A lei é burra?

A SMTT é burra?

Ou todos nós somos burros?

Ontem, em conversa com um amigo operador do direito, reverenciado pelos seus conhecimentos na área, fui indagado por ele:

– Se os radares móveis podem ser utilizados em qualquer lugar pela SMTT, por que os fixos precisam de estudos técnicos para que sejam implantados em diversos lugares da cidade?

Fui tomado de perplexidade – não havia pensado sobre isso.

Eis o valor de um profissional que usa a lógica que nem sempre conseguimos enxergar.

É claro que esta argumentação em nada desmerece a decisão do juiz Manoel Cavalcante, um servidor público correto, reconhecidamente honesto e que não gosta de holofotes.

Imagino que ele esteja incomodado com a repercussão sobre a sua decisão de cassar os “pardais” de Maceió, mesmo que a medida tenha alcançado, por óbvio, grande popularidade.

Como disse o diretor-geral do Detran, Antônio Carlos Gouveia:

– Qualquer medida de limitação de velocidade para os motoristas, que os puna no bolso, sempre será rechaçada.

Ele lembra a Lei Seca, talvez o melhor exemplo de sucesso nessa área – no Brasil –, que deu a ele tantos “inimigos”, pessoas que têm por obrigação dar exemplo de comportamento civilizado e que terminam por responsabilizá-lo quando pegos em flagrante.

Sobre os pardais móveis?

– Eles podem, sim, ser usados em qualquer lugar da cidade, e em qualquer cidade, sem nenhum estudo prévio. A própria ONU recomenda a fiscalização eletrônica em todos os países, desenvolvidos ou não, já que o trânsito é responsável por tantas mortes no planeta.

Gouveia afirmou que o tema – pardais eletrônicos – deveria ser tratado pela Justiça Federal, já que é o Contran quem estabelece normas e regras sobre o trânsito.

Ele faz uma observação importante sobre a implantação dos pardais pela SMTT:

– Eles deveriam ter começado aos poucos, depois ampliando, dando prioridade às áreas onde os riscos de acidentes eram já conhecidos. Mas só isso.

E vai mais longe:

– Todo o setor de engenharia de trânsito do Detran é favorável aos pardais e sempre nos colocamos à disposição da SMTT para auxiliar nesse trabalho.

E ele sabe do que está falando:

– Os estudos mostram que uma batida a 60 km/hora corresponde a um impacto semelhante à queda de uma pessoa de um prédio de 5 andares.

Ouvi, também, sobre a questão o superintendente da SMTT, Antônio Moura.

Pode-se usar o pardal móvel sem estudos prévio?

– Pode, sim, e isso acontece em várias cidades brasileiras. Nós vamos fazê-lo.

O limite de 60 km/hora existe independentemente dos pardais. Eles apenas detectam quem não respeita o que é a lei.

É bom lembrar que a rejeição aos pardais já acontecia antes da decisão do respeitável juiz Manoel Cavalcante.

Inclusive por parte de insuspeitas autoridades que chegaram a ficar proibidas de dirigir pelo volume de multas por excesso de velocidade.

Agora, ao que parece, terão uma segunda chance de agir pela própria consciência.

Que lembremos Freud: o processo civilizatório impede a felicidade humana, que só é atingida plenamente quando atendemos os nossos desejos mais selvagens.

O próprio “charutista” deu a dica para a solução: racionalizemos – encontraremos a justificativa para o que fizemos de errado.

Afinal, “o inferno são os outros” (Sartre em O Muro).

Eduardo Tavares e Emmanuel Fortes: o que esperar de um candidato de classe?
Solto ontem por Gilmar Mendes, o 'alagoano' Milton Lyra foi denunciado pelo MPF por propina de U$ 10 milhões
  • Desde Colonia 1500 somos Portugais & RAMALHo$ – loucura!

