8 de fevereiro de 2011

Comando da Força Nacional aumentará efetivo para atuar contra o crime em Maceió

O comandante da Força Nacional, major Alexandre Aragon, garantiu hoje, em Brasília, que vai aumentar o efetivo que atua em Alagoas desde o ano passado. Em audiência concedida ao secretário de Defesa Social, coronel Dário César, ele atendeu à solicitação de também enviar ao estado, nos próximos dias, a Força Nacional Judiciária, para trabalhar com a Polícia Civil na apuração de homicídios – como já ocorreu no ano passado. 

Atualmente, a ação da Força Nacional está concentrada no município de Murici, mas será deslocada – com maior contingente – para a capital, onde atuará em conjunto com a Polícia Militar. 

Outra novidade: o major Aragon anunciou a aquisição de cem pistolas taser  – arma não letal -, que serão destinadas à Segurança Pública em Alagoas. O coronel Dário César ainda cumpre agenda hoje em Brasília.

9 comentários em “Comando da Força Nacional aumentará efetivo para atuar contra o crime em Maceió”

  1. Nós não estamos precisando da Força Nacional, o BOPE faz um excelente trabalho em toda Alagoas. Acontece que quando a F.N. chegar vai trabalhar juntamente com o BOPE e: 1º O BOPE é quem conhece todasas áreas vermelha de Maceio, ou melhor, de Alagoas. 2º A F.N. não conhece a área e muito menos não irá ensinar nada para o BOPE, porque a formação é a mesma. 3º Trabalhando juntamente com a PMAL, será uma humilhação na diferença de salários, porque nós PMs alagoanos já conhecemos todas áreas vermelhas e eles não. ENTÃO, NO LUGAR DA FORÇA VIR À ALAGOAS, O GOVERNADOR DEVERIA ERA REAJUSTAR OS SALÁRIOS DOS PMs ALAGOANO QUE TEM UMA DIFERENÇA ESTIMADA EM 4 MIL REAIS DE DIFERENÇA/MÊS AOS PMs QUE JÁ ESTÃO DANDO CONTA DO RECADO. O Sr. governador pede a força para não reajustar nosso salário. E tem mais, quando a FN é deslocada para qualquer estado do Brasil, eles já estão recebendo sua diárias para alimentação e pousada, mas aqui, é bem diferente, eles são alojados no BOPE e tudo é gasto pelo governo de AL. Para o governador é mais vantage pagar a etapa de rancho e alojá-los no BOPE, do que REAJUSTAR NOSSO SALÁRIO DEFASADO.

  2. que retorne,mais forte e consciente que uma força nacional e não uma força irracional,onde trata todos todos cidadões nas suas abordagem,com respeito e não jogando na mesma vala dos marginais.São várias denúncias de cidadões que se sintiram constrangido com estes baluartes da segurança.Cuidado com os exageros para não perderem o respeito e admiração de uma população tão carente de uma polícia cidadã.

  3. Concurso público,escalas de serviços,compatível, com os trabalhos dos pms,armas de grosso calíbres,
    carros novos,4×4; e não podendo faltar;inteligência.
    Desta feita, não precisaria, pedir arrego,a ninguém.
    .
    Mais não temos, nada disso; há apenas um governador e uma vice,que não pensam, e uns coronéis,incapaz…
    VIVA A INCAPACIDADE DOS NOSSOS GOVERNANTES.

  4. Conheço Dario Cesar desde os tempos da ETFAL, quando, inclusive, tentava jogar basquete … rs.

    É um sujeito competente e se o Teo deixar, consegue fazer uma boa administração, haja vista que se preparou e muito para isto e para este momento.

    Hipoteco-lhe minha confiança, pelo caráter e até o momento, pelas referências positivas de seu lado profissional.

    Se deixarem, fará uma boa administração, inclusive com os concursos pedidos, rogados e chorados pela população sofrida.

  5. Proponho a atuaçao da Força Nacional em CORURIPE e TEOTONIO VILELA. As duas cidades estão conflagradas e estão entre as 100 mais violentas do BRASIL,segundo números do Ministerio da Justiça. Só para se ter uma idéia em CORURIPE tivemos 37 homicidios em 2010, em apenas 5 casos a POLÍCIA CIVIL chegou a autoria. Em TEOTONIO VILELA tivemos 32 homicidios e também a Policia chegou a a autoria em 5 casos.

  6. Podemos ver através da pesquisa do INSTITUTO SANGARI – MAPA DA VIOLENCIA 2010 que chegamos ao fundo do poço,ou melhor a coisa pode piorar, ou seja o fundo do poço é mais fundo do que a gente pensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *