Calheiros e Lessa voltam a conversar, mas acordo ainda não saiu
O que era aquilo, companheiro? (Uma lembrança de Freitas Neto)

O deputado JHC (PSB) ainda está em Brasília, onde ficou para tentar abrir a sessão de hoje da Câmara Federal.

Ao retornar a Alagoas para o recesso parlamentar, ele vai se dedicar às conversas que já iniciou visando formar chapas alternativas  – proporcional e majoritária – para as eleições de 2018:

– Acho que o momento é este para quem considera a possibilidade de entrar na atividade política, se apresentando como alternativa ao convencional.

Ele considera viável a apresentação de nomes que não estão entre os tradicionais da política local:

“Até para oxigenar o debate. Uma candidatura a governador ou a senador que proponha uma discussão de programa pode enriquecer uma campanha que tenderia a ser simplesmente uma briga de acusações entre os postulantes. Acho que todo mundo está cheio disso”.

E nomes?

Esta não é uma tarefa fácil, mas “é viável”.

Ele?

Não descarta a possibilidade de disputar uma eleição majoritária, mas mira, por enquanto, a reeleição.

JHC garante que já conversou com personagens conhecidos em Alagoas, que sinalizam para esta possibilidade.

“A chapa alternativa pode ser a grande descoberta desta eleição, confirmando a viabilidade da terceira via”, afirma.