Candidato a estadual, Marcelo Beltrão vira problema político na família
Neguinho Boiadeiro: delegado conclui inquérito sem apontar os mandantes

Graças à intervenção e intermediação da Defensoria Pública Estadual, através do defensor Daniel Alcoforado, a Secretaria Estadual e Saúde e a Reitoria da UNCISAL  chegaram a um entendimento para salvar o Hospital Escola Helvio Auto.

Veja, abaixo, os principais pontos do acordo:

I — O secretário de Saúde se comprometeu a repassar, de forma imediata o valor de RS 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para Uncisal, a fim de garantir o abastecimento do Hospital Escola Dr.Helvio Auto por 90 (noventa) dias em cumprimento à decisão judicial proferida nos autos da ACP movida pela Defensoria Pública Estadual, que informará no processo a desobrigação da SESAU com relação aos procedimentos de compras para abastecimento da unidade:

2 — O Secretário Estadual de Saúde publicará portaria designando comissão composta por representantes da SESAU e UNCISAL para repactuar o contido no termo de compromisso de nº 133/2010, bem como editar novo POA (Plano Operativo Anual), incluindo a rediscussão de valores a serem repassados pelo Tesouro Estadual à UNCISAL,

3 — O Secretário Estadual de Saúde comprometeu-se a analisar o caso procedente a demanda apresentada pela UNCISAL, resolver, de forma imediata, a situação de repasse de recursos federais provenientes da reclassificação de leitos de UTI do HEHA de acordo com as Portarias MS 86712015 e 1.444/15, incluindo a possibilidade de pagamento de valores retroativos eventualmente não repassados desde setembro/2015;

4 — A comissão indicada no item 2 desta ata apresentará novos parâmetros de valores para repasse de recursos da SESAU à UNCISAL em razão  da produtividade do CPML e revisará os termos da Portaria n°2622/2018 da SESAU.

Quem mais ganhou com o acordo?

O povo alagoano.