A mobilização de estudantes e professores de universidades e institutos federais é um sinal de vida importante da sociedade.

A afirmação do ministro Abraham Weintraub, da Educação, que anunciou cortes de recursos nas universidades que faziam “balbúrdia” – ainda que ele tenha voltado atrás nas suas explicações -, é uma manifestação política, que revela algo muito mais grave.

Já de saída, ele pregou a inutilidade dos cursos de Filosofia e Sociologia, fazendo coro com a turma que defende a tal “escola sem partido” (desde que não seja o partido que prega esta tese).

É uma monumental balela afirmar que as universidades no Brasil são formadoras de comunistas, apesar de existirem comunistas nessas instituições, assim como fascistas, centristas, arrivistas e toda sorte de tendências existentes numa sociedade, qualquer sociedade.

Estamos falando de pluralidade!

Se fosse verdadeira a crença dessa gente, de que as universidades só pregam o marxismo, seguramente Bolsonaro não teria se tornado presidente com o voto majoritário dos eleitores com maior escolaridade.

Quão incompetentes teriam sido os mestres ‘comunistas’, que se mostraram incapazes de formar seus “exércitos bolivarianos”!

O desprezo pelo conhecimento, a repulsa pela discussão de ideias – que briguem elas, não os homens –, é típico de autocratas e autocracias, que prezam e exaltam a ignorância.

Quanto aos setores à esquerda – das universidades, inclusive -, estes precisam entender que no casulo do lulismo – mais do que do petismo – não se gesta a resistência democrática às ideias extravagantes de gente como o ministro da Educação.

Que se fale a língua da amplitude, da tolerância além do discurso: quando se disse a palavra coalizão, que se entenda o encontro de divergentes naquilo que convergem.

A não ser assim, a mobilização de estudantes e professores de universidades e institutos federais terá sido tão somente um dia perdido no meio de maio.

O ministro que acordou o Brasil
Nem a crise do Pinheiro conseguiu juntar Rui Palmeira e Renan Filho
  • Albuquerque

    Pura verdade Ricardo. Nosso país não deve se acostumar com esses que exaltam a ignorância, introduzem teorias conspiratórias sem sentido e vilepediam professores. Só o conhecimento destrói os mitos, principalmente esse que tem orgulho de ser um imbecil. Correto estava Umberto Eco quando afirmou que os néscios perderam a timidez.

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    O governo atual, do Olavo de Carvalho, que domina mentalmente Bolsonaro e seus filhos (todos paranoicos).
    Mandato de loucura e desmandos. Economia em declínio. Somente confusões, discórdias, todos de miolos moles, primitivos e nada mais.
    Surpresas nas investigações, nos gabinetes dos mandatos passados do senador Flávio e do Carluxo, vamos aguardar, pois as crias do Capitão gostam de luxo e riqueza.
    Se cercar o palácio do planalto, vira hospício, se cobrir vira circo.
    Vamos aguardar. O que estar ruim, vai piorar e muito.

  • Meu Deus

    Como já disseram Ricardo e foi provado: “Existe gênio sem escolaridade e Idiotas com Doutorado!!” Lambe Botas sempre existiu,em todos os Lugares tem gente que adora uma farda,ama uma farda,daria tudo,tudo,tudo mesmo por um Homem de farda ao seu lado,um fardado pra chamar de Seu e essa turma tem agora um Amor pra mesmo com toda insanidade,corte,preconceitos, eles levaram ele pra Cama e o Amarão em todas as posições que o Corpo permitir,quem tinha que entender já entendeu,quem viu que o JUIZ roubou o jogo e Foi contratado pelo time adversário viu,O Capitão será sempre Bajulado por essa turma,afimal ele verbaliza o que eles pensam,ele é a caixa de ressonância de muitos que nunca tiveram a coragem de aparecer com seus maus instintos sociais,se O Capitão ttabalhar pra que a Gasolina chegue a 10 reais,vai ter Minion dizendo: Esse Militar é demais,eu Amo meu Capitão ,fazendo com que a população comece a Andar para melhorar a saúde e Combater a obesidade!!

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    O desgoverno total do inepto Bolsonaro. O Brasil precisando de ações, de trabalho, e o Bolsonaro passeando no Texas, fazendo armas com as mãozinhas. É um ridículo, paspalhão. Estamos perdidos, sem oposição, pois todos desmoralizados, começando pelo Lula e sua quadrilha de ladrões. O Centrão vai sugar o máximo do Bozo, tirando o sangue dos brasileiros e enchendo suas contas bancárias, e o Bozo refém.
    Brasil sem futuro. Vai piorar e muito, infelizmente. Saímos de uma quadrilha no poder, para entrar um bando de loucos e incompetentes.