    Pois, RICARDO! … o fixo mata de TÉDIO, creio.
    é como telefone, FIXO parado em CASA é devagar pr’a FOME de anteontem de quem come e DEFECA pelo reto.
    Buscando a saída intestina de serUmano PERFEITO no paraíso entre Eva$ e Adõe$ a + de 50 km/h!
    Mudando de FAIXA, tesourando gênero e tamanho ao grau de tantas VELOCIDADES acidentando pessoas às vezes de forma FATAL.
    Apois gente cuma a gente, sem pardal abunda em hospital curando a IMPUNIDADE e coisa & tal a MIL por hora.
    Gentes a uma SÓ voz: Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$ …
    Ufa! – Cansei de andar apressado na Comarca SERVIL desde 1817 neste LLindo BraZêLL invadido pelo Cabral da TRANCA de Gericinó da GAMBIARRA sob intervenção.
    – Até quando?

  • Luiz

    Parece-me que essa discussão está num alongamento a saltar os olhos. O que será que está por trás de tudo isso? A verdadeira diminuição de acidentes? Interesses financeiros? lobby? Punir para arrecadar? Me causa perplexidade toda essa celeuma na implantação de lombadas eletrônicas, pergunto: Por que o poder público não implanta as lombadas – quebra molas – como as inúmeras já existentes na nossa capital?
    Percebo que o buraco – financeiro – é mais embaixo.

    • José Aníbal de Carvalho

      Pode-se colocar pardais móveis mais que não seja adulterados.o motorista passa a 30km e o pardal marca 60km só para entrar dinheiro.

  • revoltaRS

    O jornalista deve ter todo o tempo do mundo pra ir e voltar do trabalho. E deve adorar passar horas preso em engarrafamentos. O que importa nessa estória são os números de acidentes com vítimas, seja fatais ou não.Colisoes traseiras, queda de motociclistas, isso não tem a ver com pardal, mas com a grosseria dos condutores.

  • FABIAN CIDADÃO

    VALE LEMBRAR QUE O MPE APUROU QUE:”OS PARDAIS COLOCADOS PELO ATUAL PREFEITO DE MACEIÓ: RUI PALMEIRA, NÃO ESTÃO AUFERIDOS PELO INMETRO” OU SEJA OS PARDAIS FORAM CALIBRADOS, PARA AUMENTAR A VELOCIDADE, COMO FORMA DE PUNIR O CONDUTOR E ARRECADAR MUITO DINHEIRO PÚBLICO, PARA GASTAR NA POLITICAGEM DE 2018, DE RUI E SEUS AMIGOS! E OS PARDAIS MOVEIS TAMBÉM SÃO IRREGULARES, VISTO QUE O CONDUTOR TEM QUE SER ABORDADO(E NÃO SOMENTE FOTOGRAFAR A CONDUTA ERRADA, DO CONDUTOR), PELO AGENTE DE TRÂNSITO E CONCIENTIZA-LO, SOBRE A MULTA (DENATRAN). UMA PERGUNTA, PARA O ATUAL DIRETOR DO DETRAN: ANTONIO CARLOS​ GOUVEIA: 1a: PORQUE O DIRETOR DO DETRAN, NUNCA PRESTOU CONTAS DE TANTO DINHEIRO PÚBLICO QUE O DETRAN ARRECADOU ATÉ HOJE? 2a: AQUELE JUIZ,QUE FOI PEGO BÊBADO, PELOS AGENTES DE TRÂNSITO, PERTO DA PRAÇA DEODORO E DESACATOU AOS MESMOS E FOI AUTOMATICAMENTE LIBERADO E ATÉ AGORA NÃO FOI PUNIDO, PELA LEI DE TRÂNSITO? OU A LEI É SÓ, PARA O CIDADÃO COMUM? ACORDA MACEIÓ E ALAGOAS!!! ESSA TURMA, SÓ ESTÁ PREOCUPADA COM UMA COISA: DINHEIRO NO BOLSO E O RESTO QUE SE DANE!!! ENTENDERAM??? “MUDA, QUE QUANDO A GENTE MUDA, O MUNDO MUDA COM A GENTE”.(GABRIEL O PENSADOR).

    • Leia mais

      Quer dizer que até a PRF está fazendo errado? Visto que eles utilizam o radar móvel.

