E não apenas a família do capitão Jair Messias Bolsonaro, eleito presidente da República pelo voto livre e democrático do povo brasileiro.

Em verdade, o general Hamilton Mourão era visto com muito mais desconfiança, para dizer o mínimo, do que o candidato a presidente, principalmente naquele momento da campanha eleitoral em que parecia que o Brasil iria se jogar no mar (nada mais lusitano).

As declarações do vice-presidente, depois da posse, principalmente, têm assustado mais o entorno, família inclusa, do presidente Bolsonaro do que o público “externo”.

Exemplos:

– Desmentiu o deputado Eduardo Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Ambos afirmaram que a embaixada brasileira em Israel seria transferida de Tel Aviv para Jerusalém: “Não haverá a mudança”, disse e reiterou o vice.

– Foi enfático ao se manifestar sobre as encrencas do neosenador Flávio Bolsonaro: “O problema é dele. É apurar e punir, se for o caso”.

– Disse da liberação da posse de arma como “política de Segurança Pública”: “Isso não tem relação com Segurança Pública, é o atendimento de uma promessa de campanha”.

– Sobre o pedido de Lula para ir ao sepultamento do irmão dele, Vavá, morto no final de janeiro: “É uma questão humanitária”, defendeu.

– Ao falar sobre o aborto para “mulheres estupradas ou que não têm condições de criar um filho” foi ainda mais surpreendente e impactante: “Deve ser uma decisão da mulher”.

Suas relações com a imprensa têm sido amigáveis e respeitosas – urbanas e civilizadas, acima de tudo.

A “última” do vice foi um direto no queixo do guru de boa parte dos bolsonaristas – inclusive dos filhos do presidente -, levando à fúria o próprio astrólogo e escritor Olavo de Carvalho.

Resultado de tanta polêmica: neste momento em que o presidente se recupera de um problema sério de saúde, a turma do núcleo central do pensamento bolsonarista não admite que ele assuma provisoriamente a presidência – como pareceria ser o mais sensato.

É importante ressaltar que Hamilton Mourão não teve qualquer problema, até agora, com a parte mais “cabeça” do governo.

Alguma coisa isso pode revelar.

-----------------------------------------------------
Os meninos do Flamengo são os meninos do Brasil
  • JEu

    Eles lá que se entendam… afinal, foi só o que “sobrou” quando o Bolsonaro procurou alguém para chamar de “seu Vice”…!!! o que importa, mesmo, é o rumo que está sendo traçado para o governo… erros e acertos acontecerão… afinal, somos todos falíveis seres humanos (será que tem alguém que discorda…?) quanto aos pontos de vista pessoais… são só pontos de vista pessoais… e querer que isso seja um “grande problema” para o governo é demonstrar de que lado está sua “bandeira”… vamos esperar para ver o que vai acontecer nestes quatro anos… por enquanto mais importante é que se alcance mais acertos do que erros, pois disso depende o bem estar do povo brasileiro… e, depois, vem outra eleição e o povo poderá demonstrar se concorda ou não com o que foi feito nos anos anteriores… eis a beleza da tão decantada “democracia”!!!

  • Apareceu a margarida, MOROu? – Olê, olê, olá! – ÁS na manga ou cavalo de Troia?

    Pois Ricardo … panqueca de CU(_r_)RALADO mYtido a eXperto carioca! … rsRs
    é o que temos pra HOJE: um bronco nascido em São Paulo, capitão medíocre expuRso do curso de MAJÓ. [15mai17]
    https://veja.abril.com.br/blog/reveja/o-artigo-em-veja-e-a-prisao-de-bolsonaro-nos-anos-1980
    Apenas SOFRE diante de generais BEM preparados, um pouco assustados c’a DOIDEIRA ministerial:
    1. Os menos piores demonstram o DESPREPARO p’o embate político: Moro na justiça e Guedes na economia, Velez na educação e Araújo nas relações exteriores. – Nos Cargos + importantes.
    2. E laranja MADURA de beira de estrada soma zero entre NOVATOS desatinados com FÉ na goiaba: tá biXada mané, ou tem MARIBONDO no pé do desejo por 4 (quatro) ARMAS em casa para milícias violentas PEGAR. [07fev19]
    https://www1.folha.uol.com.br/colunas/janiodefreitas/2019/02/a-linha-invisivel.shtml

  • Carlos

    Pois é e as esquerdas que tudo crítica de quem não é de esquerda. Fica só na moita.

    • Sertanejo ENLUTADO esperando Justiça e PAZ com FÉ

      Percisa NEM criticar o todo poderoso, BOZO? … a fratura d’acrobata do CIRCO é exposta!
      Os tratos indigestos deste GOVERNO ânu$ 2019-2002 parece ter 5 núcleos intestinos:
      1. FAMILIAR, 3 meninos criando problemas graves antes da posse;
      2. MILITAR, 5 generais experientes + coronéis supra-CAPITÃO;
      3. ECONÔMICO, liberalismo à XILE de Paulo Guedes sub-Pinochet;
      4. JURÍDICO, à Lava Jato do Dr Sg Moro …coáf? … coáf? – Sim, COAF!
      5 . Boi-Bala-batina. [24dez18]
      https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/colunas/os-cinco-nucleos-do-governo-bolsonaro
      Parece inté a “BEM” sucedida Colômbia pós-FARC: diplomacia é PORRADA com direito de MATAR sem torturar.

  • EX ELEITOR

    UMA COISA É CERTA ESTAMOS LIVRE DA MAIOR FACÇÃO QUE DESTRUIU ESSE PAIS O PT E POR POUCO DE SEUS ASSECLAS.

  • Lucas Farias

    Prezado Ricardo, em primeiro lugar, é importante que se diga que nem sempre um governante eleito democraticamente consegue completar seu mandato de quarto anos, não é mesmo? Justo ou injusto, o impeachment da Dilma que o diga. Nenhum governo tem a garantia de que irá cumprir integralmente o tempo que lhe foi outorgado pelo voto popular, para o bem ou para o mal. À parte isso, após cerca de um mês, qualquer pessoa sensata percebe as evidentes confusões e contradições do governo eleito. Uma bagunça generalizada, com desmentidos públicos, descoordenação sobre temas delicados e complexos e gafes que nos envergonham internacionalmente, além de repercutir sobre nossas relações econômicas. Do núcleo mais olavista do governo, formado pelos ministros das Relações Exteriores, Educação e Direitos Humanos, saem as maiores barbaridades fundamentalistas e delírios ideológicos. Além do evidente jogo interno pela disputa de poder num governo desnorteado, os grupos em conflito crescem na imposição de sua pauta, como o ministro Paulo Guedes e sua agenda econômica regressiva, privatizante e antipopular, centrada na reforma da previdência, na redução dos direitos trabalhistas e no fim da estatais. No núcleo familiar, as denúncias de corrupção surgidas do caso do laranja Queiroz, envolvendo funcionários fantasmas, lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito se somam às ligações pessoais e profissionais do Clã Bolsonaro com milicianos. Importante lembrar que parentes do chefe da milícia Escritório do Crime foram empregados no gabinete do filho zero um (Flávio), e que o próprio presidente eleito já exaltou e defendeu a atuação das milícias. Milícia, para quem não sabe ou finge desconhecer, é atividade criminosa organizada, operada por agentes do estado que se julgam acima da lei, cometendo assassinatos, sequestros, extorsões e outros crimes, explorando comunidades e bairros inteiros para captar recursos financeiros. Ainda me surpreende que haja tanto ingênuo sem perceber a gravidade profunda do que está acontecendo.

  • Zé MCZ

    Boutades…
    Acho que essa só o erudito JG já sabia o significado. Ou não!?
    “Mourão, Mourão! Toma teu dente pôde e me dá meu são!”
    Aproveita e leva junto o 01, 02 e 03 e de quebra o seu quase chará!
    Não sou muito simpatizante do militarismo, mas para tentar reorganizar dessa esculhambação em vários aspectos. Só os bolsominons têm a fé cega (o EI daqui) e achar que os Bolsotralhas iriam moralizar o que só o PT, unicamente o PT, ninguém mais que o PT cometeu!

  • Lucas Farias

    Prezado Ricardo, só complementando o comentário anterior, acho comovente o esforço ingênuo de quem acredita que as palavras do vice Mourão são apenas opiniões inofensivas que não trazem problema algum para o governo eleito, como se os envolvidos estivessem discutindo num grupo de WhatsApp, e não à frente de uma das maiores economias do planeta e da quinta população mundial. Ora, nem o próprio presidente nem seus filhos ignoram, sem preocupação, a atuação do vice, mas a torcida organizada não vê a realidade. Fato é que a atuação de Mourão conflita em vários aspectos com as ideias do clã Bolsonaro, mas o vice Mourão não se limita a emitir opiniões, tem desmentindo publicamente afirmações do presidente e de seus filhos, desautorizado ministros, criticado propostas e até se reunido com políticos, empresários e delegações internacionais como se chefe de governo fosse. O vice Mourão não é um personagem secundário nessa trama. É um general com apoio das forças armadas, que tem demonstrado maior capacidade de articulação e de inteligência emocional do que outros membros do governo, até mesmo do que o próprio presidente, que sabemos não se tratar de alguém com grande habilidade discursiva, dotes intelectuais invejáveis ou formidável capacidade de elaboração (basta lembrar o discurso monotemático de demonização dos direitos humanos, ameaça comunista, doutrinação gay e delírios do gênero). Se o vice Mourão é melhor ou pior que Bolsonaro (melhor ou pior para quem?) acredito que em breve saberemos. Afinal, da última vez que um vice entrou em rota de colisão com o titular do cargo, contrariando publicamente suas ações e ideias, fazendo articulações paralelas e divulgando suas próprias propostas, todos sabemos o fim que isso teve.

