Com exceção de Olavo de Carvalho, a ninguém mais é dado o direito de indicar ministros e outros cargos federais nos estados – nem partidos, nem deputados e senadores.

Melhor, no último caso, para os representantes da “velha política” da era Temer, que continuam mantendo os seus afilhados nos postos que já ocupavam.

Assim tem sido no Ceará, com Eunício de Oliveira; em Roraima, com Romero Juca – e Alagoas não foge à regra.

Tudo permanece por aqui do jeito que era. Por exemplo: Arthur Lira continua comandando a CBTU local e Marx Beltrão se mantém como senhor do Porto de Maceió.

Não há mudanças, até agora, que mereçam registro, considerando que o governo Bolsonaro já completa quatro meses (de tuitação).

Chamado de fdp por Collor, ex-PGR Rodrigo Janot se aposenta do MP Federal
Tereza Nelma diz que PEC da Previdência "rebaixa à miséria pessoas com deficiência"
  • Há Lagoas

    Na República do Açougue, tolo aquele que acreditar que realmente este tipo de ciclo vicioso iria acabar.
    Não se extermina uma praga com frases de efeito e apoio de tuiteiros de plantão.
    Por outro lado, crer que a meritocracia é algo que faz parte de nosso genes ibérico, é não perceber uma triste realidade que mais de 500 anos de corrupção moldou nossa cultura.

  • Cidadão

    O nobre jornalista está querendo que o presidente resolva problemas demais , que tal falar das coisas boas feitas pelo atual governo, ou não temos nada de bom pra falar?????

  • JEu

    Concordo, Há Lagoas… realmente, depois de mais de 500 anos de corrupção, fica muito difícil destruir tudo de uma só vez… é questão de lógica e bom senso… a não ser em um governo ditatorial (será que é isso que se deseja?!!!)… afinal vivemos em uma democracia… feita unicamente por aqueles que se arvoram de “representantes do povo”… e realmente, comparados com os tais 500 anos de corrupção, não serão com apenas quatro meses (e notícias pelo twiter…) que todas as nódoas e poços de lama serão eliminados das esferas governamentais… agora, é preciso que a pressão continue… principalmente sobre aqueles (representantes do povo…) que insistem em manter o “velho modelo” de fazer politicagem… afinal, queremos ou não ajudar o Brasil a se tornar em um país onde haja um maior percentual de justiça social? ou só vale se essas iniciativas virem de alguma outra visão “ideológica”? … tenhamos paciência e esperemos mais algum tempo… que tal um ano só?!!!

  • JEu

    Complementando, li outro dia no site “política ao minuto”(22/04/19): “PT não quer punir partido na lei da integridade”… ou seja, não quer que seja aprovada a nova lei dos partidos, que exige código de conduta e de integridade, onde se exige ética, transparência, honestidade e responsabilidade de seus membros e do próprio partido no trato da coisa pública… por que será?…

  • wal

    DEUS seja louvado…

  • SEBASTIÃOIGUATEMYRCADENACORDEIRO

    CONCORDO COM O HÁ LAGOAS . . . A PRAGA ALAGOANA H´Á MUITO FOI CANTADA POR MIM , QUANDO AINDA ME ACHAVA BRASILEIRO E ESPERAVA MUDANÇAS EFETIVAS NA ÍNDOLE DESTE POVO ABSURDAMENTE COMPROMETIDO COM OS SETE PECADOS CAPITAIS . . . LEDO ENGANO ! NINGUEM SEGURA MAIS “ESTEPAIZ” ! RESUMINDO : ” MANDA QUE TOFFOLI , ODEBRECHT QUEM TEM JUÍZO ” . . .

  • breno

    Vamos ser coerentes , o governo tem suas falhas a serem ajustadas SIM até por que o último governo deixou o País quebrado , e a classe politica está acostumada com as negociatas, com a roubalheira, o que não se conserta em apenas quatro meses de governo.

  • Ze Bouquet

    Arthur Lira e Marx Beltrão, tem caráter e dignidade em assumir a realidade da politica nacional que ninguém governa sem o apoio dos deputados. Moro em Coruripe e admiro os Beltrão políticos que sabe como poucos agradar o povo e no entanto se o eleitor não apoia está fora dos benefícios. Então Marx não vai arriscar a sua reputação herdada do pai ex- deputado João Beltrão o governo Temer foi leal ao deputado e Bolsonaro tem que reconhecer o seu trabalho.

  • Pretor

    Meu nobre jornalista, o “Brasil é um loteamento” dividido em administrações regionais, onde seus responsáveis distribuem suas pequenas “glebas” administrativas conforme sua vontade, sem o menor requisito técnico ou mérito. Que se dane o povo, meta, projeto, eficiência ou probidade…

    Infelizmente esta situação não vai mudar tão cedo…

  • Carlos

    Pois é dando que recebe! Olá Ze Bouqet, Arthur Lira e Marx Beltrão se tem caráter e dignidade os eleitores destes devem serem os “formadores de opinião”. O Coruripe é o mais exemplar que presa muito pela reputação herdada do pai ex -deputado belo exemplo. Chega me dá uma gastura….