Esta é a segunda vez em que a secretária Cláudia Petuba, do Esporte, ganha destaque na mídia local. E não é exatamente por ações da pasta que comanda.

Aliás, agora é por inação da secretaria que ela foi obrigada a devolver cerca de R$ 2,5 milhões ao governo federal.

Merece destaque o fato de que Petuba ocupa uma secretaria sem um orçamento que mereça este nome – apenas com alguns cargos em comissão. Eis a razão pela qual a devolução do dinheiro chama ainda mais a atenção.

A denúncia do fato – devolução da grana – vem correndo desde a semana passada, sem que, até agora, tenha surgido qualquer explicação oficial para a ocorrência de extrema gravidade.

A Secretaria de Esportes, num estado tão pobre, que pouco ou nada oferece às crianças e adolescentes da periferia, poderia ter um papel estratégico, mobilizador e transformador – e não tem.

Como já dito e repetido aqui, o esporte – assim como a cultura – nunca foi uma prioridade do governo do Estado (nem do atual nem dos que o antecederam).

Mas Petuba não inaugurou agora a sua pequena usina de crises: em outubro de 2017, ela envolveu-se em uma confusão com a Uncisal ao usar o Centro Especializado em Fisioterapia e Reabilitação de Reabilitação, instalado e equipado com este objetivo no Rei Pelé, como academia de ginástica (com poses nas redes sociais).

A situação chegou a tal ponto que a secretária denunciou na polícia três funcionários humildes do Rei Pelé – dois da limpeza – por terem supostamente atacado a sua imagem.

Integrantes do PC do B, partido que ela preside em Alagoas, se revoltaram com a iniciativa, que só não foi adiante graças à intervenção da Defensoria Pública, a brava instituição que assumiu a defesa dos trabalhadores.

Eu não defendo a extinção da Secretaria de Esportes – pelo contrário.

Mas ela merece ser vista pela população com algo que tem relevância, não apenas como parte do organograma da máquina estadual ou produtora de más notícias.

Corintho Campelo confirma ao blog: é pré-candidato a prefeito de Maceió pelo PDT
Liberou geral: STF considera constitucional GDE da Assembleia de AL
  • Pedro

    Essa mulher é um absurdo. Fruto desse desgoverno que só está preocupado com 2022. Não com o social. Ademais, jovens que deveriam estar em projetos sociais no esporte, têm seus problemas resolvidos por autos de resistência. É assim que esse desgoverno trata nossos jovens.

  • JEu

    Essa secretaria deveria deixar de existir a passar e sua missão passar a ser gerida por um grupo de trabalho específico, dentro da estrutura do Gabinete Civil… então, seria um secretário, um secretário adjunto e vários cargos comissionados a menos na estrutura do Estado, gerando alguma economia, e, com certeza suas atividades seriam levadas a efeito pelo grupo de trabalho, com três ou quatro pessoas… afinal, o que determina o cumprimento das tarefas é a competência, e não o nome de um cargo preenchido por exigência da politicagem… e não deve ser menos correto afirmar que a verba federal foi devolvida por se tratar de “convênios” que não foram desenvolvidos por falta de capacidade de gestão…

  • Geraldo

    Não sei por que muita gente ainda se espanta com fatos como esse. indicações politicas para as secretarias somente dão nisso e convenhamos esse PC DO B já deveria ter sido extinto, pois não serve pra nada, apenas está ai para completar os governos, seja de que corrente for, esquerda, centro ou direita, o importante é mamar.

  • Maralinda

    Eu, na verdade, nunca entendi como essa mulher conseguiu destaque na política. Fala fake. Apadrinhada de Collor, agora por Renan Filho. Nunca, que eu saiba, fez nada de notório para ocupar o cargo que ocupa. A única coisa que sei, é que naquela época do impechement da Dilma a equipe dela estava “ocupando” as escolas. Tem muitas coisitas mas no Portal da Transparência dessa época. Passagens, diárias e etc. Mas, caro Ricardo, o que esperar de figuras do PCdoB e do PSOL? O que essa esquerda, que há anos ocupa cargos públicos no Estado, fez por Alagoas? Que eu saiba, só “zuada”. O Governador deveria colocar outro Menudo no lugar dela, pq essa aí não tem voto, não ganha voto, não tem carisma nenhum. Uma pasta tão pequena, mas que se fosse bem administrada traria benefícios incalculáveis para essa juventude que se afoga em drogas. Seria de maior valia investir no esporte do que na SEPREV, aquela Secretaria pesada, tosca e nepotista.

