E nos três níveis: federal, estadual e municipal.

Já está mais do que claro que o jogo será duro. Apenas no começo da pendenga jurídica – a partir de abril -, já são várias as decisões contraditórias, e a questão voltou praticamente à estaca zero.

A Braskem, apontada até agora como a principal responsável pelo problema detectado pela CPRM, mantém a sua posição, garantindo que o rebento monstruoso tem outro(s) pai(s).

E a empresa, bem sabemos, tem cacife para alimentar uma briga jurídica que pode demorar décadas.

Não dá para manter a ilusão de que os governos atuais, nos três níveis, poderão encontrar soluções definitivas para o que já está exposto sem que a Justiça acelere o processo, o que não parece plausível. Os ritos e rituais são soberanos.

Pinheiro, Bebedouro e Mutange serão heranças para os futuros governantes.

A realidade já invadiu as casas nos três bairros e vai botando para fora a esperança.

Silvio Vianna, Cabo Gonçalves: crimes de mando sem mandantes de Cavalcante
Luciano Barbosa é escalado pela 2ª vez para formar no time de governadores do NE
  • Há Lagoas

    Deixando a esfera dos três governos: municipal, estadual e federal, o que podemos esperar do judiciário tupiniquim?!
    Seria ele o guardião da justiça, e entre seus propalados deveres, estaria um cujo significado é deveras interessante: “o poder judiciário garante coesão social”…
    Não sei se é pra rir ou pra chorar.

  • Eduardo Lopes

    Poder judiciário brasileiro, o guardião da (in) justiça!

  • JEu

    Bem, infelizmente, e mais uma vez, a corda vai estourar do “lado mais fraco”, ou seja, o cidadão trabalhador… agora, é preciso entender que o “lado mais fraco” é considerado, pela CF/88, o mais forte: todo poder emana do povo!!! então, o que o “povo” está esperando?!!! agora, precisa ser o “povo” e não só um pequeno grupo de pessoas… afinal, não podemos esquecer das lições da Revolução Francesa…

  • Valter araujo

    Infelizmente isso ja erra esperado essa justiça brasileira e principalmente esses de alagoas sao todos uns comprados isso sim nao pode ver dinheiro na frente e quando e uma empresa desse porte q eles sabem que tem grana so tem um lado q todos ja sabem qual lado vai ser o beneficiado. Agora quem perde sao os mais fracos que as coisas gira gira e termina sendo os prejudicados..

  • Maria

    Nada vai mudar enquanto não houver responsabilização dos culpados, principalmente pela possibilidade de uma “tragédia evitável”. A vida das pessoas vale mais que qualquer lucro.

  • amorim

    Você já viu galinha com dente? Pois ´é, quando as galinhas criar dentes, essa questão se resolve. Ouvi muito essa frase no interior.

  • ALAGOANO REVOLTADO

    Se o LULA tivesse um imóvel nos aludidos bairros, seguramente j´á tinham resolvidos.