O líder do PP na Câmara Federal, deputado Arthur Lira, mantém a sua posição – e da maioria do seu partido – de excluir estados e municípios da Reforma da Previdência, deixando que cada unidade da Federação defina suas próprias regras.

Uma barafunda com consequências eleitorais, por óbvio.

Lira não se incomoda com as críticas das redes sociais, que o conhecem como um dos principais nomes do Centrão, e diz que os governadores e prefeitos “querem resolver seus problemas nas costas da Geni do Brasil, que é o Congresso”.

Se ele mira também o governador Renan Filho, que tem tido uma posição tímida em relação ao tema, replica o que é a opinião de grande parte dos congressistas ao se referirem aos governadores dos seus estados.

E que ninguém ache que estão brincando, afinal muitos deles se elegeram com votos de redutos, que são imunes a esses embates.

Amanhã, os governadores de todo o país têm uma nova rodada de discussão sobre o tema, de onde deverá sair um documento consensual (?).

Lira deixa claro: “Emparedamento não dá”.

Resta saber quem tem mais força por lá, já que para o governo federal o que importa é a aprovação da Reforma da Previdência – com ou sem estados e municípios.

Nonô se reúne com Renan Filho no Palácio República dos Palmares
Ronaldo Lessa já é apontado em Penedo como candidato a prefeito
  • Petrucio Raimundo de Medeiros

    O Brasil os Estados e os municípios pouco importa a classe política o que interessa são seus interesses e suas contas bancárias. Lamentável!!

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    Ser parlamentar é ter responsabilidade com o Brasil, com o povo. Igualmente ao servidor público, pois o parlamentar durante seu mandato é um servidor público. Veja a irresponsabilidade do já conhecidíssimo parlamentar e de seus pares, especialmente do Centrão, querendo que a situação fique insustentável para todos os brasileiros. Imaginem a discussão e o tempo gasto, as negociatas que serão impostas aos governadores e as prefeitos de cada município no Brasil, para implantação de uma reforma individual, quando temos a oportunidade de implantação de uma previdência única. Entendo que quem vive de negociatas, não tem cura, torna-se um perverso, não importando o resultado da sua atuação. Cada dia fico mais convencido, que o Brasil, pelo nível do seu parlamento e governantes, não teremos futuro.

  • JEu

    Ao que me parece, o governo federal enviou proposta de reforma da previdência incluindo Estados e Municípios, então não é o governo federal que não se interessa, são os próprios “representantes” dos cidadãos das unidades federativas que não dão o menor valor para o bem de seus eleitores… que fique bem claro… já os governadores e prefeitos, esses agora têm se movimentado, em sua grande, quase total, maioria, para que sejam incluídos na reforma… o embate entre os congressistas e os governadores e prefeitos se dá por puro interesse eleitoreiro, o que não tem a menor importância para o governo federal, já que o Bolsonaro não tem interesse demonstrado interesse em se reeleger e sim em dar uma nova vida política, econômica e ética ao país… essa é a diferença… porém, tem gente que não quer enxergar de jeito nenhum, por que será?!!!

    • CAETéLâNDIA 1817>Miami 2018 na Florida REINVENTANDO Brasil 2019-2022

      BOA pergunta, caro JEu … ‘tem gente Q num quer enxergar de jeito nenhum, p Q será?!!!
      > Ele fez tanta sujeira, lambuzou-se a noite inteira até ficar saciado & nem bem o MAL amanhecia
      – Partiu numa nuvem fria C* seu zepelim prateado num suspiro aliviado ELA se virou de lado, tentou sorrir
      > Mas logo raiou o dia e a cidade em cantoria NUM deixou Najila nem Queiroz c’Neymar dormir … rsRs
      – Joga pedra e boxta na Geni! … Ela é feita p’apanhar e boa d’cuspir: dá p’qualquer 1: maldita GENI! … Kkkkk
      Ópera brasa à Moro BASEADA acesa nu MADINGO superdotado (1728) de J-GAY e nos 3 Viadim (B-Brecht & K-Weill).
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Ópera_do_Malandro

    • Adilio Faustini

      Jeu, sempre lúcido os seus comentários, o problema e realmente os Congressistas que não querem assumir possiveis desgaste políticos sozinhos, querem dividir com asvassembleias e Câmaras de Vereadores, muitos deles concorrerão nas eleições de Prefeitos em 2020 em suas cidades ou para Governador em 2022.Politicos não pensam em suas cidades, Estados ou País, só pensam nas próximas eleições.

  • breno

    Arthur Lira é denunciado por peculato e lavagem
    De acordo com a denúncia, entre 2001 e 2007 o líder do PP na Câmara dos Deputados movimentou em sua conta mais de R$ 9,5 milhões. Teo Cury/BRASÍLIA
    04 de maio de 2018 | 18h48
    É esse que quer achacar o presidente e atrasar ainda mais o Brasil?

  • wal

    Como ARTUR LIRA, leva nas costas, várias acusações ( LAVA JATO ), ele ando não só que o estado de fora da pec, como também quer que fique de fora:
    OS PROCURADORES DA LAVA JATO, A POLÍCIA FEDERAL, A RECEITA FEDERAL, A SECRTARIA DE FAZENDA, A BANDA BOA DO STF

  • Carlos

    A posição tímida do programa de computador do desnaturado governador Rena Filho,não é surpresa ele sempre querer ou melhor fugir da realidade e viver na zona de conforto. Ignorar e fazer cara de paisagem e a reforma da previdência ele não tem coragem de assumir uma postura do que deve ser feito e quer a desculpa para ferrar com os servidores públicos de que não tem da haver com isso foi o congresso e o governo Bolsonaro. Cadê ele toca no assunto da reposição salarial dos servidores e estar de boa com as policias civil e militar…. Sem esquecer num gesto de subserviência adiantando o anuncio do reajuste dos poderosos da Assembleia Legislativa e judiciário no inicio do mês de dezembro de 2018, para garantir um natal repleto de duodécimos cerca de 9% e no entanto os pobres dos pobres dos servidores o silêncio ensurdecedor…. O governo de Alagoas impõe crise seletiva e no entanto se curva diante dos poderosos!ABAIXO O CORONELISMO DA POLITICA.

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    O Congresso não é a “Geni do Brasil” como afirmou o digno deputado Arthur Lyra, e sim, o Congresso é um privilégio de Impunidade, como tão bem anotou Raimundo Faoro (1925/2003).
    É o que basta.

  • Lion

    Oportunismo e cinismo são a matéria-prima de alguns congressistas, em especial os do Centrão….vergonhoso…

  • Robson

    Esse tem processo de taturana e se acha o Deus de alagoas ! Mas se engana ele.

  • Adilio Faustini

    Se o Congresso é a geni do Brasil, os congressistas têm que fazerem uma autocrítica para saber o por que chegaram a esse ponto.Na minha terra tem um ditado que diz, ” Cada um colhe o que planta”, nada é por acaso.

  • ARMANDO

    Seria a Geni que atira pedras?

  • Adilio Faustini

    Não foi o Arthur Lira e mais 3 do PP que viraram réu no STF, vi a noticia no Antagonista.