O quociente eleitoral projetado para o próximo ano, na disputa por vagas na Câmara de Vereadores de Maceió é alto: 17 mil votos, no total dos candidatos, para eleger o primeiro nome para a Casa de Mário Guimarães.

Como não haverá coligação na disputa proporcional, os chamados partidos nanicos dificilmente conseguirão formar chapas competitivas.

Assim, a “diversidade” da Câmara Municipal da capital deve se reduzir na próxima legislatura.

Até mesmo uma legenda do tamanho do PSB, pelo menos hoje, vai enfrentar dificuldades para montar uma chapa com musculatura eleitoral.

O PRTB, que elegeu três deputados estaduais no ano passado, também pode se tornar uma vítima das regras para 2020.

Outro grande problema é a falta de grana para botar o bloco na rua.

Só os grandes partidos têm fundos para investir na disputa. E a preferência, por óbvio, é a disputa majoritária.

As armadilhas das promoções de gasolina nos postos de Maceió
Precisamos ficar atentos ao governador Wilson Witzel
  • CICERO FREDERICO DA SILVA

    Deve.os ficar atento a qualquer governo, pois eles foram eleitos para o crescimento e defesa do seu povo.
    Devemos estar atento a corrupção e os corruptos.
    O nosso povo tem que cobrar dds governantes sempre.

  • Há Lagoas

    Quanto menos erva daninha, mas o jardim se torna saudável. As legendas de aluguel devem ser defenestrada, e os grandes partidos dissecados. A Democracia tupiniquim agradece.

  • JEu

    Apesar de tudo, de todo o descrédito que o povo tem, hoje, pelos profissionais da politicagem, alguma coisa de útil está acontecendo, como as novas normas para a repartição do famigerado (pois retirado do combalido erário público) fundo partidário e a restrição da famosas “coligações”, o que proporcionará, em algum tempo, o desaparecimento dos partidos ditos nanicos, tendo como consequência a diminuição das tais “negociações” para a “governabilidade” e outras questões puramente oportunistas… espero que, em um futuro próximo, também sejam permitidas as candidaturas “avulsas”, sem obrigatoriedade de filiação a qualquer partido… se, daqui a 10, 20 ou 30 anos tivermos entre 4 a 10 partidos, creio que a política no país vai estar melhor… é rezar para ver acontecer…

  • JEu

    Gostaria que fosse comentada a sentença que condenou o Haddad por caixa 2… isso é um assunto que precisa ser trazido ao conhecimento de todos… ou não?!!!

    • Carlos

      Guido Mantega também guru da a economia dos governos petistas. Nada de indignação das esquerdas seletivas onde ser de direita e ser retrógrado e tendência a corrupção. Já a esquerda tudo pode.

  • Porfirio

    Essa história de se fazer politica com dinheiro, tem que acabar, deve-se fazer politica com ideias.

  • Robson

    “saga de setor açucareiro alagoano chega ao fim” novo extra.”Usineiros quebram o estado e ajudaram a quebrar a previdência…e mais grave: essa tragédia aconteceu com a conveniência dos governantes que se aliaram aos usineiros para fazer da política um meio de vida”.

  • Adilio Faustini

    Com o fim do Imposto Sindical a moda ,agora,não é mais criar N Sindicatos para se beneficiarem do Imposto, agora a moda é criar partido para abocanhar um naco do Fundo Partidário, cada vez mais caro para o povo.