28 de maio de 2016

Tem Gaúcho, e muito mais tradições

participação do Passaporte Gaúcho no Festival Sabores de Alagoas é espetacular
Passaporte Gaúcho no Festival Sabores de Alagoas é espetacular

Não vou esconder a minha “tietagem” pelo Passaporte Gaúcho, não apenas porque ele tem mais de 40 anos, mas, sobretudo, pela revolução que o sanduiche dos gaúchos Milton e Laci Braun fizeram em Maceió. Deram nome ao sanduba, denominando-o de “Passaporte” que, por sinal, só existe aqui na capital alagoana, coisa nossa.  E a participação do Passaporte Gaúcho no Festival Sabores de Alagoas é espetacular, ainda mais quando vejo o povo na fila para se deliciar com o “Sanduíche Sertanejo”,  de carne do sol com queijo coalho e sua famosa maionese. Com certeza, o seu Milton Braun está nos céus, festejando com sua gaita o sucesso dos seus sandubas.

Parabéns Laci, Roni, Cris e toda família do Passaporte Gaúcho.

Caldinho do Bar da Pata será servido com patolas
Caldinho do Bar da Pata será servido com patolas e arroz da vovó

Também entra em cena no Festival Sabores de Alagoas, o tradicional Bar da Pata, com 45 anos bem saborosos em Maceió. Lú e Socorro vão levar para o evento o arroz da vovó, com camarão, e o famoso caldinho da pata, por R$ 10,00.

Cicera, famosa pelas tapiocas no Mercado da Produção
Cicinha, famosa pelas tapiocas no Mercado da Produção

Também está de parabéns a Cicinha, da Tapioca Nosso Xodó, que durante dois dias fez tapioca de carne do sol à beça. Ela é incansável, chegava às 16h e passava das 22horas produzindo mais de 100 tapiocas por noite. Agora, a tapioca da Cicinha, todas as manhãs, no Mercado da Produção: (Portão 14)/ Das 5h30 às14 horas, de segunda a domingo –  Telefones para contato: 98823.7208 e 988459208.

Mais Festival Sabores de Alagoas

Moqueca de sururu do Akuaba
Moqueca de sururu do Akuaba
AÇAI DA PRAIA: Filé Mignon no pão de macaxeira
AÇAI DA PRAIA: Filé Mignon no pão de macaxeira
Baião de dois do chef Wanderson Medeiros, Picui
Baião de dois do chef Wanderson Medeiros, Picui
Nhoque de batata com sururu do Maria Antonieta
Nhoque de batata com sururu do Maria Antonieta
ALPHAZEMA Arroz Meio-a-Meio Arroz com Açafrão, carne do sol, queijo coalho, pimentão, ervilha e coentro.
ALPHAZEMA : arroz com açafrão, carne do sol, queijo coalho, ervilha…
CASA DE MÃINHA : Delicia da Mãinha Purê de macaxeira, sururu, queijo do sertão e camarão
CASA DE MÃINHA : Delicia da Mãinha
Purê de macaxeira, sururu, queijo do sertão e camarão
SETE COQUEIROS COMEDORIA: Atoladinho de carne de sol.
SETE COQUEIROS COMEDORIA: Atoladinho de carne de sol

O Festival Sabores de Alagoas (realização da Abrasel e Governo do Estado) faz parte da programação do Festival Cultural Tocha Olímpica em Maceió, da Prefeitura da capital com apoio do Ministério da Cultura.

Fica em cartaz, até domingo, 29 das 17 até às 22h. Preços de R$ 10,00 e R$ 15,00

 

27 de maio de 2016

Festival, danado de bom

BODEGA DO SERTÃO: Casal Perfeito com Carne de sol Crocante com arroz de queijo coalho
BODEGA DO SERTÃO: Casal Perfeito com
Carne de sol Crocante com arroz de queijo coalho

Quando o tempero é alagoano, tudo é mais gostoso, prazeroso, danado de bom. Essa é a minha o opinião sobre o primeiro dia do Festival Sabores de Alagoas, da Associação Brasileira de Restaurantes e Bares de Alagoas (Abrasel), que completa dez anos, mas é a gente que ganha presente. São 27 receitas por noite para o nosso deleite. Haja comida, e prossegue até o dia 29, domingo, na Praça Multieventos, das 17 às 22 horas, com preços de R$ 10 e R$ 15.  Não tem velinhas, mas tem música todo dia produzida por talentos do Estado.