  • Rômulo

    Ricardo,
    As Universidades não são locais de tolerância, pois o pensamento dominante (de esquerda) não pode ser contestado. Debates, filmes, quaisquer eventos que ponham em xeque as máximas esquerdistas ou que enalteçam pensamentos direitistas são severamente combatidos e censurados sob o mantra de que “fascismo não se discute, se combate” (desde que a esquerda defina quem é fascista).
    Por que você fecha os olhos para isso? Você realmente tem a intenção de ser neutro nessa discussão?

    • CARINA BOLSONARIANA

      CONCORDO COM VOCÊ RÔMULO.
      AS UNIVERSIDADES FEDERAIS ESTÃO INFESTADAS DE PESSOAS INTOLERANTES DE ESQUERDA MESMO.
      NÃO ENXERGA QUEM NÃO QUER…

    • Eli Matias

      Logo se vê que você nunca frequentou a universidade, não sabe o que é ciência, nem para que serve. deveria ter se dado ao trabalho de visitar a SBPC. Pensar que existe neutralidade é sinal de ignorância. Abra o portal da transparência para ver os gastos das universidades, visite o portal da CAPES, BVS, etc. A ciência só avança porque não é tolerante e além do mais, a universidade é plural como tem que ser e é lugar de debate e produção de conhecimento, que inclusive abriga também os filhos das classes abastadas que podem se dar ao luxo de fazer cursos em período integral ou não onde todos concorrem às bolsa de iniciação científica e comem no restaurante universitário por R$ 3,00. Esta paranoia de ideologia de esquerda dominante é um lamentável discurso empobrecido e repetido sem nenhuma reflexão crítica que impulsione a vontade de conhecer.

      • Rômulo

        Você falou, Eli Matias:

        “Pensar que existe neutralidade é sinal de ignorância”
        “A ciência só avança porque não é tolerante”

        Obrigado por provar o meu ponto.
        Abraço!

    • Luiz

      Romulo, você foi perfeito, grande parte da mídia são tolerantes com essa esquerda marxista enraizada nas universidades . Alguém duvida?

    • joatas

      Isso mesmo Rômulo. A panelinha lá, e a depender do curso de forma mais grave, seleciona quem terá melhores notas, quem será bolsista de pesquisa, de mestrado e mesmo os que serão aprovados em concurso para professores.

    • Adilio Faustini

      Contra fatos não há argumentos, só não vê quem não quer. Em 2002 FHC tinha um Orçamento de 40 bilhões para o MEC, em 2016 o MEC tinha um orçamento de 120 bilhões, três vezes mais, moral da História :Segundo ÍNDICE do PISA a Educação do Brasil piorou em relação a 2000, perguntar não ofende , para onde foram 80 bilhões a mais na Educação? Para o cérebro dos alunos brasileiros é que não foram.

  • Johann Sebastian Bach

    – Amigas e amigos –

    Motivos da greve:
    – 1% “cortes” na Educação???
    – 69% birra com o novo Governo???
    – 30% vontade de vandalizar e pedir Lula livre???
    O PT simplesmente destruiu a educação no Brasil. O PISA não deixa ninguém mentir!!!
    Senhores Reitores(a)e Diretores mostrem os números de suas Instituições e debateremos… cri,cri,cri…
    LULA FEZ CONTINGENCIAMENTO DE 9.7%. DILMA DE 8.7%. NINGUÉM FEZ NADA PORQUE???
    A mídia não está acostumada com verdades e sim com ilusões, de um mundo possível de OZ, criado pelos antigos governos populistas, Bolsonaro é popular, Bolsonaro 2022!!!
    Antes dele, ninguém governou o País, tudo começou com ele… Há 100 dias…
    Em outras palavras, os governos anteriores detonaram a economia do país???
    Agora o PT, a UNE e a CUT vão defender a “educação”, que está nos últimos lugares no ranking internacional de qualidade de educação, o maior legado dos governos petistas!!!
    Não tenho a menor dúvida, o problema da educação brasileira é IDEOLÓGICO. Não adianta investir milhões do dinheiro público nas universidades se a mentalidade marxista dos seus dirigentes e professores não mudarem.
    Todos de bandeira vermelha.
    Usando jovens alienados para manifestação política.

