Olá, tudo bem? Como todo início de projeto, vou explicar o que será postado e escrito por aqui, certo? ERRADO.

Hoje em dia não há mais tempo para muitas explicações, a gente acaba aprendendo com o bonde andando mesmo. Você já deve ter ouvido as palavras “empreender”, “empreendedor” e “empreendedorismo” em algum lugar na sua vida, se não ouviu nem falar, acredito que esteja vivendo numa época distinta do mundo atual.

Já passamos da era da digital (que agora já é algo cotidiano, todos sabem que precisamos dela), estamos entrando na era pós-digital, junto com a “internetização das coisas”.

Exato, agora as tecnologias (coisas mesmo e sistemas) acumularão informações, isso já ocorre em algumas áreas e passarão a conversar entre elas, criando a sua própria linguagem e inteligência operacional.

Pois é caro leitor, as máquinas serão cada vez mais inteligentes e farão as coisas por si, então, o filme “exterminador do futuro” (se ainda não viu, veja, é um clássico) poderá se tornar o maior vidente que já existiu no planeta, ou não, eu torço muito para que não mesmo (com medo, assumo).

É sobre isso que vamos falar por aqui? TAMBÉM. Não será a tecnologia em si, será a criatividade, ideias e insights que fizeram as coisas surgirem.

Grandes redes, pequenos e notáveis lugares, aqui você verá criatividade, inovação e tudo que move o mundo de quem quer solucionar problemas. Essa será a jornada, ideias incríveis para ajudar você a ter suas ideias incríveis. Porque nada surge do nada.

A base de uma nova ideia precisa de outras, posso provar em um simples exemplo: Uma das empresas mais valiosas do mundo é o Google, mas o Google não criou a internet, criou? Usou algo que já existia para criar algo novo, uma simples ferramenta dentro da web que vale bilhões, ela criou uma solução.

Tá eu de novo falando sobre tecnologia, e aí você começa a achar que só vai rolar isso por aqui, então vou dar outro exemplo: Um tatuador de São Paulo, vendo que muitas pessoas apareciam em seu estúdio para apagar nomes de EX, teve uma sacada genial.

Quando a pessoa pedia para tatuar por cima do nome já tatuado, ele convidava a pessoa para voltar depois de três dias para ver o novo desenho, e ao invés de mostrar um desenho, ele apresentava um animal para adoção (cão ou gato) com a coleira escrito o nome que ia ser apagado, mostrando outra perspectiva sobre o nome tatuado.

Ele consegue reverter em média 70% das tatuagens em adoção, ai você pode pensar; “ahh mas ai, ele perde clientes”. Muito pelo contrário, as pessoas fazem outras tatuagens pela ajuda que ele deu em superar aquele momento que poderia ser chato, e transformou em um belo gesto.

Isso fez com que ele ficasse mais conhecido, com que eu conhecesse a história dele e agora você também.

Não enxergou ainda onde ele ganha? Mais visibilidade = mais clientes (até eu quero fazer uma tatuagem com ele, afinal ele merece).

E neste momento você poderia pensar; “em que isso ajuda na minha vida?”, bom, como falei anteriormente, nada se cria do nada, a partir da ideia dele, você pode ter a sua, do seu jeito, ele te ajudou sem querer, mas te ajudou a ter novas ideias, o nome disso é combinatividade (termo difundido pelo palestrante Murilo Gun, e você vai ver muito sobre isso aqui também).

Focando ainda mais no título desse post, empreender não é função, não pode ser verbo, tem que ser hábito. Assim como ir na academia, beber água, assim como respirar, tem que ser algo comum no dia-a-dia.

Pra isso você precisa começar a se habituar, porque um hábito vira habilidade, e ser empreendedor é uma habilidade.

Não ache que ser dono de algum negócio torna alguém empreendedor, tem empresários que não são nem um pouco empreendedores e existem funcionários que são gigantes empreendendo.

Solucione problemas e ensine pessoas a solucionar problemas, essa é a habilidade empreendedora. Nunca se esqueça, empreender não é função, é HÁBITO.

  • Jonh Welldes

    Ficou bacana …Ficou muito legal a referência da atitude do tatuador, isso mostrou bem as formas que podemos fazer parcerias “saudáveis” nos negócios…Parabéns pelo texto, muito bom!

  • Érlon Barros

    Parabéns por este novo projeto, como todos que vc inicia apresenta sua marca na linguagem aberta, na parecença de um viés lúdico, mas extremamente explicativo. Força, foco e fé!

Deixe uma resposta Érlon Barros
Cancelar reply