Rodrigo Cunha vai fazer 'vaquinha virtual' para financiar campanha
Tribunal libera privatização da Ceal e mais 4 distribuidoras da Eletrobras

A ausência de disputa para o Palácio República dos Palmares deu ao governador Renan Filho um cacife que ele pode usar como bem entender.

E tem feito exatamente isso.

Mesmo sabendo que não há risco de perder absolutamente nada, graças a sua (re) nomeação para o cargo, Renan Filho tem tido aos aliados que a sua prioridade é a reeleição do senador Renan pai.

Os motivos são muitos e óbvios.

O segundo voto ao Senado, apesar do discurso público em favor de Maurício Quintela, não tem recebido, é claro, o tratamento esperado pelo ex-ministro dos Transportes.

O deputado do PR, por sua vez, tem se esforçado para aparecer aos aliados do Palácio República dos Palmares como o mais novo integrante adotivo do clã de Murici.

Vai que cola.