Com presença de grande caravana de Alagoas, o ministro Humberto Eustáquio Martins, do STJ, tomou posse hoje pela manhã como novo corregedor-geral do CNJ.

É um posto fundamental do Conselho Nacional de Justiça, criado em 2004 sob forte expectativa entre os operadores do direito em todo o país – o que não vingou.

Martins foi procurador de Estado, presidente da OAB em Alagoas, desembargador do Tribunal de Justiça, de 2002 a 2006, quando assumiu o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça.

Independentemente do que se possa esperar do CNJ, ele já deu um recado aos integrantes do TJ/AL: é contra o aumento de desembargadores aqui no Estado.

Segundo afirmou um desembargador, o tema sempre volta à pauta no Tribunal de Justiça, mas a posição do novo corregedor do CNJ é baseada nos fatos: não há demanda suficiente – legal – para a criação de novas vagas no pleno do TJ.

 

Reviravolta! Decisão sobre Lula no TSE pode ajudar a barrar candidaturas em Alagoas
Desinteresse dos eleitores na campanha assusta candidatos 'independentes'
  • Av Fernandes LARANJA – Palácio de VIDRO fumado: xêro de QUEBRADA?

    ôi, RICARDO! … aumentar a cadeira por conta de BUNDÕES? … rsRs
    > Tribunais de Contas do Brasil: órgãos técnicos independentes?
    – PRESOS ao Poder Legislativo: fiscalizariam com técnica contas públicas:
    > Em nome do povo? – Deus é MAIS c’u Ministério Público e Tribunal Superior Eleitoral:
    – Controladoria Geral da União e Polícia Federal em REDE marinada à HH.
    > Controle externo: no Brasil 33 fazem de contas!
    – 01 d’União (TCU), 26 n’Estados (TCE’$), 4 de Municipios (TCM’s) e 1 n’Dist Federal (TCDF).
    > A Constituição Federal de 1988 define TCU (Art. 70-74):
    – explicitando pornograficamente o o formato d’ôtu$ TC’s (Art. 75).
    – Vai entender! https://pt.wikipedia.org/wiki/Tribunais_de_contas_do_Brasil

  • JEu

    Com certeza ganharia mais o povo se, em vez de se criar mais vagas nos Tribunais e outros colegiados em qualquer esfera pública, uma lei federal fosse aprovada para por um fim nos “penduricalhos e privilégios” tanto do Judiciário, quanto do Legislativo e Executivo… assim, como manda a CF/88 haveria uma melhor “isonomia” de direitos salariais tanto no Estado, quanto no país… afinal, o povo está mais do que cansado de alimentar a fome por regalias de toda essa “gente fina”…!!!

  • Pedro do Peixe

    Já tem tantos desembargadores que tem certeza que são Deus e no entanto querem aumentar estes poderosos a serviço dos poderosos…