O juiz Ivan Brito, que substitui Pedro Ivens na 2ª Vara Cível da Capital, disse ao blog que espera definir esta semana se autoriza ou não a liberação de R$ 15 milhões da Braskem para pagamento a retirada dos moradores que ainda estão na zona de risco do Pinheiro, Mutange e Bebedouro.

O dinheiro é parte dos R$ 100 milhões bloqueados  pelo titular da ACP impetrada pelo MPE e defensoria.

Não é uma decisão fácil, alerta o magistrado, lembrando inclusive que a prefeitura de Maceió não é parte da Ação, mas assumirá um ônus processual em caso de liberação dos recursos.

Ele ressaltou, entretanto, que está levando em conta, também, a urgência do pedido – por razões objetivas.

Previdência: 5 deputados de Alagoas votam a favor, 2 contra e 2 são dúvidas
Bolsonaro define Arthur Lira como seu interlocutor em Alagoas
  • JEu

    Espero que não tenha medo de decidir à favor das famílias sofredoras atingidas pelo famigerado sinistro gerado pela mineração do sal gema na região… vamos orar para que, desta vez, o povo seja atendido em suas necessidades, direitos e anseios…