    KKKKKKKKKK…

  • Hélio

    Mas os reitores se negam a apresentar as planilhas de despesas!
    Porquê será???

    • Eli Matias

      Porque está no portal da transparência.

    • Lucas Farias

      As universidades e os institutos federais são fiscalizados por Ministério Público, Controladoria Geral, Advocacia Geral (Procuradorias) e Tribunal de Contas. Toda universidade federal, por exemplo, tem unidades de Auditoria de Controle Interno e de Procuradoria Geral Federal. As contas de cada exercício financeiro precisam ser submetidas à aprovação dos órgãos de controle. Cada centavo gasto com projetos de pesquisa e extensão, cada bolsa concedida. Os mal feitos precisam ser identificados e punidos, mas sem que isso signifique estrangular as universidades PÚBLICAS e GRATUITAS. Qual o objetivo disso? Impedir uma educação de qualidade para quem não tem condições de acessá-la. Acabar com qualquer vestígio de desenvolvimento científico e tecnológico que poderia afirmar a soberania do país e nos livrarmos da dependência exportadora de bens primários e de baixo valor agregado, síntese do nosso subdesenvolvimento. Você sabia, por exemplo, que os hospitais universitários são a maior rede pública de saúde e de oferta de serviços gratuitos de média e alta complexidade a quem não pode pagar? Informe-se, não propague notícias falsas. Um país civilizado se constrói com livros e universidades, não com armas e clubes de tiros.

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    Prezado Mota, peço-lhe um registro: estou sentindo muito a falta dos comentários do ótimo João da Troça. Santanense da melhor cepa.
    Volta João!

  • Lion

    Ricardo,
    Pode-se usar de vários argumentos, trocadilhos ou palavras rebuscadas, mas precisa ser imparcial. Posso ter uma simpatia pela Esquerda, pelo Centro ou pela Direita, mas quando escrevo, preciso expor argumentos que levem quaisquer dos lados à AUTOCRÍTICA. Se não, a discussão fica rasa, como já disse Paulo Guedes:”sem potência intelectual”.

  • MARCELO

    NOBRE JORNALISTA PQ ESSA TURMINHA NAO FOI OROTESRAR QUANDO LULA E DILMA CORTOU VERBAS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO??? PQ NA EPOCA OS SINDICATOS, A CUT, A FORCA , RECEBIA MUITO DINHEIRO DO GOVERNO E FICAVA TODO MUNDO CALADINHO. HJ VC VE O TAL SUPOSRO PROTESRO É LULA LIVRE E FIRA BOLSONARO, COM BANDEIRAS DE CUT, PT, PSOL, A RAÇA DOS COMUNISTAS E A EDUCAÇÃO OU O CORTE DA SUPOSTA VERBA, TA LA EM QUINTO PLANO, O Q ELES QUERIAM ERA SO O MOTIVO…

  • williams Roger

    Sim. Sem GENERALIZAR, muitos se venderam, como muitos sindicatos, calados, e ainda fazendo parte do governo do golpe. Estão sem credibilidade e sem moral.
    O comodismo fora demais. Não saíram da zona de conforto. Agora é tarde!

  • Meu Deus

    O que de fato chatea esse pessoal é o pobre tá na Faculdade Ricardo,o resto é pano de fundo(Balburdia,pensamentos,etc..) , O Capitão consegue tudo com seus amores,consegue fazer odiar o Conhecimento e adorar o Milicianos!!!

  • Josué

    Os comunistas, maxistas não aceitam o resultado da última eleição. A educação parou? Parou desde que o PT assumiu o poder e implantou o faz de conta que o aluno estuda e e o progessor faz de conta que ensina. Estão parados em plena quarta-feira? E qual foi o dia que estudaram ou ensinaram? Mais da metade de meu salário em pago de impostos.

  • Alagoano

    Passei 5 anos na graduação e mais 2 no mestrado na UFAL e sempre fui de direita. E posso afirmar que 80% dos professores são de esquerda e nunca houve problema algum por conta de nossas diferenças ideológicas, nem comigo nem com nenhum aluno com os quais convivi. O problema verdadeiro é a falta de compromisso com o trabalho da maioria dos professores e da maioria dos alunos também, esse sim é o verdadeiro problema da UFAL e do Brasil!
    Esse negócio de ideologia, homofobia, racismo, blá blá … está tirando o foco dos verdadeiros problemas do Brasil e dividindo o nosso povo. Vamos mudar de conversa e tratar de SOLUÇÕES!!!!

    • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

      Perfeito! É o que basta.

    • Adilio Faustini

      É exatamente isso que está propondo o novo Ministro, Resultados na Educação, Lula/Dilma/PT triplicaram o orcamento na Educação e os Resultafos foram catastróficos, a Educação do Brasil piorou em relação ao ano de 2000.

  • Meu Deus

    Tem duas possibilidades de um Ser Humano ser de Esquerda: Formação Familiar(Respeito as escolhas dos outros,lutar contra a Homofobia,racismo,machismo,lutar sempre ao lado do pobre e nao do rico,defender o Que e publico e nao o Privado,Diefender Direitos iguais pra todos,ser a favor de Programas sociais etc..) E Formação Escolar(Estudar História, Filosofia, Sociologia) Tem gente que não teve nenhum e quer Entender…….fica difícil Ricardo,a pessoa não teve berço, nem Estudo ou Teve Estudo mas não tem berço Com certeza será de Direita,Aí quer que em um Centro Acadêmico tenha gente de Direita,se tiver tem que ser colocado pra fora,alguma coisa tá errada,isso é tão bizonho quanto ir para os EUA e dizer: Rapaz eu fui pra os EUA e A grande Maioria fala Inglês!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,Parabéns Ricardo Sua luta incansável pra Ensinar o óbvio é louvável mesmo sendo Árdua, mas aluno ruim não tem Faculdade que dê jeito!! Kkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Lucas Samuel

    Esse discurso de que as “pessoas” odeiam pobre na universidade é tão chato e tão tosco que não cola mais, vai estudar e pronto. É como se vivesse num país ou estado de somente ricos e que os pobres vivessem num tal apartheid, mas o Brasil tem apenas ilhas de razoável prosperidade, o resto é todo mundo pobre. As universidades estão cheias de quem quer estudar, seja pobre ou seja rico, desde sempre. Os pobres que são milhares na UFAL e sempre estudaram ali, é só ver os ônibus de hoje e os águia negra, eturb de antigamente indo pra UFAL, ou pela via expressa ou pela Fernandes Lima, O rico ou pobre tem direito à faculdade pública, que é pública mas não é de graça. Os impostos de todos nós cobrem as faculdades públicas ou não? Só lembre que os Institutos Federais (Escolas Técnicas criadas pelos militares) sempre foram repletas de pobres como vc diz; as universidades públicas sempre ofereceram mais vagas desde sempre para todos, só depois de alguns governos para cá que a quantidade de colégios particulares, faculdades públicas se multiplicaram mas graças ao quê? Graças à farra do FIES muitas faculdades foram criadas de olho nesse filão, outros tantos cursos privados foram criados, vide os tantos de direito por aí, medicina no Cesmac e Unit, etc. A conta do fies tá aí pra ser paga pelo contribuinte e não pelas instituições privadas, nem tampouco para o governos anteriores.

  • Zé MCZ

    Todos os estabelecimentos de ensino têm os ensinadores que, se não são ideológicos, assumem suas posições político partidárias. Isso é comum no ensino público, o particular tem dono, que ou é da elite ou se acham! Aí, rua! caso não ore no mesmo catecismo.
    E em todos os governos e desgovernos, eles praticamente impõem ao ensino público a doutrina que julgam a correta. Agora é a olavista(nem sei que é isso), que tem inúmeros adeptos, como contraponto a bandeira rubra que varreu o país. É exatamente por isso que tanto martelam(o prego entorta mas não entra, não vai) que o atual presidente não tem como reorganizar. O pato só patina.

  • RODRIGO HOLANDA

    Tem gente aqui dizendo que o Ricardo Mota não foi Imparcial (usando de artifícios linguísticos para não deixar claro), outras dizendo que não houve manifestações nos governos anteriores contando com as classes sindicais, talvez retificando as palavras do presidente que são uma minoria de idiotas conduzida por massa de manobra. É ser muito fã do Presidente a ponto de concorda com as besteiras que ele fala, ou ter memória de peixe em não lembrar de lutas pela educação nos governo anteriores. Como disse o Ricardo Mota a pluralidade existe, infelizmente ainda são poucos os que lutam pela Educação, entre eles estão os sindicatos, A CUT e outros movimentos que se articulam, entre eles estarão aficionados pelo LuLa, assim como muitos que desconsideram esse movimento são apenas aficionados pelo Bolsonaro.