  • Paiva

    Porque um investimento tão alto para punir, e um investimento tão baixo para conscientizar? Quando parte para tirar dinheiro em forma de punir o estado é um país de primeiro mundo, com tecnologia top, mas manter as estradas sinalizadas, semáforos em pleno funcionamento, faixas pintadas, placas devidamente visíveis e em seus devidos locais,asfalto de qualidade para evitar uma chuva e abrir 10 buracos nas estradas se transformam em um país de terceiro mundo… lamentável nosso BRASIL, só visa tirar dinheiro do seu povo para punir.

    • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

      Simples: “O bem que o Estado pode fazer é limitado; o mal, infinito. O que ele nos pode dar é sempre menos do que nos pode tirar”. Roberto Campos 😉
      Enfim, quanto MAIOR o Estado… 😀
      Abr
      *JG

  • VIGILANTE

    Respondendo ao questionamento.
    Burro, é a pessoa não enxerga a diferença,entre, fiscalização realizada por uma equipe que utiliza radar móvel em situação especifica e a necessidade de controle ostensivo de velocidade em determinado ponto.
    São objetivos diferentes.

  • Jose alves

    Operação Simples de resolver
    Concurso para agentes de transito + radares portáteis = 1 milhão e meio por mês na conta.

  • Nado

    PARABENS AO JUIZ QUE SUSPENDEU ISSO!!!

  • Everaldo Bezerra

    Concordo com vc caro Luiz, fica evidenciado que o problema não é coibir os abusos do transito, e sim enfiar a mão no bolso das pessoas. por que vc também meu caro repórter não toca no assunto das lombadas? acho até estranho um profissional da sua estirpe ficar batendo na mesma tecla doas pardais, se o problema é a redução de velocidade, é a preservação da vida, é a manutenção da ordem, é o cumprimento das leis, pois sim, as lombadas resolveriam todos esses problemas, e todos viveriam felizes para sempre. que tal?.

  • Oliveira Andrade

    Quando acontecer um acidente fatal com uma família desse Juiz, talvez ele volte atrás e peça para colocar novamente os pardais fixos.

  • João Paulo Matos

    Se a SMTT, desde o início, cumprido o preceito legalou corrigisse o que tinha feito em desconformidade com o exigido (ao invés de ficar perdendo tempo no judiciário e contra-argumentando), esse blá blá blá todo não estaria acontecendo e os equipamentos tomariam a destinação adequada.

    O problema é que eles (SMTT) não assumem o equívoco e tampouco tomam a medida adequada para repará-lo.

    Sou a favor da fiscalização eletrônica sim! Mas também sou a favor a façam como se deve.

    Afinal, dizer que os pardais evitam acidente e por isso podem ser postos de qualquer modo e atropelando o que lhes são exigidos é o mesmo que concordar que os “fins justificam os meios”.

    Menos amadorismo SMTT, por favor!

  • MARCOS ÁVILA

    Perfeito Sr. Luiz , acho que não precisa ser nenhum mestre ou doutor para esta situação. Morei durante 30 anos próximo a ladeira da Avenida Rotary, onde os acidentes eram constantes, após a implantação das lombadas, os acidentes caíram drasticamente. Claro que em certos pontos a lombada não resolveria. Acho que realmente, foram colocados(os pardais) não apenas para baixar os índices de acidentes e sim de aumentar a arrecadação.

    • Luiz

      Meus Caros (que responderam ao meu comentário) Desafio a qualquer estudioso de redutores de velocidade a provar que a lombada – quebra molas – ela é menos eficiente que os pardais na redução de acidentes.
      Me recordo claramente que na ladeira no final da Av Rotary existia uma lombada, a mesma foi retirada para a colocação imediata do pardal eletrônico.
      Pergunto: Qual a objetividade e urgência na implantação do referido pardal naquele local?
      Agora, esse mi mi mi contrário a decisão no MM Juiz, só me vem à cabeça a parecer que existem interesses escusos na manutenção desses pardais.

  • fernando borges

    Em um país de bandidos, qualquer forma de retirar dinheiro do bolso de contribuintes, acena como mais um roubo!!!

  • Carlos

    O nome correto deve ser “radares portáteis escondidos” pois é isso que fazem, ação incorreta.

