Barrado, inicialmente pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, o Decreto das Armas, uma das iniciativas mais alardeadas do atual governo federal, contraria as regras da democracia, onde manda a maioria. Ou seja: o decreto é antidemocrático, embora atenda ao desejo de boa parte dos eleitores de Bolsonaro.

Se não, vejamos: a pesquisa Ibope sobre o tema, que praticamente replica o que apurou o Datafolha, aponta que 73% dos brasileiros são contra flexibilizar o porte de armas; no caso da posse – ter uma arma em casa, por exemplo -, são 61% também contrários a essa iniciativa, tão ardorosamente defendida por uma gente ingenuamente apaixonada por armas  (não esportivas, que fique claro).

Há, sim, exceções a considerar, mas que têm de ser tratadas como exceções e não como regra.

O decreto também é socialmente injusto.

No país que é o campeão mundial de assassinatos – mais de 65 mil/ano -, as maiores vítimas são os pobres, que não podem comprar armas. E quem há de dizer que eles não são homens e mulheres de bem?

O que está posto, e de forma clara, é que só poderão ter acesso a armas – que são caras – pessoas de bens, de posses, em condições de pagar por elas, passar por um curso de treinamento, tudo custando o dinheiro que os pobres não têm.

Se for sincero esse apelo em defesa da necessidade de armar o cidadão comum que quiser ter uma arma, seria o caso de se criar um programa social – Bolsa Pistola, por exemplo – para que as maiores vítimas da violência urbana tivessem também acesso a uma arma, mesmo que a menos sofisticada.

E, cá pra nós: as mulheres são as que se manifestam mais contrariamente ao porte e à posse de armas. Há sabedoria e pragmatismo nessa posição: 28,5% das mulheres vítimas da violência no Brasil são assassinadas dentro de casa.

Dizer mais o quê?

De cabeça pra baixo
"67% dos presos em Alagoas esperam julgamento", afirma defensor
  • JEu

    Gostaria, mesmo, era que, ao invés de somente falar e apontar erros, as pessoas indicassem a solução para os problemas e, principalmente, se dispusessem a fazer sua parte no contexto das ações necessárias, se engajassem definitivamente, nas ações para o bem, para o progresso, para a paz, fazendo isso com o exemplo próprio, em sua vida… digo e repito aqui, o maior problema do país é a corrupção, em todos os sentidos e em todos os níveis da sociedade… e somente os valores do bem, da fraternidade verdadeira, da honestidade, da ética e da moralidade é que poderão trazer mudanças verdadeiras e duradouras no país… aí entra um elemento imponderável: o livre arbítrio das pessoas, que podem fazer o que quiserem, mesmo tendo o dever, moral e/ou legal, de fazer o certo, fazem as coisas erradas… e quem sofre com isso? sempre os mais fracos ou as pessoas de bem, que querem somente viver, trabalhar, construir seus lares e suas famílias e seguir seus anseios sempre voltados para uma vida melhor, seja somente aqui na crosta terrestre, seja pensando, também, em algo mais além desta vida… e são essas pessoas (não importa o nível social…) as que mais trabalham e concorrem para o bem geral (mesmo que desconsideradas…) e pouca coisa se vê fazerem para lhes garantir a segurança necessária à sua vida e de seus familiares… então, como defendem alguns: se todos não podem ter, que todos se “danem” e vejam seus esforços e seus legítimos anseios serem destruídos, em um átimo, por alguém que usa a força e a violência para se apossar de algo que não trabalharam e nem construíram… e então, os bons, os trabalhadores vivem assim: sem direito à defesa e é isso o que alguns defendem, quem sabe por que motivos…!!! hão de dizer: isso é dever do Estado… coisa de tolo, pois todos sabemos que não é possível, e nem nunca foi, para o Estado estar presente em cada instante na segurança de cada família, de cada cidadão de bem… e mais ainda, a CF/88, tão saudada por seus fundamentos “democráticos” diz que a casa, o lar do cidadão é “inviolável” e, a não ser por lei, devidamente expedido o mandado judicial, pode ser violada, invadida, diz mesmo que ninguém pode ou deve adentrar ou permanecer no interior da residência sem a permissão do seu proprietário… donde se depreende que será o próprio cidadão o seu primeiro defensor, cuidador, zelador… e como se pode garantir isso?!!! gostaria que me respondessem… por fim, gostaria, aqui, de repetir um comentário que postei há pouco mais de um ano atrás:
    A FILA
    Pois é, a corrupção é “vício” inerente à toda humanidade… como disse anteriormente, parece que nasceu da “virtude” da auto-preservação e se emaranhou em nosso caráter transmudando-se em orgulho, egoísmo e vaidade… e isso é algo que não tem nem “cor”, nem “sexo”, nem “partido” ou “religião”… no final, para mim, tudo termina na seguinte situação: até quando vamos ser assim?!!! afinal, não temos tido “exemplos” de altruísmo, bondade e verdadeiro amor pelo próximo?!!! que nos falta, então, para seguir esses exemplos?!!! hoje, em uma fila de caixa dos correios, em uma pequena agência, uma certa quantidade de pessoas esperavam sem fazer uma fila ordenada… quando adentrei o local perguntei quem era a última pessoa da fila, para me posicionar (apesar de já ter passado dos 61 e ter direito ao atendimento prioritário…)… e foi com certa dificuldade que me apontaram um senhor dizendo que era o último da fila… então olhei para o chão e tinha uma fita marcando o local onde deveria ser feita a fila… perguntei se não seria melhor organizarmos a fila seguindo a fita indicada… alguém me disse que ninguém seguia mesmo, se não tivesse alguém da agência que ordenasse a fila… perguntei se era mesmo preciso ter alguém para “mandar” a gente fazer a fila, pois tudo estava bastante claro o que era preciso fazer… alguém me disse que “tudo era assim mesmo e que não adiantava reclamar”… então fui para o local indicado na fita e disse que tudo isso representava o que estava acontecendo no país… ou seja, nós não gostamos de seguir normas e ordens… aí a conversa mudou para a política e alguém disse que toda a sujeira na política era porque o povo também era corrupto… aí concordei, porém disse que poderia chegar o tempo de tanto sofrimento que o povo não aguentaria mais e teria que tomar uma atitude, e lembrei a Revolução Francesa (e apesar de serem pessoas que “pareciam” ter pouca instrução, ninguém ignorou) e aí alguém disse que isso só foi possível por que o povo francês era “diferente”… então perguntei se achava que o brasileiro era um ser humano “inferior” ou de “segunda” categoria se comparado com os europeus, pois eu não me sentia assim… e, aí, a maioria me apoiou… então concluí que o que nos faltava era “vontade” de querer e fazer as coisas mudarem… e a maioria concordou… passados alguns instantes, e depois que algumas pessoas que estavam à minha frente foram atendidas, as que estavam depois de mim passaram a seguir a fita e a fila ficou organizada… será que não podemos mesmo mudar algo em nossa situação?!!!