  • Antonio Carlos de Almeida Barbosa

    Quando Bolsonaro declarou: “o nazismo era de esquerda” ficou claro que ele é completamente maluco, obcecado em atacar a esquerda, ninguém jamais cometeria tal assertiva em sã consciência. Vive paranoico, em todos os movimentos ruins atribui a esquerda. Ideia fixa. Precisa urgente ser internado num hospício, pois do contrário, enquanto não for aprisionado em uma camisa de força, fará muito estrago.
    Infelizmente, tivemos após a democratização, na presidência: ladrão; louco e ladrão; moderado; ladrão cínico e esperto; maluca, ladrão e esperto; finalmente um doido varrido, teleguiado pelo doido desbocado.
    Estamos fedidos e maus pagos.

  • Pedro filho

    Minha leitura é pouco. No meio de tantos politizados (?) e intelectuais(?) É melhor calar…
    Pelo amor de Deus, facam-me o favor, cursem a universidade de novo, de preferência filosofia e psicologia, talvez vocês melhorem..claro, exceção àqueles comentários coerentes que li.

  • O Sobrevivente

    Senhor Jornalista,

    Uma boa crônica, que revela um inconsciente do autor por um Estado Social e democrático. É preciso ler nas entrelinhas. A grande questão dos que se dizem de direita ou de e extrema direita é a ausência de densidade filosófica, de densidade cultural. O internauta Meu Deus perece ter um verniz de cultura ao usar a ironia.
    A grande questão do Governo atual é a necessidade de utilizar a mídia aberta. E aí, caro Jornalista, é preciso saber o que diz. O Presidente eleito democraticamente não foi feliz em suas colocações ao criticar as manifestações de hoje. E também não foi feliz ao contrapor os colégios militares aos colégios civis.
    Eu tenho pouco conhecimento de política, pois só tenho o ensino fundamental. É muito pouco para debater e manejar a ironia como argumento.
    O Presidente deveria aplaudir às manifestações e demonstrar que seu governo não é uma ditadura. Não é uma Venezuela. Mas hoje restou revelada a sua dificuldade de enfrentar a mídia aberta.
    O foco foi errado. Manifestações são normais numa democracia. O que não pode ser admitida é a corrupção e, sobretudo, o patrimonialismo.
    Esta mensagem o Sr. Presidente não está conseguindo passar, por isso se assujeita, com o devido respeito, a contra-argumentos rasos, de certos internautas.
    Só sei que nada sei. O momento é de observação. Ainda é muito cedo para qualquer avaliação.
    Tenho apenas uma certeza: a manifestação pacífica é um direito constitucional, assim me disse um amigo que é formado em Direito.
    Parabéns!

  • Adalgisa

    Universidade é lugar de estudo e de pesquisa o resto é balbúrdia .

  • Arthur

    O MEC (Ministério da Educação) perdeu R$ 10,5 bilhões, ou 10% do orçamento, em 2015, ano em que a presidente Dilma Rousseff escolheu o slogan “Pátria Educadora” como lema de seu segundo mandato. Cortes em programas, pagamentos atrasados e trocas de ministros marcaram o ano da pasta. A presidente anunciou o lema já no primeiro dia de 2015, mas os problemas na área também apareceram depressa. Antes mesmo de oficializar o represamento de orçamento no âmbito do ajuste fiscal, a tesoura atingiu programas como o Fies (Financiamento Estudantil) e o Pronatec, as duas principais bandeiras de Dilma na área da educação durante as eleições de 2014. Depois de uma expansão de financiamentos

  • Luis Lins

    Parabéns,Rômulo.
    A esquerda implantou no Brasil o desrespeito ao professores.
    São intolerantes e quando são contrariados se rebelam.
    Peço q respeitem o resultado da eleição.
    A maioria não queria ver tanta bagunça nas universidades por isso quis mudança.

  • Robério

    Agora virou moda afirmar que toda e qualquer manifestação é coisa de esquerdista, marxista, comunista ect.
    Se isso for pregado como verdade, como diferenciar os protestos que acontecem no país? Por exemplo, se houver outro movimento de caminhoneiros, algo previsto, pode ser visto como mais movimento para enfraquecer o governo ou afirmar que se trata de massa de manobra, também?
    E em relação às Diretas Já? E em relação às manifestações contra a reforma previdenciária… Se passarmos a identificá-las somente como atos do pensamento ideológico esquerdista estaremos perdendo a essência da democracia. Este, ainda em processo de aperfeiçoamento, mas que corresponde o que melhor se tem como regime político.