A decisão do prefeito Rui Palmeira de retirar da Câmara de Vereadores o projeto de lei sobre os servidores municipais é um sinal de que a articulação política continua sendo um problema para a prefeitura.

A expectativa é de que a presença de Eduardo Canuto na equipe de Palmeira venha a ajudar a desfazer os nós, se ele não tiver o seu trabalho dificultado internamente ou na própria Câmara.

É lembrar: onde há poder, há disputa.

No dia 22 acontecerá a reunião entre assessores do prefeito e representantes dos funcionários, e é possível que haja uma aproximação entre as partes – cada um cedendo alguma coisa (a questão da insalubridade, por exemplo, é um ponto que poder atrair convergências).

O que já poderia ter acontecido antes de o projeto ser encaminhado à Câmara Municipal.

TJ proíbe divisão de R$ 2,7 bi dos lucros da Braskem com acionistas
Volta de Fário Farias ao Palácio espera conversa entre governador e Christian Teixeira
  • Pedro

    Até onde interessou ao presidente da câmara o fechamento do prédio na semana passada?

  • SERVIDOR LIGADO

    O interessante seria demitir TODOS os contratados (SEM CONTAR OS COMISSIONADOS) da SMS para depois pensar em diminuir o salário de quem realmente merece trabalhar no serviço público, nós CONCURSADOS.

  • JEu

    Se o Rui também, como do governador mininim, tá pensando que pode ter ao seu lado um ser “milagroso”, que vai resolver tudo num “passe de mágica”, então sua administração só irá decair… tenha coragem, afronte essa corja da câmara que só quer “vantagens”, diminua drasticamente os cargos comissionados e então faça as contas com os funcionários públicos… assim, com certeza, ganhará o voto à favor deles… se lembre de uma coisa: tudo nesta vida, quando se trate de ser bom e honesto, será sempre com muitos “sacrifícios” pessoais…