  • Maçons matando 1 leão ao DIA com agonia ao molho ROTARyAño, êpa!

    Afasta-me este CÁLICE, pai … o monopólio da VIOLÊNCIA é do estado, PONTO!
    Xêga de de vinho TINTO de sangue de filhos da pátria MÃE gentil, pQp!
    > Traficantes de Je$u$: polícia e MPF miram intolerância religiosa do Rio das GaMBIArRA$.
    – São + de 120 terreiros na Baixada SUL e SãGonçalo NORTE da Baia da GUANABARA. [15jun19]
    # COVARDES criminosos dando 48 horas pra dúzas de pais e mães de santo cair FORA, deixando TUDO
    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/06/15/traficantes-de-jesus-policia-e-mpf-miram-intolerancia-religiosa-no-rio.htm

  • Idosamente MONGE no Sertão: busca SUS sem úi nem Ái!

    > Como beber dessa bebida AMARGA (1978)? … Tragar a DOR, engolir a labuta
    – MeRmo calada a BOCA, resta o peito! … silêncio na cidade NUM se escuta
    > Vale ser filho da SANTA xutada Chico? … Mió seria ser filho d’ôta abastada Milton!
    – Outra realidade (-) morta … tOnta$ mentira$, tOnta$ força$ bruta$ desmioladas
    > Quero lançar um grito desumano: maneira de ser escutado, pra Q porrrada?
    – Atordoado atento: muito gorda PORCA num anda NEM faca corta mui usada
    > Esse pileque homérico no mundo: calado o peito, resta a QUENGA facinha
    – De bêbados do centro da cidade: quero inventar meu próprio pecado descapitalizado
    > Morrer do meu próprio veneno: perder teu juízo fumaça de óleo diesel SEM tto enxôfre
    # Me embriagar até que alguém me esqueça: de CHOFRE em 4′ 34″
    https://youtu.be/RzlniinsBeY

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    Acredito que devam andar portando armas nas ruas, somente três categorias: A polícia, os integrantes da Justiça, e os bandidos. Se você não faz parte das forças policiais, da justiça ou da bandidagem, não necessita portar arma.

    Saudações democráticas.

  • Traira

    É simples ,às pessoas ignorantes, em todos os sentidos ,querem armas,às pessoas que sabem o poder da educação querem livros,não É preciso escrever muito e nem ficar marcando hora Ricardo pra ser o primeiro a comentar!São sempre os mesmos com as mesmas idiotices,eu acho que quando terminam ficam………………AÍ MEU DEUS CONSEGUI EU FUI O PRIMEIRO ou DESSA VEZ EU NÃO CONSEGUI MAS FIQUEI BEM COLOCADO kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Fernando

    No ano passado foram assassinados no estado do Rio de Janeiro, quase 200 policiais. Todos estavam armados, com suas armas ao alcance das mãos. Homens altamente treinados e capacitados, mesmo assim essa armas serviram pra nada. Talvez tenha até contribuído para encarajá-los a reagir ou foi a razão de serem mortos. No Maranhão os policiais deixavam suas armas no trabalho, mas conseguiram o direito de ficar com elas, portando todo o tempo, resultado o número de policiais mortos dobrou. Agora imagine um cidadão comum armado? Mesmo que receba treinamento, não será suficiente. É muito raro alguém conseguir ligar para polícia antes de ter sua casa invadida, no entanto todo mundo vive com celular na mão. Porque os ladrões agem de surpresa, eles não avisam.

  • Traira

    Tem gente marcando hora Ricardo pra comentar

  • Hugo

    Os mais favorecidos vivem de esperança,os trabalhadores vivem de batalhas. Só que as batalhas é quem paga a esperança deles. Mudam-se as figurinhas,mas o álbum continua o mesmo.

  • williams Roger

    Concordo com o decreto.
    A corrupção, e pior que a corrupção são as prevaricações nas instituições que deveriam combater essas, mas, infelizmente, deixam a desejar.
    A gente quer se defender dessas coisas que são cobtra o decreto.

  • JEu

    Só um último detalhe: pelo jeito, como dito no texto, eu vou ter que deixar de me alimentar por que tem gente passando fome…!!!

  • Cidadão

    O nobre jornalista tem que se atualizar nos sites de fofoca.

  • Antonio Lins

    Ué cadê meus comentários? Será que so o poeteiro do Sertão, tem liberdade para postar suas poesias rs…