Para quem gosta de falar sobre a passagem  do tempo, até sob a ótica proustiana,  há de achar de mau gosto tratar da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal.

É lembrar: o ex-presidente foi denunciado ao STF, pela Procuradoria-geral de Justiça, em agosto de 2015 – foi o primeiro denunciado, por, supostamente, ter recebido quase R$ 30 milhões de propina da BR Distribuidora.

Vida que segue, 735 dias depois o Supremo aceitou a denúncia – era o dia 22 de agosto de 2017.

Hoje, Collor é ouvido finalmente pelo ministro Édson Fachin.

A falta de vocação do STF para julgar questões penais, principalmente envolvendo autoridades públicas, só se confirma.

É mais do que uma questão de demora.

A pedido: MDB deixa Renan fora das principais comissões do Senado
Alexandre Ayres: um nome para duas secretarias estaduais
  • Sertanejo Cagota

    A culpa é de alagoano que ainda ajuda a eleger um ser desse.

  • Há Lagoas

    É o carcomido judiciário praticando injustiça!
    Como é possível nenhum grande banqueiro ter sido pego nesta big operação?
    Vá o cidadão comum depositar R$ 5.000,00 de alguma rescisão trabalhista, ou de algum bem que tenha vendido, e aí querem saber até a cor da cueca da pobre alma…
    O falecido Boechat, falou certa vez que o povo brasileiro deve ser um dos únicos, que ao ser perguntado sobre os nomes dos juízes do Supremo Tribunal Federal, falaria pelo menos o nome de uns cinco.
    Na minha singela opinião, isso não é cultura, é exposição demais, pra trabalho de menos.

  • Antonio Carlos Barbosa

    O Supremo Tribunal Federal não julga políticos poderosos, e sigamos na IMPUNIDADE, que beleza!

  • de olho

    Pois e Ricardo. O STF não passa da casa dos espertalhões.

  • JEu

    Em qualquer país do mundo mais evoluído, a Suprema Corte existe para as mais altas interpretações do texto constitucional perante conflitos legais da maior amplitude, tendo a democracia, o império da lei e os mais altos interesses do povo como objetivos… e julgar a mais alta autoridade do país… já os demais casos e cidadãos têm seus dilemas jurídicos julgados pelas instâncias e cortes inferiores… então, esse negócio de colocar todas essas “autoridades” na baila do STF sempre existiu para isso mesmo: promover o esquecimento e a prescrição… e ainda mais quando os membros daquela corte são “escolhidos e nomeados” por indicações politiqueiras… e se ficasse só com as missões e casos já mencionados, conforme os demais países, então seriam precisos somente uns 5 ministros…

  • Alagoano sem esperança

    Rabo preso e medo, simples assim.Daqui a 1265 dias será a próxima audiência.
    E o salário, ó?
    Obs: O advogado do collorido são os seus humildes eleitores.