O deputado Marcelo Victor já trabalha para dar o segundo nó político seguido no Palácio República dos Palmares.

Depois da vitória expressiva pela presidência da Assembleia, aniquilando o candidato governista com um mês de antecedência, o parlamentar já trabalha junto aos seus pares pela reeleição.

O tema já é discutido sem muita discrição por vários pares de comandante da Casa de Tavares Bastos.

Pelo andar da carruagem não parece muito difícil.

Para o governador Renan Filho, por sua vez, a reeleição de Marcelo Victor restringe muito as possibilidades de para 2020 e 2022.

Primeiramente, ele prende Luciano Barbosa na cadeira de vice, não permitindo mais nada a ele a não ser – a improvável – disputa pelo governo do Estado.

Se Barbosa não ficar onde está, o futuro governador de Alagoas no último ano do atual mandato será ninguém menos do que o presidente da Assembleia – seja ele quem for.

Renan Filho repete os mesmos erros de Ronaldo Lessa e Téo Vilela
A escolha é sua
  • JEu

    Tudo isso pode até se concretizar… são coisas da politicagem e da incessante busca pela aquisição e manutenção do poder politiqueiro… só não entendo onde é que isso beneficia ou favorece ao povo alagoano… então, é tudo perda de tempo… aliás, li alhures o seguinte: “Se abusam (os ricos e os poderosos, de seu poder…), não será com decretos ou leis suntuárias que se remediará o mal. As leis podem, de momento, mudar o exterior, mas não logram mudar o coração; daí vem serem elas de duração efêmera e quase sempre seguidas de uma reação mais desenfreada. A origem do mal reside no egoísmo e no orgulho: os abusos de toda espécie cessarão quando os homens se regerem pela lei da caridade.”

  • Alagoana

    Não existe ficha-limpa para Estados comandados por coronéis neh? Lamentável!

  • Josafá

    Muitos estados melhoraram nessas últimas eleições, mas nós, não, pioramos significadamente. Continuamos os piores no País! Tanto na esfera estadual quanto a federal!
    Tá difícil!! Só um novo pacto federativo!