A oposição saiu maior das urnas do que apontavam as pesquisas do início do segundo turno.

Mas é preciso compreender que este “crescimento” não se deveu ao PT e ao ex-presidente Lula – pelo menos no segundo turno –, mas a uma mobilização suprapartidária, que terminou majorando a votação de Fernando Haddad, um sujeito urbano e longe de ser uma unanimidade dentro do seu partido (basta lembrar que ele, como prefeito de São Paulo, nunca foi recebido em Palácio pela ex-presidente Dilma). E mesmo se ele tivesse vencido, o que parecia improvável desde o primeiro turno, não teria vida nada fácil na presidência.

Em um breve texto publicado do final de semana, o secretário de Comunicação do Estado, jornalista Ênio Lins, deu a senha para a única possibilidade de existência de uma oposição que possa ter algum alcance junto à população, que, majoritariamente e democraticamente, escolheu Bolsonaro: a formação de uma frente ampla, com representatividade de vários setores de pensamento político nacional.

A comunicação entre estes segmentos e partidos, com uma pauta comum de interesses e mobilização parece ser, neste momento, o caminho possível para a oposição. Não há mais espaço, nesse caso, para a arrogância e para busca de hegemonia, muito menos para qualquer tipo de messianismo.

Os valores civilizatórios precisam ser defendidos pelos mais vastos setores da sociedade, inclusive por eleitores do futuro presidente, que manifestaram seu protesto – legítimo – nas urnas, mas que acreditam que o futuro do país tem de ser construído com base na Constituição Federal, na liberdade de expressão e nos princípios humanistas.

É possível que demore um pouco até a ficha cair, pelo menos para muita gente que achou que sabia demais sobre política, mas as lições da história nunca podem ser desprezadas e/ou ignoradas.

Adeilson Bezerra pode aproximar Renan Filho do Palácio do Planalto
Os desafios de Jair Bolsonaro na presidência
  • Joao da TROÇA anarco-carnavalesca BACURAU da Rua NOVA do Sertão – em St’ANA!

    ôI, Ricardo … nada a TEMER, a num cê sódade do Vampiro VICE e traidor 2016-2018 … rsRs
    > Nada a temer, senão o correr da LUTA – esquecer o MEDO
    – Abrir o PEITO à força, procura-fuga d’ARMADILHAS d’mat’ESCURA
    > LONGE se vai sonhando demais, mas onde se CHEGA assim?
    – Vou DESCOBRIR o que me faz sentir EU: caçador de mim!
    > Por tanto amor, tanta EMOÇÃO: a vida me fez assim
    – DOCE ou atroz, manso ou FEROZ eu: caçador de MIM!
    > Preso a canções, entreg’a PAIXÕES – Q nunca tiveram fim
    – Vou me ENCONTRAR longe do meu lugar eu: CAÇADOR de mim
    [MILTON em álbum homônimo: CAÇADOR de mim, 1981]
    https://www.vagalume.com.br/milton-nascimento/cacador-de-mim.html
    Lado A: Crescente e Cavaleiros do céu, Amor amigo e De Magia, De dança e pés e Notícias do Brasil- pássaros trazem.
    Lado B: Vida e Caçador de mim, Sonho de moço e Nos bailes da vida, Coração civil e Bela bela
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Caçador_de_Mim

  • carlos

    Só resta à esquerda engolir o choro e a arrogância … acharam que, ao roubar bilhões, estavam fazendo alguma espécie de favor ao povo, pois lhe jogava migalhas.

    Mandava dinheiro público para ditadores da AL e África, e ainda queria falar de frente democrática.

    Criticavam os elegios a um torturador vestido camiseta com a foto de Che, milhares de vezes pior que Ustra.

    Falavam de fascismo, mas queriam aparelhar o estado.

    Chamavam de nazista aquele que teve votação expressiva em Israel, e que promete reconhecer Jerusalém sua capital.

    Reclamaram de fake news, mas tentaram enganar o povo ao querer a foto de Lula nas urnas e ao mudar a cor da sua campanha para as cores que identificavam seu adversário.

    Bancaram os cristãos, mas não souberam citar um versículo da Bíblia em rede nacional.

    Enfim, não querendo me alongar muito, fracassaram miseravelmente.

