Numa entrevista ao jornalista sergipano Joel Silveira – registrada em livro –, o escritor alagoano Graciliano Ramos defendeu a transformação dos estados de origem de ambos num acidente geográfico que faria, na opinião dele, muita falta ao país: seria o Golfo das Alagoas.

Teria sido uma premonição política?

Foi exatamente o que terminou por acontecer na votação de ontem na Câmara Federal: Sergipe e Alagoas foram os últimos estados a votar – e não faria diferença nenhuma no resultado objetivo se não houvesse a manifestação pública dos 17 deputados que representaram as derradeiras bancadas chamadas ao microfone.

Só que daqui pra frente, tudo vai ser diferente.

Um alagoano, conhecido dos brasileiros, será o responsável por receber o resultado da votação da Câmara Federal e definir o ritmo do pedido de impeachment no Senado.

Até o momento, um aliado da presidente Dilma Rousseff, o senador Renan Calheiros, no máximo, terceirizaria o suicídio.

Ele há de saber que o impeachment não resolverá os problemas do Brasil, mas o contrário também teria o mesmo efeito.

Se foi pra valer a posição assumida por ele – e até pela presidente Dilma, nos últimos dias –, esta é a hora de provocar as ruas em defesa de uma proposta bem mais interessante e consequente: eleições presidenciais o mais rapidamente possível – em outubro, por exemplo.

Assim, ele poderá atravessar o Golfo das Alagoas sem risco de naufrágio.

(É claro que o barco será pago com dinheiro público.)

Ex-presidente da CUT Izac Jacson deixa o PT e se filia ao PV
Câmara Federal ajuda a redimir bancada de Alagoas
  • JEu

    Meu pai, que foi filho de pescador, quando eu, menino ainda, pedia para ir para a praia sozinho, sempre me dizia: cuidado com o mar, pois “água não tem cabelo” onde se agarrar… Pois é, no caso do Renan, tendo que se virar agora com a batata quente que lhe será passada às mãos, depois da aprovação do prosseguimento do impeachment da Dilma na câmara dos deputados, corre o risco, como vc mesmo disse, de soçobrar no golfo das Alagoas… e o pior que não terá “cabelo” onde se agarrar… talvez, no desespero, tente se agarrar nos próprios cabelos… se é que vai sobrar algum depois de ontem… kkkkkkkkkkk

  • Flávio

    Pois é Ricardo, enquanto muitos tentam iludir a população sobre o afastamento de Dilma. Outros esquecem de pedir o afastamento de. RENAN, CUNHA e outros… Não sou contra o afastamento de Dilma mas sou a favor da retirada de todos os ladrões que lá estão.

  • tania

    Acredito que foi dado o primeiro passo……

  • Vera Lucia Nogueira de Carvalho

    O SILENCIO DO MEU AMIGO E RESPEITOSO RICARDO MOTO, QUE NOS DEIXA ESTARRECIDOS.
    SEUS LEITORES, INCLUINDO-SE EU MESMA, ESTRANHAMOS O PORQUE DE SE ABSTER EM COMENTAR QUANTO CARNIFICINA PROMOVIDA PELO APARELHO POLICIAL, ONDE SOMENTE PRETOS E POBRE TOMBARAM EM VERGONHOSOS modus operandi, INCLUSIVE, DOS DEZENAS E CENTENAS, RECENTEMENTE DOIS GAROTOS DOENTES MENTAIS, E UMA TERCEIRA PESSOA (um pedreiro), QUE PROVAVELMENTE TENHA TESTEMUNHADO. ESTUDEI CONTIGO RICARDO, LHES TENHO MUITO RESPEITO E ADMIRAÇÃO, NO ENTANTO, FRANCAMENTE, GOSTARIA DE SABER SUAS IDEIA MUDARAM ?! PORQUE NÃO APERTOU NESTE TEMA ? PORQUE O DESPREZO PELO ASSUNTO ? PORQUE MARGINALIZAR OS QUE JÁ SÃO POR SI SO MARGINALIZADOS POR NATUREZA. SABES QUE AS CHAMADAS “mortes em confronto” e os “autos de resistencia” SÃO EXTREMAMENTE SUSPEITOS E NEBULOSOS DE CONTRADIÇÕES DIVERSAS. CRIOU-SE UMA LEI INTITULADA DE “lei do confronto”, COMO SURGIU ESTA LEI ? EM QUE CIRCUNSTÂNCIAS ? COMO O ESTADO CONDUZIU A MACABRA LEI DO “confronto”, COMO SE ENCARA O JULGAR E CONDENAR NOS LOGRADOUROS PUBLICO DE NOSSA CIDADE, CULMINANDO EM EXECUÇÕES FRIAS E COVARDES ? ESTOU TE ESTRANHANDO RICARDO ! PODES NÃO DIVULGAR MEU COMENTARIO, MAIS FICA MEU RECADO.