  • André

    Os pardais não é direcionado somente para a velocidade. Serve também para os imprudentes que avançam os semáforos, não respeitam as faixas de pedestres, usam a faixa exclusiva de ônibus (faixa azul)e etc.Quem estão felizes sem os pardais são os imprudentes que vão continuar com suas atitudes perigosas levando risco de matar no trânsito. Por que existem os pardais das rodovias federais e ninguém reclama?

    • Paulo

      O problema não é o pardal como saber se ele está marcando correto

  • Dona de casa sem orgulho

    Ricardo, os vídeos do empresário-policial, já tão largamente divulgado nas redes sociais – acredito que o propósito era este, se não, não haveria motivos para convidar o juiz pra celebrar tamanho feito (com todo o respeito ao meritíssimo) -, dá o tom do por quê dos pardais! E, com todo respeito a sua pessoa, discordo plenamente do seu ponto de vista sobre esta matéria da retirada dos pardais. Penso que, se há um ilícito por parte da SMTT na arrecadação das multas, que ela responda em juízo. Porém, deixar inculpáveis motoristas irresponsáveis, que assumem o risco e, não só isso, mas, escondem em suas práticas a certeza da impunidade. Aqui onde moro, madrugada adentro, você só ouve o “cantar dos pneus” e acelerar das motos, isso quando tinha os pardais, imagina agora com essa deliberação?! Isso num vai dar certo, nunca!

    • Dona de casa sem orgulho

      ERRATA: Ricardo, somente agora vi sua outra postagem discordando da retirada dos pardais. Desculpe-me. Achei que você estava concordando.

  • Bodidarma

    Para provar uma hipótese você não precisa de muitos fatos: precisa de apenas um que não admita outra explicação.
    O nobre juiz, está coberto de razões!
    A população já descobriu que, rasgar a lei e gerar o caos é sim, parte da estratégia das esquerdas latinoamericanas para implantar um regime totalitário.

    🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    • Presente de GREGO: beijo de Tróia no ὀξύμωρον!

      HeiLL, BodiKARMA, .. uma BeLla hipóteZze, ‘mig@” … rsRs
      Uma comédia dramática (1997): ‘La vita è bella’ com Roberto Benigni, fugindo das botinas FASCISTAS de Mussolini (1883-1945) pedindo PENICO a Hitler (189-1945): deu eMe, meu DandY!
      https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Vida_é_Bela
      Um musical adaptável à MaÇayó 2018 a uma SÓ voz: Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$, Eva$ e Adõe$ apressadinho na Comarca SERVIL desde 1817.
      E viva nostRo LLindo BraZêLL invadido pelo Cabral em 1500, flagrado em 2018, agora na TRANCA de Gericinó da Bahêa da GAMBIARRA.
      Inseguro ANTRO nowadays under intervenção FEDERAL contra pardos BANDIDOS e pobres e pobres mulheres negras, Fora TEMER!
      CouZZa de hômo BRANCO como hômi VIRIL no escurinho da SAFADEZA democrÔta 1964 apodrecida no coLLo de Sarney aLLopradamente impixado em 1992 … Kkkkk

      • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

        Como é que é: “FORA TEMER”! (?) :O 😀
        Temos apenas e somente só aquilo que “inteligentes esquerdistas de esquerda e à esquerda” escolheram, não?
        É o legado escolhido (“e votado”) pelos “mais de 54 milhões de escarlates” – que duvido e muito disso! –, os quais sequer saem às ruas para defenestração nem impetram o devido processo legal de impeachment; sem falar nas abjetas “novas alianças com o partido do golpista”, para outubro próximo! 😉 😀
        Abr
        *JG
        P.S.: É hilário o raciocínio de carpideiras escarlates! 😀

  • JEu

    Acho que a SMTT deveria adquirir uns 30 aparelhos de radar móvel e sair distribuindo em operações também móveis (30 minutos aqui, mais 30 minutos ali) assim ninguém saberia onde estão a cada momento… muito diferentemente dos pardais, onde todo mundo sabe onde estão… e também concordo com a colocação de lombadas físicas ao longo das avenidas Fernandes Lima/Durval de Góes Monteiro e Menino Marcelo a cada 300 ou 400 metros… assim ninguém andaria em velocidade superior, pelo menos por muito tempo, ao mostrado na sinalização… e que isso se amplie por muitos locais da cidade: em frente a hotéis, shoppings, escolas, hospitais, mercados de artesanato, praias, etc, etc… assim todo mundo começa a andar mais de acordo com o previsto no CTB… e ninguém seria “afetado” em seu bolso…

    • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

      Infelizmente foi considerado “longuíssimo”, bem por isso reenvio uma síntese em réplica ao esposado pelo “JEu”, a ver:
      Noutras palavras, o Poder Público (ou do Administrador) tem fulcro, lastro, espeque, estribo e resulta em estrita obediência, cumprimento e respeito aos Princípios Constitucionais da Legalidade, Impessoalidade, Publicidade, Moralidade e Eficiência. A legítima legalidade: “II – ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;, do Art. 5º, da CF/88.
      Aliás, da “Publicidade” entenda-se a clara, ostensiva, pública e transparente clareza de atuação e ação da legítima “Autoridade e de seus agentes”, no pleno exercício dos Poderes de Polícia e da Polícia, que não poderão nem deverão agir, atuar e autuar à espreita, camuflados, invisíveis e ocultos em tocaias, emboscadas ou de atalaia, mormente no controle, supervisão e fiscalização do tráfego e Trânsito!
      Enfim, bem por isso, insto aos “opinautas” (palpiteiros, achistas, pitaqueiros ou especialistas em doxas) que leiam senão à CF/88 e aos textos sobre o mister, em nosso Blog, ao menos ao CTB e suas Resoluções! 😉 😀
      Abr
      *JG – Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2018/05/poder-nao-e-dever-o-primeiro-faculta-o.html

  • Bruno

    Simples: Se a intenção é diminuir a velocidade na via para evitar acidentes, quer algo mais produtivo que um quebra-molas?

    Não tenho problemas com radares, mas a partir do momento que a Prefeitura retira quebra-molas para instalar um radar, é muita cara de pau achar que ninguém vai perceber que há interesses financeiros acima da proteção da vida alheia no trânsito.

    Pela pouca leitura que tenho, entendo que a decisão do magistrado não foi por ele ser contra os radares, mas por ser compra a sua implantação sem critérios. Quais foram os critérios adotados para retirar quebra-molas e colocar radares? Velocidade não foi…

  • Lais

    Não sei por que tanto mimimi com quem defende os pardais eletrônicos! Afinal, é só andar na lei que você não sera penalizado! Ou será que estão querendo várias lombadas na Fernandes Lima e na praia?

  • Nelson

    Dizer que os pardais é fábrica de multas, é o maior absurdo que se pode ouvir em pleno século XXI. Isso mostra claramente as intenções da nossa Sociedade em evoluir para um patamar superior em qualidade e respeito a vida.desde que os pardais foram instalados em nossa cidade, nunca paguei uma multa deles, pois nunca desrespeitei a velocidade permitida. Fábrica de arrecadação é a da lei seca, essa fim foi criada com uma única intenção, arrecadar dinheiro, nada mais que isso. Exemplo; vc toma dous chopes e volta pra casa dirigindo corretamente, respeitando velocidades, semáforos, cedendo passagem ao pedestre, o carro todo ok como IPVA pago, lanternas e faróis funcionando, etc etc. Mesmo assim vc é parado numa blitz e é mandado soprar um bafômetro numa total invasão de privacidade. Aí acusa 0,03 de bebida, pronto vc é um fora da lei irresponsável, é tratado como um criminoso vai pra delegacia é multado em 3 mil reais, carteira suspensa por um ano, sem vc ter cometido infração nenhuma, um absurdo, uma violação total dos seus direitos, e nenhuma autoridade Legislativa ou Judiciária faz nada. É diferente do radar eletrônico que só lhe multa se vc cometer a infração. O Brasil é um amontoado de coisas tãi erradas, que esse País nunca devia ter se tornado uma nação.