  • Carlos

    Se foi devolvido o dinheiro do estado “pobre entre os pobres”! É simples de explicar faltou compromisso em elaborar projeto e no entanto o chefe do executivo narcisista como é só pensa na sua imagem politica 24 horas por dia não está nem aí para as politicas sociais.É culpa sim do chefe do executivo o governador desnaturado Renan Filho. Vamos continuar sendo pobre se o povo não tomar consciência do voto e dá uma basta nesse blá,blá dessa turma.ABAIXO O CORONELISMO DA POLÍTICA ALAGOANA

  • GIL

    Retrato de um governo omisso, sem planejamento, sem técnicos e sem rumos. Essa Secretaria não é a pior, ruim mesmo é a SEPREV. Investe milhões naquela joça e nem tem 1 cargo técnico. Comemorou 1 ano sem fugas. ÔOOOOO também vc queria o quê? Mas olhem a taxa de retorno dos socioducandos. Até quando governador o senhor vai manter aquela turma ali? Num Estado desse entupido de técnicos em segurança do melhor gabarito, psicólogos especializados com mestrado e doutorado em ressocialização, mantém uma equipe sem 1 especialista em nada. Isso realmente eu não entendo.

  • Vieira

    A política, nos dias atuais, só tem atraído incompetentes e mal intencionados, com raras exceções, é claro.

  • ALAGOANO

    Não se gasta muito para tirar boa parte das crianças da miséria, do tráfico.
    Bastaria um projeto lugares que oferecesse a garotada esporte, artes, a música, com certeza, estaríamos resolvendo a situação da violência de amanhã,hoje.

  • ELSON

    ESSA É A VERDADEIRA COMUNISTA CAVIAR
    SECRETARIA DE ESPORTES DE FAZ DE CONTA DE AL

  • Lili

    Só para lembrar que a SESAU ano passado também devolveu muito dinheiro pq não fez projetos.
    Basta olhar o Portal da Transparencia.
    Lembrando tb que no ano de 2018 o Secretario Executivo da SESAU era o marido da Petuba.
    Deve ser mal de família, né?

  • Cidadão

    O nobre jornalista teria que ter comentado a aprovação do texto base da lei do “ATLETA” de abuso de autoridade, Com o apoio do “BOTAFOGO “da Odebrecht, de quem o caro jornalista tento enalteceu neste blog como exemplo de político, Parabéns Ricardo Mota.

  • Carlos

    Não fale com o desnaturado governador, tais assuntos indigestos .

    1 – Caos na saúde
    2 – Bairros do Pinheiro,Bebedouro e Mutange
    3 – Politicas sociais em tirar os jovens dos risco de drogas com politicas públicas como : Esporte, Lazer…
    4 – Reajuste dos servidores pobre entre os pobres dos servidres
    5 – Só reajusta os salários da policia militar e civil
    6 – duodécimos reajustados para os podres Judiciário Assembleia e o Puxadinho Tribunal de Contas acima da inflação
    7 – Que a crise em Alagoas é seletiva e só existe para os servidores públicos.

  • Maria

    A palavra ”inclusão social” parece não ter muita importância nesse governo… Uma pasta extremamente necessária sendo administrada dessa forma é realmente um absurdo. A formação de valores éticos e de relações interpessoais por meio do esporte pode ser um grande avanço no combate as mazelas e até de prevenção contra o uso de drogas, alcoolismo e doenças. Lembrei com clareza uma reportagem no blog do Edivaldo Junior no começo deste mandato do governador: ”Qual a nota? Secretários estaduais terão “prova” de desempenho no governo de alagoas”.

    • Carlos

      Exatamente Maria,
      O homem parece um robô, falando é programado para governar e não mostra no seus olhos sentimentos e ele mesmo já confessor que se preparou a vida toda governar Alagoas e esse sonho era compartilhado no eixo Rio de Janeiro e Brasília com esses jovens assessores amigos de infância de sotaques pesados no corredores Palacianos República dos Palmares é comum e preste atenção até o próprio tem sotaque do povo do centro – Oste!

  • Luis Lins

    Fico olhando vários projetos sociais sem ajuda do governo.
    É a postura desse partido comunista.
    São pensam neles .

  • Luiz

    Caro Ricardo.
    Nenhuma pessoa que me antecedeu nos comentários falou bem deste Governo do renan filho – minúsculo mesmo – Percebe-se claramente que algo nefasto está acontecendo no reino dos renans, ´´e o pai batendo no paletó tentando sair das cinzas, é o filho destrambelhado humilhando jornalistas. O que será que está ocorrendo? Sugiro que os dois façam uma visita ao Mestre Antônio Baiano e Irmã Nair no Povoado de Pedras em Marechal Deodoro. O que achas?

  • Carlos Neto

    A Secretaria de Esporte deveria ser, sem duvida alguma, uma das pastas mais importantes, o que de longe não vem acontecendo. Nada contra a atual Secretária, mas a referida pasta necessita de alguém que “vista a camisa” e não alguém que simplesmente está no Cargo de passagem. Claramente essa nomeação foi de cunho político, temos que resgatar a felicidade do povo Alagoano. Muitas vezes, o esporte é o caminho mais fácil para retirar crianças do caminho das drogas. Precisamos de um Secretário em que podemos confiar.