Ora, ora, mas que bela surpresa! Eis que me aparece um nome novo no campo da biologia evolucionista: o cientista Robert Trivers, apresentado por ninguém menos do que Steven Pinker (quem não o conhece não sabe o que está perdendo), afirma que a mentira faz parte do processo evolutivo da nossa espécie.

Exatamente! O autoengano, para quem preferir assim, nos põe no mundo do jeito que somos e a ele também devemos. Acreditar, contrariando qualquer lógica, que água com açúcar cura doença braba; que a outra banda do par é fiel quando os fatos gritam o contrário – tudo isso, diz Trivers, foi construído ao longo de algumas dezenas de milhares de anos em que o Homo sapiens (?) chegou fazendo barulho (e mentindo).

Não é de se comemorar? Não pela mentira em si, que não é lá uma grande qualidade humana, mas pelo fato de que sem ela dificilmente sobreviveríamos. Não faço apologia à dita cuja, mas não posso negá-la (trato, aqui, das pequenas mentiras) no cotidiano de todos nós. Se o fizesse, estaria mentindo.

Todo mundo, de alguma forma, “transforma” os fatos em seu favor: arredonda, aumenta, para que seja, ao final do enredo, um herói de ocasião, o melhor protagonista do que bem poderia ter acontecido.

É verdade que, às vezes, o exagero toma contorno de pura criação ficcional. Tenho um amigo querido que é mestre nessa arte (também). Ao longo de uma convivência de mais de quarenta anos, flagrei-o por demais narrando uma ocorrência em que eu – e não ele, como estava afirmando – fui o personagem central. Lembro-lhe, então. Ele? Uma boa risada e dá o caso por encerrado.

Sempre tive uma curiosidade especial em relação aos mitômanos – os mentirosos compulsivos. Quem já conheceu de perto um desses espécimes sabe que eles em nada se esforçam para inventar uma história: simplesmente contam-na. Se desmascarados, apresentam a próxima mentira sem qualquer constrangimento. Porque acreditam no que estão dizendo.

E cá para nós: como é fácil descobrir quando os nossos filhos estão mentindo! Por um motivo cristalino – também mentimos para os nossos pais. Não que devamos celebrar o processo de embromação – voltaríamos totalmente para o autoengano.  Eles precisam, aqui e ali, ser “desmascarados”, e acredito mesmo que isso faz parte do processo educativo (nós mesmos necessitamos, de quando em vez, de uma autorrepreensão também). Mas nada de condenação à prisão perpétua. Quem somos nós se não autores igualmente de algumas versões discutíveis?

Existem, é claro, as grandes mentiras. Por exemplo: por mais de mil anos a humanidade acreditou que o Sol girava em torno da Terra. Afinal, o grande Aristóteles o dizia na sua nada vã filosofia. E quanto mais avançava no tempo, mais mentirosos sua teoria atraía. Por ela, tantos morreram condenados ao fogo do inferno bem antes que lá chegassem.

E se a Terra for plana? Pior para alguns malucos, quando eles chegarem à esquina do planeta: cairão, todos, no buraco negro da própria ignorância e falta de visão crítica sobre aquilo que não serve nem para ser mentira.

Não, eu não acredito que a mentira é a verdade que não deu certo. Mais errado seria, porém, imaginar que o mundo poderia sobreviver sem a presença de qualquer uma delas – gêmeas que são numa mesma existência.

Quanto às fake news, estas são crimes; criminosos, os que as proliferam.

Palácio não está "nem aí" para novo embate Luciano Barbosa x deputados
Ministro Weintraub pode ser 'suspenço' pela 'paralizia' da Educação
  • Há Lagoas

    Humano sendo humano.
    A mentira hoje é algo tão enraizado em nós, que René Descartes cunhou o termo verdade absoluta…
    Em um mundo onde tudo é relativo – inclusive – princípios, a mentira tem um campo fértil.
    Esses dias fui confrontado pelo meu filho, quando o mesmo questionando uma argumentação minha disse: “isso é uma meia-verdade”…

  • JEu

    Bom dia, Ricardo, Realmente, eu já havia lido um artigo sobre essa teoria de Robert Trivers, e me diverti muito lendo o texto… afinal, quem ainda não cometeu esse “pecado”? até porque, na maioria das vezes, creio, mentimos por “auto-defesa”… e quando o fazemos nessa situação, tudo o que desejamos é nos “preservar”, coisas que resultam do “instinto de auto-conservação” que adquirimos ao longo de nossa “evolução” (acho até que Darwin não foi capaz de enxergar esse aspecto, uma vez que só pesquisou o lado puramente “biológico”)… o problema é quando a mentira deixa de ser algo “inocente” ou “auto-conservativo” para se tornar algo “perverso” e “mal-intencionado” ou com “baixos interesses”… aí, sim, deveria e deve ser combatida, pois pode gerar prejuízos para terceiros… pois se prejudica somente quem a diz, então essa pessoa se constitui em sua própria desgraça… um outro aspecto da “mentira” é o da “meia-verdade”, que muitas vezes usamos para “facilitar” nossa vida, muitas vezes, no meio em que vivemos (currículos apresentados para emprego estão cheios dessas coisas), que, no frigir dos ovos, são mentiras revestidas com capas de verdade… tirem-lhes a capa e logo ela aparece… creio, por isso, alguém afirmou que: quando a mentira entra por uma porta, a verdade sai por outra… tem quem conte uma estória dizendo que, uma vez, a mentira e a verdade foram tomar banho juntas e quando a verdade tirou a roupa para se banhar, a mentira vestiu a roupa da verdade saiu por aí dizendo-se ser a verdade, e muitos acreditaram… e a verdade ficou nua e ninguém queria vê-la (eis a verdade verdadeira…) assim, ao que parece, quando queremos impor “nossas verdades” aos outros, então, na maioria das vezes, só estamos “mentindo” para superar as “verdades” das outras pessoas… então, tenhamos cuidado ao querer impor nossas idéias e nossas meias-verdades sobre os outros… e pior ainda, quando apontamos nos outros as “meias-verdades” que trazemos em nós mesmos… Bom texto para uma boa reflexão nesse primeiro de setembro (ainda bem que não é de Abril…rsrsrs). Bom domingo.