  • Luciano ferro

    Acredito que todo motorista convorda que a velicidade maxima deveria ser 80km/h dentro da cidade 60 ate sem acelerar o carro ultrapassa tenha paciencia

  • Tenorio

    Próximo a empresa são Francisco na santa Amélia tiraram a lombada física que não gerava multas e colocaram uma lombada eletrônica, porquê será?

  • Pedro

    Caro Ricardo, que comparação infeliz!! por trás dos pardas fixo, existi uma empresa ganhando uma fortuna e o gestor a contra partida.

  • Egidio Ferreira

    Está difícil Ricardo procurando argumento com um amigo para defender suas idéias. É simples a SMTT não fez o procedimento legal para implantar os radares. Em vez da SMTT fica em um empate jurídico, poderia seguir as normais estabelecidas e aplique seu pardeais onde for realmente correto.

  • Antônio Lúcio

    Com o avanço da tecnologia, em pouco tempo, os veículos serão programados de fabrica para respeitar os limites de velocidades das vias.

  • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

    REENVIANDO POR CAUSA DO “CAPTCHA” 😀
    O PODER VERSUS DEVER DO PARDAL: BUSÍLIS, QUIZILA, QUERELA, CELEUMA, MIXÓRDIA OU IMBRÓGLIO?
    Joilson Gouveia*
    Poder é uma coisa; dever é outra totalmente díspar, diversa, diferente e distinta! Ou seja, não basta a simples e unilateral vontade, bel prazer, livre alvedrio, talante, querer e poder do Poder Público, que somente deverá fazer aquilo que a LEI determina como sua competência, atribuição, função, finalidade e objetivo!
    Para tanto, há de seguir à risca ao estabelecido no CTB e, no caso, na Resolução n° 396 de 13 de dezembro de 2011, que “dispõe sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro”.
    Em síntese, para os radares fixos (pardais) é necessária a presença das placas R-19, nos termos do artigo 6º da Resolução 396, veja:
    Art. 6° A fiscalização de velocidade deve ocorrer em vias com sinalização de regulamentação de velocidade máxima permitida (placa R-19)
    Lembremos que as placas devem estar em bom estado de conservação, legíveis e sem alterações, o artigo 90 do CTB é claro:
    Art. 90 Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta.
    Já para os radares de tipo móvel, estático ou portátil é permitida a fiscalização, mesmo sem a presença das placas de velocidade.
    Art. 7º Em trechos de estradas e rodovias onde não houver placa R-19 poderá ser realizada a fiscalização com medidores de velocidade dos tipos móvel, estático ou portátil, desde que observados os limites de velocidade estabelecidos no §1º do art. 61 do CTB.
    No caso do artigo citado, contudo, os limites devem ser aqueles previstos no CTB, especificados conforme o tipo de veículo e a via em questão. Nas rodovias temos o seguinte quadro:
    • 110 km/h para automóveis, camionetas e motocicletas;
    • 90 km/h, para ônibus e micro-ônibus;
    • 80 km/h, para os demais veículos;
    Vale dizer: inadmissível a redução da referida velocidade máxima prevista para estradas e rodovias, e sem previsão para uso em vias e ruas urbanas! Além disso, no caso de radares operados por agentes de trânsito, estes devem anotar no campo “observações” a ausência de sinalização na via. E mais, os aparelhos devem estar sempre visíveis aos condutores. Logo, multa aplicada por radar escondido, oculto ou de atalaia deve ser cancelada.
    Por isso fique atento! Se você foi pego em um radar fixo em rodovia não sinalizada, sua multa deve ser cancelada.
    Da mesma forma, se você for flagrado em radar móvel, estático ou portátil essas exigências são incontornáveis:
    • radar visível ao condutor;
    • ausência de sinalização devidamente anotada
    • limites de velocidade previstos em Lei
    Se qualquer uma dessas exigências for desobedecida, você já sabe: a multa é anulada.
    Como cancelar a multa? Fazendo um Recurso!
    Urge destacar que nem sempre acatam os recursos, nem têm prazo deferir ou indeferir, infelizmente. Porém, nada obsta que se recorra ao judiciário, par anulação de multa eu descumpra aos requisitos e pressupostos legais do CTB e da Resolução em comento.
    Enfim, sigam-se aos requisitos da referida resolução e pulverizem a cidade de pardais, se quiserem, basta respeitar os pré-requisitos, requisitos e pressupostos para sua instalação!
    Abr
    *JG
    P.S.: A sentença do emérito magistrado não vislumbrou, nos Autos, o cumprimento dos exigidos pré-requisitos, requisitos e pressupostos!

