Saiba quem são os alagoanos que mais perdem com a queda de Temer
Irmãos Friboi também acusaram Renan Calheiros, diz jornal

Condenado pelo Tribunal de Justiça de Brasília a pagar R$ 500 mil ao PRTB, de Levy Fidelix, o deputado federal Cícero Almeida vive momentos de aperto.

Para recorrer da decisão, ele tem de depositar a quantia cobrada agora pela justiça – e os tempos já não são de céu de brigadeiro.

A dívida inicial, pedida por Fidelix com base no estatuto do PRTB, era de R$ 400 mil (como foi dito aqui neste especo), mas sofreu a devida correção, chegando ao valor atual.

Dirigentes da legenda consideram que Almeida não levou muito a sério a cobrança e agora se depara com a “facada”.

Ele está tentando um acordo com o iracundo Levy Fidelix: se licencia, dando a cadeira para o suplente Val Amélio, que permanece no PRTB, e o dirigente do nanico perdoa a dívida.

Levy?

“Tô nem aí”.