Nas receitas, tem sururu, camarão, siri, carne do sol, queijo coalho, macaxeira, inhame, batata doce… Não vou me alongar, veja algumas fotos para ficar com gostinho de quero mais. E um lembrete: A Abrasel informa que a partir de hoje (26) tem mais caixas para evitar filas, então, vamos lá comemorar os 10 anos da entidade.

Siri Crocante Delicioso filé de siri, refogado com vinagrete especial e servido em casquinha comestível
Siri Crocante do Anamá: Delicioso filé de siri, refogado com vinagrete especial e servido em casquinha comestível

O Festival Sabores de Alagoas (realização da Abrasel e Governo do Estado) faz parte da programação do Festival Cultural Tocha Olímpica em Maceió, da Prefeitura da capital com apoio do Ministério da Cultura.

SANTOREGANO: Lasanha de Siri e Banana da Terra Filé de siri temperado a moda italiana, enformado em massa larga, com camada de banana da terra e brócolis.
SANTOREGANO: Lasanha de Siri e Banana da Terra. Filé de siri temperado a moda italiana,com camada de banana da terra e brócolis
BOTECO LUGAR NENHUM: Sanduíche Gonzalo Sanduiche de pernil de javaporco no pão de sal típico de boteco, acompanhado de um molho artesanal de BBQ. Servido com queijo no mel de engenho.
BOTECO LUGAR NENHUM: Sanduíche Gonzalo
Sanduiche de pernil de javaporco no pão de sal típico de boteco, acompanhado de um molho artesanal de BBQ. Servido com queijo no mel de engenho
MAIKAI: Coxinha Arretada Deliciosa coxinha feita com massa de inhame, recheada com carne de sol e queijo manteiga
MAIKAI: Coxinha Arretada
Coxinha feita com massa de inhame, recheada com carne de sol e queijo manteiga
ARRÍ CHOPPERIA: Siri no Coco de Roda Filé de siri cozido no coco, servido com crocante de macaxeira e sementes de aroeira
ARRÍ CHOPPERIA: Siri no Coco de Roda
Filé de siri cozido no coco, servido com crocante de macaxeira e sementes de aroeira
Danielle do Boteco do Tonho com as costelinhas de porco
Danielle do Boteco do Tonho com as costelinhas de porco
Escodidinho de carne de sol do Recanto da Macaxeira
Escodidinho de carne de sol do Recanto da Macaxeira
Cicinha e sua famosa tapioca de carne de sol. Do mercado da Produção para o Festival
Cicinha e sua tapioca de carne de sol. Do mercado da Produção para o Festival
Turma da Abrasel criadores do Festival Sabores de Alagoas
Turma da Abrasel criadores do Festival Sabores de Alagoas
Parceiros da Abrasel: Eutimio e Vega (diretores da Abrasel) com Vinicius Palmeira (cultura Maceió)
Parceiros da Abrasel: Eutímio Brandão e Vega Vergetti (diretores da Abrasel) com Helder Lima (Turismo do Estado) e Vinicius Palmeira (cultura Maceió)

 

26 de maio de 2016

Churros de batata doce na Praça

Churros alagoanos de batata doce dos chefs Serginho Jucá e Felipe Lacet, do Sur
Churros de batata doce dos chefs Serginho Jucá e Felipe Lacet, do Sur

Quem ainda não conhece as mirabolantes criações da dupla do restaurante Sur, Serginho Jucá e Felipe, agora é chegada a hora de saborear as comidinhas desses chefs premiados, na primeira edição do Festival Sabores de Alagoas, na Praça Multieventos, que começa nesta quinta-feira (26) e segue até o dia 29, das 17 às 22h. Os alagoanos criaram Churros de Batata Doce, que são chips de batata polvilhados com doce de leite, castanha de caju salgada, coco queimado, açúcar e canela.