    Resposta:

    Sugiro a leitura de “É preciso saber o que ocorreu ontem em Guaxuma” – neste blog -, incluindo os
    comentários.

    Obrigado.

  • Lopes

    De agora em diante é que veremos a mendacidade, a malícia traçoeira e a sanha vingativa dos comunopetista brilhando em todo seu esplendor, entre patético e macabro. Só haverá paz e prosperidade neste país quando O ÚLTIMO DELES for expelido da vida pública PARA SEMPRE.

    Renan Calheiros, por favor, por caridade, faça o que todos os brasileiros esperam que você faça: Nada.

  • Lopes

    A coisa mais óbvia do mundo é que certos movimentos de protesto entregaram realmente o protagonismo histórico nas mãos da classe política, fazendo dela a heroína de última hora, a puta falsamente arrependida que, ante o incêndio do bordel, decide finalmente gritar contra o obscenidade.

  • carlos

    Um PT,corrupto que não aceita ser julgado por um congresso corrupto.Quem perde mesmo é o povo que está indignado com a qualidade do congresso e não faz nada para mudar.Na tual conjuntura politica o executivo e o parlamento estão no memso nível.Quem vende o seu voto,vai continuar vendendo.Agora os que se omitem covardimente votando branco e nulo,com a desculpa que todos somos iguais ou melhor corrupto.Vamos morrer de velhinho e depois os nossos filhos e netos seguirão o mesmo distino.

  • carlos

    Vera Lúcia Nogueira de Carvalho,seu comentário é excelente e rico em detalhes.Porém,vivemos uma cultura da indiferença de que se não foi comigo e nem um familiar meu não estou nem aí.Só se um dia tiver a infelicidade de ser vítima dos supostos confrontos ou desacatos aos desabusados homens da lei.Coruripe,há mais de 20 anos morrem muitos de tiros de origem desconhecidas e os “servidores do mal ,que tombam como queima de arquivo”.

  • Há Lagoas

    Graciliano Ramos, um dos poucos “marxista” que dentro da utopia do comunismo se fez respeitar. Creio que antes de ser “esquerda”, este grande alagoano era um homem de princípios inegociável, e que independente da camaradagem não seria solidário a qualquer corrupto.
    É falta de honestidade e hombridade que acabou com a companheirada.
    Renan é o oposto da essência de Graciliano, pelo menos é isso que tem demonstrado até agora…

  • Jr

    Ninguém votou pelo fim do foro privilegiado; Pelo fim dos privilégios dos políticos; Pelo fim da impunidade na classe politica; Pela redução de impostos; Uma verdadeira reforma política; Não ao voto obrigatório; Redução dos salários dos políticos; Pelo fim dos investimentos de empresas privadas nas próximas eleições.

  • Filho da Terra

    E se houver nova eleição e o candidato eleito não agradar a elite mídia, FIESP, mercado financeiro e tantos outros vão solicitar o impedimento do presidente eleito, por exemplo por ter esquecido uma luz acesa ao sair do seu gabinete?

    A eleição vai ser só para presidência? Estamos bem representados no resto correto?

    Como disse Ciro Gomes essa ideia de novas eleições é uma marinice.