  • Williams Roger

    Quem está incomodado com as “fakes News” são os mentirosos “institucionais”, os mentirosos politicalhas.
    Desde 2010, as redes sociais teve seu início no Brasil. É uma faca de dois gumes, mas ruim com ela, pior sem ela.
    A informação é a “arma” do cidadão, e a DESinformação é a “arma” dos mentirosos.
    O tal do “Fake News” foi “plantado”, ta sendo usado, pelos mentirosos, para desviar as atenções sobre as verdades e o que eles fazem de errado. Pois eles não querem que saibamos de nada, para não reclamarmos ou reivindicar nada.
    O termo “Fake News” como está sendo colocado é uma falácia/mentira, para desviar as atenções do que estão fazendo contra a população. Usando até a mídia pra colocar o que eles querem nas cabeças das pessoas.
    Só Que Não! Hoje, temos como atestar, pesquisar, verificar se as notícias são falsas ou não. Temos como verificar fontes, principalmente seguras e com credibilidade.
    As redes sociais nos dá condições de nos comunicar com tudo e todos, em qualquer lugar, sem sair de casa. Dantes, vivíamos na “caverna escura”!!!!
    Viva a “democracia”, a PARTICIPATIVA!
    ELES, OS BANDIDOS DO COLARINHO BRANCO, ESTÃO PROVANDO DO PRÓPRIO VENENO!!!!

    • Meu NOME é Gal desejando rapaz: SEM cultura NEM crença OU tradição, AMO igual!

      Noves fora o QUEIROZ de olho no oo1 (F-Bozo) Senado com RODRIGO, Williams … áCUuuunhAaaA!
      Papito BOZO palhaço cai-calças do oo3 (E-Bozo) pro Trump … rsRs
      Pura e destilada inveja da língua do oo2 (C-LuxoBozo) torcicólica … Kkkkk
      Vejo + a polarização entre DEMOCRATAS racionais … tu nos permite, car’[email protected]?
      > Pessoas COMUNICATIVAS entre si e c’u$ d+ trocando e re-elaborando IDEIAS:
      – Pt e Psdb dsd os 1980’s e a periferia Dem e Pdt + Psb e Psd.
      > Nestes PARTIDOS pinço nomes + pés no chão das praças paços e ruas às traças:
      – ex prefeitos de SP: Kassab e Haddad + Bruno Covas, Dória subiu no telhado pelo muro … rsRs
      > Na COLA d’ex candidatos a presidente:
      – Alckmin e Ciro, M Freixo e Serra nem tOnto tAntas bobagens diferentes após.
      > Mais ainda da dePUTARIA de todos os seXos novidadeirXs:
      – do K Kataguiri (Dem, 22 anos) à Tábata (pdt, 25), do xodó da Damares GOIABA, aí Je$u$ na cruz!
      > Com acento no Túlio e no Gadêlha, o namorado da F Bernardes, entre outrXs:
      – R-Maia e D-Alcolumbre ambidestros no DEM comncarne NOVA no muÍdo d’ideias d’usina democrática.
      Um BOM domingo à TODA MULHER, é noíx à toda na feira com TORDAS padronizadas pela prefeitura, é rui(M)?

  • Celso Tavares

    E a sua equivalente, a hipocrisia?

  • Carlos

    Pois a direita e a esquerda, nesse tempo político e a derrota da esquerda petistas fez revelar que a alma não segura os Fake News das esquerdas e das direitas!

    • Desde Colonia 1500 somos Portugais & RAMALHo$ – loucura!

      Até onde sei POLÍTICA, caro Celso
      … política é movida a PROPAGANDA, confere?
      maquia e sombreia, ilumina e disfarça
      … bom p’un$ Q m’enganam somente SE eu góXto, é da VIDA!
      Em conto JORNALISMO é prosa diária
      … jornalistas aferem e conferem elegante e CRÍVEL, mentem?
      Assim se FAZ em jornais e TVs, blogs e quetais robustos
      … como o Sistema PAJUÇARA, pra crescer a Tv Record canal 7!
      Passando o rodo na mesa da fortuna além QUINTAIS e pomares idílicos.

  • Joao da TROÇA anarco-carnavalesca BACURAU da Rua NOVA do Sertão – em St’ANA!

    Asmodeus, Ricardo MOTA … viva a Semana da PÁTRIA inaugurada neste instOnto instintivo!
    > In MEMOMORIAN: clássico p Vc do dramaturgo, romancista e poeta, Ariano Suassuna 1927-2014!
    – Canal Brasil – Cultura Brasileira da TV Puc SP em 22′ 41″ – parte I
    # PIOLHO ou formiga? _ https://youtu.be/D4N4q4Mit2E
    – SURRA frustrada na parte II em 11′ 30″ _ https://youtu.be/zRak7r4shnA

  • Antônio Carlos Barbosa

    A grande maioria dos políticos mentem o tempo todo, enganam e ainda conseguem provar e transformar a mentira proferida em verdade.