  • Paulo

    Pelo menos estamos livres da quadrilha que assaltou os cofres públicos e ainda por cima o seu principal líder está preso e não vai sair tão fácil assim. Espero sucesso do governo Bolsonaro, pois o povo brasileiro já não aguentava mais tanta roubalheira de um governo corrupto e sem escrúpulo.

  • Adilio Faustini

    Vamos fazer uma pequena inclusão, Filósofo, Escritor e “Astrólogo ” respectivamente nessa Ordem.Mourão é um General autêntico e não têm filigranas políticas, tudo que ele fala toma uma dimensão acima do necessário, a esquerda escarlate bolivariana atrasada, usa isso para, tentar, fazer intrigas no Governo.Em tempo:Bolsonaro, hoje, já almoçou uma boa cumbuca de sopa via oral, para desespero de quem havia dito que ele estava morrendo.As aves de mau agouro ainda rondam o Brasil.

  • Robério

    Essas “polêmicas” não são o problema. Temo pela conjuntura formada ou retomada desde o governo Temer e que agora vem se refinando com as propostas do ministério da economia. Cuide-se, povo brasileiro, pelo que se apresentará como política econômica daqui para frente…

  • Jorge Silva

    O semianalfabeto , despreparado , fujão de debates e presidente fake, está a cada dia mais enrolado, o Laranjal imenso da família , uma hora vai começar a dar suco. E ainda tem a sombra do Mourão pra lhe tirar o sono. E os ataques a classe trabalhadora , com a retirada de direitos, continua de vento em popa.

    • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

      A facada letal [do ensandecido “lobo solitário” mais tutelado e assistido do universo; com 4 brilhantes adEvogados de uma bancada mineira que ninguém sabe quem banca-a] teve por escopo não só evitar sua presença nos debates, mas, sobretudo, dar cabo, termo e fim à vida do Mito e à ameaçada democracia (“tomaremos o poder, que é bem diferente de eleições” – Dirceu) até agora sem nenhuma explicação ou a mais mínima declaração da ONU ou dos tais direitos humanos!
      Lembrete: “até o momento não vimos, nem ouvimos nem lemos a nenhuma declaração da ONU, de seu Comitê de Direitos Humanos e de nenhuma ONG internacional (ou mesmo nacional) condenando o atentado terrorista contra Jair Messias Bolsonaro” – o Mito -, que quase o feriu de morte senão à própria democracia; onde os comentários contra tal “amoroso, generoso, amistoso e pacífico” ato criminoso? Ao contrário, muitos disseram ser uma simulação ou encenação forjada, para angariar votos e quejandos. Ou não?
      A facada teve por escopo tirar o MITO dos debates, agora querem-no nos debates! “Vai não! O mito não vai não! – Com aquela voz da velhinha do WhatsApp! 😉
      “Levar uma facada e não ir ao debate é um absurdo; perder o dedinho da mão e se aposentar por invalidez, aí é supernormal”. – Quem conversa com poste é bêbado! Quem dá ouvidos ao fantoche de ventríloquo é plateia! É simples assim: #EleSim17 #B17Neles ou #LulaTáPresoBabacas!
      Abr
      *JG

  • Carlos

    Pois é ex eleitor. A revoltada das esquerdas liderada pelo PT, não é pelas propostas do presidente Bolsonaro e sim pela derrota. Se o eleito fosse Ciro Gomes, Marina e seja lá quem for às críticas dos petistas estavam no mesmo tom…

  • Claudio Leão

    Chorar pode. Não pode é deixar as lágrimas escoarem rio a baixo……

  • Melinto

    Tiraram os empregos dos trabalhadores devido N direitos, vide Empregadas Domésticas, quantas Empregadas Domésticas que eram Empregadas em casa de família de casais que ganhavam em torno de 8 mil reais foram dispensadas pela burocracia e quantidade de direitos na era petista, dos 12 milhões de desempregados, acredito que 50% eram Empregadas Domesticas qye viraram diarista de 1 vez por semana na casa desses casais onde os dois trabalhavam.Minha Sobringa e o marido dela é um exemplo, os dois Analistas de Sistema,, tinham uma Empregada registrada, após ser aprocada uma série de obrigações trabalhista , eles só têm diarista e olhe lá. Hoje varias Empresas brasileiras estão mudando para o Paraguai e exporta para o Brasil , custo da mão de obra.

  • jezualdo

    Nesse país parece que só quem roubou foi o PT, e o maior ladrão o Lula.
    Justiça dando sentença sem compromisso com a verdade e só pra tirar o cara da disputa presidencial, o novo presidente o honesto, já está mostrando a verdadeira face com os seus justos filhos, e o seu partido indo mostrar ao povo que neste país os partidos sem exceção são verdadeiras máquinas de fazer miséria com erário.
    Já são 3 anos do PT fora do jogo e ainda tem pessoas que não esquece dele.