Não existe espaço vazio em política – alguém sempre há de ocupá-lo, É o que vai ficando evidente, nesses primeiros meses do ano, com o destaque que assumiu o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia.

Atacado sem dó pela turma tuiteira, que parece ter tempo demais disponível, Maia tem conseguido ser uma voz altiva na defesa de uma instituição desgastada, mas insubstituível em qualquer democracia: o Congresso Nacional.

Como ele bem afirmou esta semana, ali – nas duas Casas Legislativas – está a síntese da sociedade brasileira. Muito mais do que no Executivo, muito mais do que no Judiciário.

Quem chega ao Congresso Nacional, seja quem for, foi colocado lá por uma parcela da população, mesmo que não aquela com a qual você, eu, ou qualquer um de nós, se afine.

Vivemos, sim, tempos muito pobres de ideias e ideais, com os militantes virtuais – independentemente dos lados em que estão – replicando tão somente palavras de ordem, diatribes, grosserias e agressões gratuitas.

É nesse cenário, que a figura de Maia tem surpreendido positivamente, dando voz a evangélicos, católicos, umbandistas, ateus, comunistas, capitalistas, fascistas e tantos outros “istas” quem nem ao menos sabem onde querem chegar.

É verdade que não temos lideranças políticas, por esses tempos – e já de há muito -, com a autoridade e o estofo de Ulysses Guimarães, Mário Covas e Teotônio Vilela, o Velho. As sociedades são assim no mundo todo: se renovam, e nem sempre para melhor – mas continuam vivas.

Maia deixou um recado claro e altivo ao fim da primeira votação da PEC da Previdência: é preciso construir – presidência e Congresso – uma nova relação, de respeito, tolerância e de limites institucionais.

É uma afirmação de quem soube crescer para quem teima em se infantilizar.

Entrevista: “Inteiro, o real é insuportavelmente transbordante”
Apenas uma "banda" da família Lessa foi atingida pelas demissões no governo
  • JEu

    No entanto, a votação do segundo turno ficou para 6 de agosto… quando se esperava que ocorresse até a próxima terça-´feira… e o Maia está dizendo que faltou “articulação” (de novo?!!!) do governo… ora, depois da liberação da verba das tais “emendas parlamentares”, o que ainda estão querendo?!!! e mais ainda, com as tentativas de “desidratação” da reforma, com os tais “destaques” prejudicando o que foi aprovado no primeiro turno… cadê a liderança do Maia? ora, é mais um oportunista, nada mais… e ele que não esqueça os processos que ele e seu querido “sogrinho” têm nas costas, na lava-jato…

  • Thiago

    Ricardo, percebi que você usou o termo tuiteiro pela segunda vez. Você aderiu às redes sociais? Ou está com algum informante no Twitter? Vale a pena acessar essa rede, é um verdadeiro termômetro de tudo, futebol, política, religião. Aguardo vc lá!

    • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

      Tuíte é couZZa séria, Thiago … muita AREIA pu meu caminhãoZim, ‘[email protected]!
      > Pode ser FIM de carreira de PÓ, ca’naLHítica puZZentadoria aos 33 de idade em 1988
      – Gérson enricou em BOLAS divididas – imóveis e automóveis – escriturando sacanagem!
      > SEMPRE em parceria com Paulo Coelho e Marquês de Sade, à moda Sarney repetindo mesmos passos da ESTRADA
      – Atualmente, embaixador da UNICEF combatendo pedofilia e prostituição infantil.
      https://desciclopedia.org/wiki/Lei_de_Gérson
      Pois desde 1968, Papa Chico da MPB cOnta nÚde$ de Ney Matogro$$o:
      > Já conheço os passos dessa estrada: sei que não vai dar em nada, seus segredos sei de cór
      – Conheço INTÉ as pedras do caminho que ali sozinho vai ficar tOnto e pior contra o encanto
      > Esse amor q’arrenego tOnto evito tto e n’entanto volta sempr’enfeitiçar, tristes velhos fatos
      – Álbum de retratos Q teimo em colecionar desconsolo dias tristes noites claras: isso é pecado!
      Em 2′ 36″ https://youtu.be/YUBz_1WDcnY

  • Lion

    O texto se apequena ao imputar à Rodrigo Maia o mérito de votar a Reforma da Previdência…

  • Adilio Faustini

    Lider de quê e em quê ? Não confio em quem atende a dois senhores, a Deus e ao Diabo. Rodrigo Maia não é confiável pelos motivos citados, acima, pelo JEu.

  • Glorioso

    É somente Líder do centrão.

  • Porfirio

    Não sei porque Ricardo Mota gasta verbos e adjetivos pra enaltecer Rodrigo Maia.?!!