O vereador Paulo Cavalcante, conhecido como “Paulinho Fofoca”, continua foragido.

Ele teve a confirmação do decreto de prisão na última quarta-feira, pelo juiz Sandro Augusto, após decisão do TJ em 11 de setembro.

Já são quatro decisões – no TJ e no 1ª grau – sobre o caso: duas pra lá, duas pra cá – e outras virão.

A polícia está à procura do vereador nos seus costumeiros endereços, sem encontrá-lo, no entanto.

Mas, segundo as informações que chegaram ao blog, a prisão de Paulo Cavalcante Soares já não desperta grande expectativa, até porque a parte – teoricamente – mais interessada na história já estaria já satisfeita com o desfecho até agora: ‘a lição foi dada’.

Sentença contra Fernando Toledo chegou com atraso e prazo de validade
Lá onde mora o medo
  • Biu

    Ricardo gostaria que o amigo desse uma lida no processo do amigo Paulo!E dizer a verdade que o caso se trata de uma tentativa de calar o vereador!

    Resposta
    Mão estou fazendo julgamento de valor. O que está posto é o que foi decidido. Quem julgou foram os magistrados.

  • breno

    Ele confia na justiça.

  • To de olho 👁

    Se existir abuso de autoridade, que sejam representados aos órgãos de controle. Quem sabe, vai pensar antes de infernizar a vida de um inocente.

  • JEu

    Coisas da politicagem judicial neste Estado… ou dá ordem de prisão ou não… esse negócio de mandar um mandar prender e outro mandar soltar parece até parece o samba do crioulo doido (sem qualquer preconceito, por favor)…