O deputado Judson Cabral afirmou que respeita a decisão do PT, mas se mantém "contra a aliança com o prefeito Cícero Almeida". O Diretório Municipal do partido iria formalizar o apoio ao prefeito de Maceió em reunião marcada para hoje. Entretanto, por motivos legais – de prazos previstos no estatuto partidário – o encontro foi adiado para a próxima semana.

Nitidamente abatido, Cabral foi enfático ao justificar sua posição contrária a aliança com Almeida:"Eu mantenho minhas posições sobre tudo aquilo que defendo eticamente na minha vida política. O que apontei durante a campanha como incompatível com as posições e princípios defendidos pelo PT permanece do mesmo jeito na atual administração do prefeito de Maceió. Não vi qualquer mudança, até agora, que justificasse a nova posição do partido".

O deputado diz que tem consciência de que sua posição – contra a aliança – foi derrotada (ele perdeu dentro da própria corrente que integra, a Unidade na Luta, que no último sábado aprovou o apoio a Almeida por 18 votos a 2).

Retoques 

Hoje, a Executiva  Municipal do Partido se reúne para dar seguimento às questões relacionadas à aliança a ser formalizada com o prefeito Cícero Almeida. Até porque há pendências, ainda, a serem resolvidas. A Unidade na Luta, corrente liderada, principalmente pelo deputado Paulão, pelo presidente do Diretório Regional, Ricardo Valença,  e pelo deputado Judson Cabral (a voz discordante), já manifestou a intenção de indicar o nome petistas que vai integrar a equipe do prefeito Cícero Almeida.

Só vai essa 

Do outro lado, Almeida praticamente já bateu o martelo: quer ceder ao PT a Secretaria de Educação de Maceió, a mesma que estava sendo guardada para a promotora Cecília Carnaúba. Os nomes de preferência do prefeito – para compor na equipe comandada por ele são: Lenilda Lima, presidente do Sinteal, e o professor Milton Canuto, um dos maiores especialistas no Estado no que se refere aos convênios na área de Educação.

A outra, não 

A Secretaria de Assistência Social, segundo uma almeidistas estaria descartada da negociação. Almeida não quer, em hipótese alguma, torná-la moeda de troca política. Mas pode ser convencido do contrário.

A hora de Lourdinha

E amanhã será retomado o programa Vice-prefeitura nos bairros, comandado por Lourdinha Lyra. Vai ser no Clube da Asplana, e será a primeira iniciativa do ano daquela que é, hoje, o maior calo interno do prefeito. A demora em retomar o programa? Há dúvidas. Uma das alternativas seria exatamente a reação iracunda de Almeida sempre que sua vice aparece nas páginas de jornais.

De grão em grão 

No esquema de notas frias nas prefeitura de interior, que vem sendo investigado pelo Ministério Público Estadual, foi encerrada a contabilidade do prejuízo no primeiro município (são dezoito): de 1998 até agora, só na prefeitura do pequenino e miserável município de São José da Tapera, os desvios com notas frias chegaram três milhões de reais. E envolve vários prefeitos – os que entravam davam sequência ao esquema dos antecessores. As notas são de valores pequenos – R$ 5 mil, R$ 6 mil. No final, o rombo é este: R$ 3 milhões.

Uma história de morte

O histórico da morte de Célio Barateiro, vice-prefeito eleito de Satuba e que não chegou a tomar posse, começou durante a campanha eleitoral, segundo apurou o GEGOC (ver neste espaço).

O aliado

Cícero Ferreira, o Titor, filiado ao PC do B, lançou-se candidato e precisava de um financiador. Encontrou como grande aliado o ex-prefeito Adalberon de Moraes, que se encontra preso no Baldomero Cavalcante. Foi ele quem indicou Célio Gomes – o Célio Barateiro – para vice da chapa que saiu vitoriosa na eleição. Barateiro seria o homem da confiança de Moraes na prefeitura, e, em contrapartida, ajudaria no financiamento da campanha. O que, efetivamente, segundo os promotores, aconteceu.

A disputa 

Terminada a eleição, o grupo rachou: Barateiro, em nome de Adalberon, reivindicou as secretarias de Ação Social e de Viação de Obras Públicas. Titor foi mais ágil e anunciou os titulares da pasta – ligados a ele. Teria começado, então a cobrança de R$ 150 mil que o prefeito estaria devendo ao vice. Mais ainda: Titor teria recebido informações de que poderia ser vítima do esquema comandado, ainda, pelo ex-prefeito Adalberon de Moraes.

O complô 

Aliado a Sérgio do Ovo, decidiu, então,pela morte do vice-prefeito Célio Barateiro. O primeiro já foi denunciado à 17ª Vara criminal da Capital. O prefeito Titor deve também ser apontado como mandante do assassinato – condição de que o MP está convencido -, mas a iniciativa só pode ser tomada, legalmente, pelo procurador-geral de Justiça. Eduardo Tavares vem acompanhando o trabalho dos promotores que integram o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas e, é possível que apresente a denúncia em breve.