  • Caio

    Já foi solicitado a elaboração de licitação para compra de 30 radares móveis pela prefeitura.
    Agora aguentem!

  • João da Silva

    Uma cidade com 1 milhão de habitantes que possui apenas 3 PASSARELAS deveria primeiro tentar resolver esse problema, dar mais mobilidade ao trânsito, a retirada de semáforos inúteis e, só ai, pensar em controlar a velocidade. Durval de Góes e Leste/Oeste a 60km/h é uma piada de extremo mal gosto, são avenidas em que se tem a possibilidade de aumentar um pouco essa velocidade operacional, desde que, claro, se tenham os dispositivos necessários para que não se tenham pedestres atravessando elas a todo momento (leia passarela).

    Só gostaria que o jornalista, que parece que só tem esse assunto para tratar agora, me dissesse o que um acidente em Ipioca tem a ver com um pardal desligado na Santa Amélia? Não adianta ficar bradando aos 4 ventos que os acidentes diminuíram, mostre as estatísticas que eles diminuíram no local exato onde o pardal foi instalado, e mostre o quanto aumentou a partir do exato momento em que o mesmo foi desligado. Eu mesmo acompanho aqui no TNH1 e não vejo notícias de acidentes nesses locais.

    Queda de moto? Colisão traseira? Isso nada tem a ver com velocidade, tem a ver com desatenção.

  • Pedro Roberto dos Santos

    Poxa, Ricardo!
    Essa catilena já está cansando. A questão não é a instalação dos pardais. Tá explícito na decisão do juiz e do Ministério Público Estadual as diversas e gritantes irregularidades existentes na colocação dos equipamentos. Foi uma profusão de redares localizados sem critérios técnicos consistentes. Deixe pelo menos a prefeitura consertar as falhas apontadas pelo MPE. Elas são gritantes e sinalizam, sim, a pretensão de criar uma eficiente indústria de multa sob o convincente argumento de preservar vidas. Sou daqueles que acredito na educação como forma de elevar o homem e a própria socidade. Como disse Pitágoras cerca de 500 a.C: “Educai às crianças e não será preciso punir os homens”. Você é uma pessoa inteligente, Ricardo, e sabe muito bem como as coisas funcionam no Brasil. A sua insistência em falar no assunto reflete uma posição contra o MPE, que simplesmente defendeu o cidadão de bem da sanha arrecadadora da prefeitura. A ação da instituição cumpriu o que diz a própria lei sobre a função do órgão, que, aliás, representa uma instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais. Pois é, foi com esse fundamento que o MPE representou os cidadãos, contra uma ação municipal eivada de erros, que prejudicaria mais ainda o já sufocado contribuinte.

    • Joilson Gouveia Bel&Cel RR

      Aceite os meus mais modestos, singelos e sinceros encômios, meu prezado Pedro Roberto dos Santos, pela concisão, precisão e clareza de suas lúcidas, pertinentes, coerentes, contundentes, condizentes e inteligentes palavras sobre a mixórdia, quizila e celeuma dos imprecisos “preciosos pardais”, em nada precisos! 😉
      Abr
      *JG

  • Edson Corado

    SOU CONTRA OS PARDAIS.
    Para evitar os acidentes de trânsito é preciso que o condutor dirija de forma correta, respeitando a legislação de trânsito as normas de circulação, utilizando as técnicas de direção defensiva para deixar o trânsito mais seguro para todos os usuários da via.

  • Edson Corado

    SOU CONTRA TODO TIPO DE PARDAL,
    Para evitar acidentes de trânsito é preciso que o condutor dirija de forma correta, respeitando as leis de trânsito as normas de circulação, utilizando as técnicas de Direção Defensiva para deixar o trânsito mais seguro para os usuários da via.