O senador Renan Calheiros assinalou aos colegas que vai se manter como lhe pedem Paulo Guedes e outros governistas: calado.

Ao passar no Senado, esta semana, Calheiros  deixou ao entender ao colegas mais próximos que aprendeu as lições da derrota e da estupidez que cometeu na sequência, via redes sociais.

Ele faz agora o que os mais próximos – inclusive o Filho – já haviam pedido a ele, desde o ano passado: que parasse de falar sobre tudo, que tatear o ambiente e só então abrisse espaço no “novo” tempo.

Precisou sofrer e receber o convite de integrantes do governo Bolsonaro.

Quem sabe, começa agora a existência do “novo Renan”, aquele que já não dialogava com o “velho Renan”.

Muitos atacam o governador na Assembleia - quem o defenderá?
ARSAL "é uma bomba-relógio", para palacianos
  • JEu

    É querer muito… parafraseando um ditado: “Reinão que nasce torto, não tem jeito, cresce e morre torto”… se não fosse o “receio” de que algo “pior” lhe aconteça, não ficaria calado, como “lhe mandaram”… agora tem que baixar o “topete” (ralinho…) e fechar a “matraca”… agora é engolir sapos até os “últimos” dias…

  • ROTARY

    Tomará que o novo Renan comece os dias no lugar que o espera ha muito tempo.