O governador Renan Filho encaminhou, hoje, o nome do ex-deputado Ronaldo Medeiros para assumir a presidência da ARSAL (Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Alagoas).

Os deputados precisam aprovar a indicação para que o ex-líder do governo na Casa de Tavares Bastos possa comandar a ARSAL nos próximos três anos, duração do seu provável mandato.

A instituição está acéfala desde o dia 10 de abril, quando Lailson Gomes pediu demissão.

Por lá, Medeiros vai encontrar um imenso vazio, “uma repartição fantasmagórica”, na definição de um importante governista.

Será quase que começar do zero, se lembrarmos da recente declaração do secretário Ronaldo Lessa (Agricultura), presidente do PDT.

Ele afirmou que na ARSAL “não há fiscal para nada”.

Com fiscalizar, então?

Medeiros disse, em rápida conversa com o blog, que está fechando um plano de reestruturação da Agência com base nas conversas que teve com o governador Renan Filho.

Tem um problemão pela frente: serviços de água, gás, energia elétrica e transporte complementar, tudo isso é responsabilidade da ARSAL.

No último caso – do transporte -, terá de lidar com forças políticas interioranas que controlam o serviço – o que seria difícil para qualquer um.

Em tempo: Medeiros não deve enfrentar oposição dos seus ex-colegas do parlamento estadual.

Futricas de Olavo de Carvalho têm mais mídia do que 13 milhões de desempregados
Santoro: "Estamos nos preparando para tempos muito duros"
  • povão

    Independente que seja o presidente da ARSAL . Queremos saber governador cade a licitação dos ônibus intermunicipal . Vamos para de brincar com vidas o transporte complementar não e transporte de passageiros não. Renan filho sabemos q o senhor não andar de VAN . Faça assim va a Pernambuco para o senhor ver o q e transporte intermunicipal. As vans velhas tudo lotadas e outra ta comprovado q a arsal não fiscalizar cade o MPE a justiça q não vê isso . População vamos reagir e cobrar licitação dos ônibus não latas de sardinhas

    • Há Lagoas

      Pelo andar da carruagem, o “jeito novo de governar” não vai querer entrar em choque com o “jeito velho de governar”. Existe uma espécie de máfia com relação ao transporte público interiorano. E eu me refiro aos caciques políticos – inclusive da região metropolitana da capital – que estão envolvidos em negócios escuso.
      A pobre população continuará sendo massa de manobra, tendo a sua vida de gado em vans lotadas, pois quem vai ter coragem de abrir uma licitação para essa “caixa de maribondo”?

  • povão

    Ricardo mota ser o senhor mandar a TV pajuçara fazer uma reportagem em todo o estado de Alagoas vcs vão vê o absurdo q e o transporte complementar vao não região de Arapiraca e sertão e aqui pertinho em Teotônio vilela pra vcs verem a vergonha do transporte complementar as vans lotadas e outra so saem der tive 10 passageiros no caso em Teotônio Vilela ser não tive o mínimo de 10 passageiros não rodam a população sofre com esse sistema de transporte. O único estado do brasil aonde o transporte de vans virou transporte público. Parabéns governador por isso q Alagoas e um dos estados mais pobre do brasil e super desenvolvido em tudo. Faça asssim RF pegue uma van para sua cidade natal murici q o senhor vera o q e transporte complementar

  • Pobre Alagoas!

    Para comprovar que a ARSAL nada fiscaliza, só fazendo de conta que o faz, é só observar as vans que diariamente trafegam entre Arapiraca e Penedo. Tais veículos viajam com mais gente em pé do que sentada, uma verdadeira vergonha, e um crime contra a população pobre que mais usa tal serviço.

