tutmés Airan, o que pode deixá-lo isolado na Corte, principalmente num momento em que ele precisa da solidariedade dos seus pares.

Não para protegê-lo das suas trapalhadas – ele é maior e vacinado -, mas para que ele sinta mais encorpado para enfrentar o que vem pela frente e que já está prenunciado.

Um pouco de cautela, maturidade e discrição pode fazer bem, daqui pra frente.

Discurso na ONU mostra qual é o tamanho do mundo de Bolsonaro
PSDB pode ser o destino do vice-prefeito Marcelo Palmeira
  • João Bosco

    Passa mais pano, Ricardo!!! Um advogado qualquer, indicado para o cargo de desembargador apenas como uma forma de Teo Vilela fazer média com Lula, mas tá tudo bem. Tudo pode. Mas Mouro não pode falar com o MP… É gópi!!! A propósito, não votei e muito provavelmente nunca votarei no Bozo, mas essa indignação seletiva da imprensa que não ousa dizer suas preferências partidárias, faz vergonha.

    • Valdemir

      Metaforicamente falando, vai estragar o velório.

    • Paulo Albuquerque

      Advogado qualquer indicado pra fazer média com Lula? Tutmés Airan era Procurador de Estado e Defensor Público, professor titular mestre da UFAL em direito, dono da maior banca de advocacia criminal do estado de Alagoas antes de se tornar Magistrado. A OAB o enviou na lista sêxtupla e o TJ o escolheu na ista tríplice. O governador Téo Vilela Filho o nomeou porque o seu principal opositor – João Lyra – queria outro nome no seu quintal chamado TJAL. Estude antes de falar abobrinhas.

  • Ana Beatriz Barreto

    Eita, Nabor perdeu para uma advogada iniciante!!

  • JEu

    Apesar do mal gosto para partidos e politiqueiros, o Tutmés Airan é uma pessoa do bem… porém, como dito no texto: ” um pouco de cautela, maturidade e discrição pode fazer bem, daqui pra frente.”

  • Pobre Alagoas!

    Se o Ministro Moro tivesse feito, quando era Juiz Federal, metade do que esse Desembargador fez, já teria sido linchado em Praça Pública pela esquerda raivosa.

    É de se pensar!

    • Paulo Albuquerque

      Moro é covarde. Por isso, se escondeu atrás da mídia para fazer suas atrocidades. Tutmés Airan pelo menos é HOMEM e não finge ser o que não é. É decente e honra as calças que veste, diferente de quase todos os Magistrados xumbetas desse estado.

  • Paulo Albuquerque

    Ricardo Mota, você, como defensor da moralidade e coragem (que você não pratica – vide caso Antônio Albuquerque, que quase te fez apagar uma postagem), deveria defender, valorizar e respeitar o comportamento do Desembargador Tutmés Airan. Sim, de fato ele é simpático à esquerda e ao Lula. E qual o problema disso? Quantos desembargadores e juízes foram à orla marítima da parte nobre da capital torcer pelo impeachment da Dilma? Quantos foram fazer passeata em favor do Aécio Neves em 2014? Quantos apoiaram publicamente Bolsonaro em 2018? Qual o seu critério? Pode ser um cidadão político, desde que não seja Lulista? Cadê a liberdade de pensamento e crença? TENHA RESPEITO! Ao invés de se esconder atrás da tela de um jornal on-line ou de uma TV, faça algo pelo estado e pare de ficar ganhando dinheiro em cima de falar mal dos outros! Você não contribui em nada pelo povo alagoano. Diferente do Desembargador Tutmés, que, só para começar, é o grande responsável pela realização dos pagamentos dos trabalhadores que levaram calote do Grupo João Lyra. Entre inúmeras outras coisas! TENHA RESPEITO!!

    Resposta
    Trata-se, vejo com clareza, de um caso de analfabetismo funcional. Talvez a sutileza não esteja nas leituras cotidianas que você faz (?).
    Infelizmente, não tenho e não gosto de redes sociais, espaço em que só existem o preto e o branco.
    Tente começar com algo um pouco melhor do que isso – você consegue.
    E se ainda não entendeu, tenho pelo magistrado grande respeito e cuidado. Não sei se é o seu caso.