Feliz e sorrindo

A ex-prefeita de Feliz deserto anda sorrindo de felicidade eleitoral. Ela estaria, segundo informações que lhe teriam cgegado, bem situada nas pesquisas para o Senado Federal. É possível que seja chamada a compor em alguma suplência dos gigantes do pedaço. Não sei se topa.

 

Rogério Teófilo, vice-prefeito de Arapiraca é o novo secretário de Educação do Estado
GECOC denuncia Sérgio do Ovo e aponta Titor como mandante da morte de Célio Barateiro
  • Henrique Moura

    Estou com Judson. O que mudou na Prefeitura que justifique a mudança de posição do PT? Ou quem mudou de posição foi o PT pela constatação de despretígio eleitoral em Alagoas nas últimas eleições. Será q o PT agora servirá como massa de manobra de Renan, Ciço, Biu de Lira….?

  • João Sapucaia

    Bravo, Judson, é assim que se faz um Partido ético.

  • HIPOCRISIA

    Sabe que eu não acredito no PT, muito menos em Judson. Olhe só Ricardo Mota, o Focco ainda aguarda o PT sentado porque você sabe em pé não tem como esperar.

  • Boca do inferno

    Firme Júdson.Paulão é uma piada, um mascarado até ser indiciado pela PF.Dai prá frente avacalhou.

  • miranda

    Ricardo, José Cazuza Ferreira, ex-PSB, assinou ficha de filiação ao PDT na segunda. Hoje, terça, confirmado o ingresso no partido de Roseana Beltrão. sec. comunicação PDT

  • Edlúcio Donato

    O Deputado Judson Cabral mostrou mais uma vez sua conduta ética e exemplar ao ser contrário a aliança com Cícero.Mostra que tem coerência e que no PT Alagoano ainda tem gente que pensa..

  • tigrao

    pense na dupla que vai compor ou melhor vai acabar de afundar a secretaria de educaçao do municipio,era por isso que o sindicato nao se pronuciva diante dos rombos da educaçao municipal,dep Judsom o eleitor conciente vota no Homem no carater e nao em partido,veja a Heloiza

  • SURURU

    Etica na politica atual e uma simples utopia,a HH fez bem sair do PT(ALOPRADO)não existe pudor para essa gente ,por isso que o PT de ALAGOAS esta cada dia mais fraco ,isto que esta acontecendo com o PT E O PREFEITO e o mais claro OPORTUNISMO.

  • MACEIÓ

    GRANDE RICARDO; E O AMIGO DE INFÂNCIA DO PREFEITO….JÁ VAI VOAR………VAI VOLTAR PARA A ADM……E O IRAM “CAKHEIROS”……VAI PRA ONDE SERÁ QUE VAI PARA A PGM……EITA PREFETO….MAS JÁ EMPRENHA PELOS OUVIDOS…….

  • vigilante

    ATÉ Q EM FIM, O DEP. JUDSON, FOI COERENTE. POIS QDO VOTOU A FAVOR DO DEP. ARTUR LIRA, ÀQUELE Q BATE EM MULHER, FIQUEI IRADA, POIS VIA Q HAVIA PERDIDO MEU VOTO. PELO MENOS AGORA, DESPERTOU P/ ITINERÁRIO CERTO. POIS O POLÍTICO TEM Q SABER O Q QUER. ESTAMOS MONITORANDO TUDO!

  • Pedro Soares

    É uma piada o Judson Cabral, deixa de ser mascarado rapaz, agora é contra o prefeito, mas antes ficava de recadinho e pedindo favorpara beneficiar seus comparsas, agora que ser o paladino da moral. Vai ter vergonha na cara Judson,cuiddo Ciço lira sabe dos seus pode.hahahahah

  • fred

    Lembram da eleição em que o PP de Jõão Caldas se juntou com o PT de Judson, e que o JC estva envolvido na operação SANGUESSUNG(compra de âmbulançia) . Ricardo estavam todos juntos, pois o povo não deve esquecer que são TODOS FARINHA DO MESMO SACO.

  • Doutor

    Muito estranho a posição do deputado Judson, não concorda com posição e ideias do PT, mas no entanto aceita as decisões tomadas pelo partido, pergunto, não seria mais honesto o nobre deputado sair do PT já que não concorda com aliança que o PT está fazendo com almeida.

  • BASTIÃO

    A tendência natural deste país,conforme já citei,é a politização do crime e a criminalização da política e,conforme Darwin já declarou,não importa o tamanho das acusações contra um homem de posses,é absolutamente seguro que ficará impune.

  • Gilvan Mata

    Parabéns Judson! Você tem o perfil do PSOL, sendo moderado.

  • ARTUR

    NÃO VOTO EM QUEM FAZ CONCHAVO. JUDSON, VOCÊ SÓ TEM AGANHAR E OS ALAGOANOS DE BEM TAMBEM. ESPERO ESSA MESMA ATITUDE DO RUI PALMEIRA.

  • AAraujosilva

    Curioso, não é Ricardo ? A Vice-Prefeitura vai a Praça, Rua, à baixa-da-égua … Não seria mais consentâneo se dizer, a pura verdade, a Vice-Prefeita cai em campo cabalando votos ???