  • MARIA DA LAJE

    Que Alagoas ja não é mais governada para os alagoanos a gente ja sabe… e que homem de bem , honesto e que goste de se eengajar com coisas que não sejam enriquecimento ilícito à custa dos mais pobres eu tambem sei e pelo que me parece aos olhos de nossos governantes isso é uma virtude a prova disso é a nova indicação para presidente da ARSAL passando por cima do artigo 12 e 21 da lei 6267/2001 alterada após pela lei 7566/13 onde diz que o presidentes de agencias reguladoras são empossados sabatinados e possuem mandatos de três anos podendo este ser ainda prorrogado por mais três o que não vai ser cumprido com o presidente LAILSON GOMES. Caro amigo Lailson o seu defeito é ser um homem honesto ” que se ligou e não deixou rolar a farra das amigas com as diárias onde elas faziam a festa. seu defeito meu caro foi agregar a classe de permissionáriose conferir direitos e dar respeito a esses trabalhadores . espero que tudo isso não se concretize por que ai pra mim so vai ser mais uma prova que ALAGOAS DEIXOU DE SER AQUELA ESTRELA RADIOSA QUE RESSURGI AO SORRIR DAS MANHÃS PASSANDO APENAS A HIBERNAR A TERRA DA IPUNIDADE E DOS SOFISTAS CHARLATÕES QUE A GOVERNAM.

  • Maricota

    Presente para nenhum xeleléu colocar defeito.

  • Maricota

    Uma agência reguladora que não regula PN.
    Uma Controladoria que não controla PN.
    Uma Assembleia que não legisla PN.
    órgãos fiscalizadores que não fiscalizam PN.
    Nepotismos cruzados para não fazer PN.

  • JEu

    Sobre o transporte intermunicipal, gostaria somente de dizer que, ano passado, fiz uma viagem para Campos do Jordão e, de lá, fui para Aparecida do Norte… a viagem entre Maceió e São Paulo foi de avião, e de São Paulo para Campos do Jordão fui de transporte intermunicipal… em ônibus praticamente novo (ida e volta), com sanitário e wi-fi gratuito dentro do ônibus… todo mundo sentado em cadeiras confortáveis e reclináveis, com espaço acima das cabeças para colocar valises de mão… e o preço não era diferente de uma viagem que fazemos daqui para Arapiraca ou Penedo,creio, pois custou em torno de R$ 28 por pessoa, por percurso. E aí, pergunto, será que a ARSAL é capaz de licitar algo parecido? é esperar para ver…

  • JEu

    Acrescentando, os ônibus também tinham ar-condicionado…

  • Adalgisa

    Vai trocar 6 por meia dúzia .

  • povão

    Se a população não sair as ruas . Vao continuar do jeito q ta latas de sardinhas velhas colocando em risco a vida da população. Transporte de passageiros e ônibus não VANS
    Até qdo isso. Falando serio sou alagoano mais tenho muitas vezes vergonha dessas coisas q acontece aqui por culpar de políticos corruptos e até quando vao persistir isso . Quero empresa de ônibus não vans acorda governador acordar

  • Ferreira

    Bom dia a todos.
    É compreensível a indignação de todos e concordo plenamente, por que infelizmente essa prestação de serviço complementar do transporte público de alagoas está realmente deixando a desejar para população. Mas sou afavor que este tipo de serviço continue, por que será muito pior se um grupo de empresas através de uma licitação possam assumir todo modal logístico do transporte público de alagoas, por uma simples razão: Na minha modesta opinião, acho que um grupo de empresas não teria condições nenhuma de atender todos os municípios de acordo as suas respetivas linhas já em operação e isso seria muito oneroso para essas empresas, certamente um risco que nenhuma empresa gostaria correr. Outro dado importante, se caso aconteça o fim do transporte complementar isso acarretaria em uma grande massa de pessoas desempregadas que atualmente sobrevivem trabalhando prestando serviço para o estado. Para concluirmos o raciocínio sobre esse importante tema, a solução para tudo isso, é o Governador indicar um gestor que atenda todos os critérios técnicos para assumir a ARSAL e não colocar indicados ou políticos que não tem nenhum conhecimento de causa. Portanto, um gestor competente solucionaria todos problemas existentes, ou seja, falta uma gestão de excelêcia para ARSAL.