    Chora PT.

  • Zé MCZ

    O maior cabo eleitoral (mais uma vez) do Collor II foi o Lula, obcecado em querer desafiar o establishment. Se desde o início tivesse apostado no Ciro (jamais seria unanimidade), não haveria a lamentação da oposição. Eu já não tenho a certeza de que o Lula tem mais algo de positivo…
    Mas acho que não devemos ser ingratos.
    Algo que muitos se deixaram levar pela massacrante mídia e o elegeram como o pior nome da política brasileira. Errou, está pagando, mas não seria para tanto.
    Só resta juntar os cacos, o que sempre foi muito difícil, desde a primeira eleição pós golpe, quando surgiu o oportunista, o Collor I e se as oposições tivessem chegado ao consenso e lançado um candidato com mais chances, a história seria outra e quem sabe não estivesse se repetindo…

  • Presente de GREGO: beijo de Tróia no ὀξύμωρον!

    Nada a TEMER, caro carlos, … q TIME é teu, ‘[email protected]? … rsRs
    a num cê sódade do Vampiro VICE e traidor 2016-2018 … Kkkkk

  • Adilio Faustini

    Deus seja louvado, Brasil está mudando para melhor.

  • JEu

    Em um sistema verdadeiramente democrático há que existir, sempre, duas posições dominantes: a situação e a oposição… funcionam como uma balança para equilibrar o direcionamento das forças políticas que organizam e direcionam a nação, aqui considerada em sua massa popular… o que não pode haver é a intenção deliberada em prejudicar os projetos e as ações que visem fortalecer o país em suas linhas econômica e de soberania, ou que visem a trazer ordem, progresso e bem estar social, tais as destinadas, principalmente, a implementar e fazer avançar os sistemas da educação, saúde e, principalmente, de geração de emprego e renda… assim, a oposição que, por necessidade, precisa existir, também não deve ser dirigida somente por um viés ideológico partidário para não cair, de alguma forma, no fosso da luta inglória e do fanatismo destruidor e da irresponsabilidade social… assim, o que se espera é que, mesmo sem uma união improvável, exista, pelo menos, um “acordo pelo bem maior do país e do povo”… assim o espero…

  • Nado

    Com a GLOBO vai ficar difícil ele Governar.

  • Carlos

    PT, se acha mais e que DEUS…. Na pseudo frente democrática na reta final todos que se declarava apoio era perdoado pelo passado sujo e se escolhesse Bolsonaro era lodo taxado da união do mal. Como oposição O PT é muito competente no parlamento pois no executivo é tão corruptos quanto os demais…

  • Adilio Faustini

    Lema do Estado de São Paulo

    Pro Brasilia fiant eximia
    “Pelo Brasil faça-se o melhor”

  • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

    De lembrar, pois, ainda que não sejamos uma “democracia perfeita” – ainda somos uma democracia tabajara numa república tupiniquim, que não serve nem se presta a você nem a mim, como já discorremos aqui mesmo, em nosso modesto blog -, onde o voto seja facultativo, livre, espontâneo e voluntário e não coarcto e compulsório como é-o, ainda que confidencial, sigiloso e secreto [o qual deveria ser impresso consoante lei aprovada nesse sentido] onde apenas 147 milhões, dos mais de 210 milhões de habitantes, estão aptos, habilitados, capacitados, qualificados e inscritos como eleitores, onde se computam apenas os votos válidos sufragados, os quais jamais refletem à vontade da imensa e esmagadora maioria de seu povo! Contudo, essa é a regra do jogo vigente e em vigor: vence quem tem a maioria absoluta – metade mais um – dos chamados votos válidos, e por ela não importa se aqui ou alhures “A” obteve mais votos que “B”; o resultado final e total é que VALE, e por esse resultado válido o Mito é o Presidente do Brasil, quer queiram ou não!
    Bem por isso, ter razão – como sempre- Olavo de Carvalho: “Derrubar um governo tirânico com a ajuda militar é bom, derrubá-lo pela via parlamentar é melhor, derrubá-lo pela pura iniciativa popular é a perfeição da democracia”. Respeitem ao nosso Presidente!
    -Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/a-perfeicao-da-democracia-e-culpa-da.html

    Abr
    *JG