Como blogueira, fui cobaia da receita, e indico de olhos fechados. Sobremesa crocante, doce na medida certa. O preço da porção da sobremesa é R$ 15,00. Churros de batata doce são um dos 28 pratos do Festival Sabores de Alagoas para comemorar os 10 anos da Associação Brasileira de Restaurantes e Bares (Abrasel/lagoas).

Fartura de sabores, carne do sol suína, farofa de pimenta de cheiro e feijão do André Generoso, Divina Gula
Fartura de sabores, carne do sol suína, farofa de pimenta de cheiro e feijão do chef André Generoso, Divina Gula no Festival Sabores de Alagoas

Também testei a receita Fartura de Sabores, do chef mineiro e alagoano de coração, André Generoso, do Divina Gula. Para quem não sabe, mineiro adora fubá (farinha de milho), e apaixonado por Maceió, nosso chef adotou a farinha da mandioca na sua cozinha. É bem como diz Djavan: “Farinha boa é que vem de Alagoas”.

E para celebrar este amor, a receita do Festival fartura de Sabores são cubos de carne do sol suína, farofa de pimenta de cheiro (de comer de monte), e feijão de corda tinindo. Aprovadíssimo.Valor R$ 10,00.

Bom, não deu pra testar todas as receitas, mas convido a todos a experimentar os sabores dos 10 anos da Abrasel, lembrando que no espaço “Gastronomia Popular por Nide Lins”, tem o Bar da Pata, Buchada do Galego, Boteco do Tonho, Tapioca Meu Xodó e Reinado da Macaxeira. Siga o roteiro, e reforçando os preços das porções: R$10 e R$ 15,00.

AÇAI DA PRAIA: Filé Mignon no pão de macaxeira.

Filé Mignon, tomate seco, queijo mussarela, mostarda e barbecue no pão de macaxeira. Sobremesa, açaí.

Akuaba e a deliciosa moqueca de sururu
Akuaba e a deliciosa moqueca de sururu

AKUABA: Moquequinha de Sururu.

Sururu cozido no leite de coco com azeite de dendê, acompanhado de farofa de dendê.

ALPHAZEMA :    Arroz Meio-a-Meio.

Arroz com açafrão, carne do sol, queijo coalho, pimentão, ervilha e coentro.

ANAMÁ: Siri Crocante.

Delicioso filé de siri, refogado com vinagrete especial e servido em casquinha comestível.

ARRÍ CHOPPERIA: Siri no Coco de Roda.

Filé de siri cozido no coco, servido com crocante de macaxeira e sementes de aroeira.

BODEGA DO SERTÃO: Casal Perfeito.

Carne de sol crocante, com arroz de queijo coalho.

BOTECO LUGAR NENHUM: Sanduíche Gonzalo.

Sanduíche de pernil de javaporco, no pão de sal típico de boteco, acompanhado de um molho artesanal de BBQ. Servido com queijo no mel de engenho.

CASA DE MAINHA: Delicia da Mãinha.

Purê de macaxeira, sururu, queijo do sertão e camarão.

DIVINA GULA: Fartura de sabores.

Carne do sol de pernil, feijão de corda tinindo e farofa de cheiro.

Camarões no creme de inhame
Camarões no creme de inhame

KANOA: Chamego de Camarão

Creme de inhame com açafrão e queijo coalho, requeijão cremoso, camarão refogado e crispy de alho poró.

Sanduíche de carne de sol do Kascão
Sanduíche de carne de sol do Kascão

KASCÃO: Kascão nordestino

Carne do sol com requeijão (pão da casa, carne do sol desfiada, requeijão, azeitonas fatiadas, folhas de alface hidropônica e nossa maionese.) + Suco de Laranja 500ml + Kascão 1 Bola (Sabores de frutas, Coco ou Tapioca).

MAIKAI: Coxinha Arretada

Deliciosa coxinha feita com massa de inhame, recheada com carne de sol e queijo manteiga. Acompanha molho.

MARIA ANTONIETA: Gnocchi Di Sururu

Nhoque de batata, com ensopado de sururu.

mariah sanduíche do cangaço
mariah sanduíche do cangaço

MARIAH: Sanduíche do Cangaço

Sanduíche montado em pão francês chapeado na manteiga de garrafa, recheado com carne do sol acebolada, queijo cheddar, lâminas de tomate, alface e ovo caipira frito. Para acompanhar, chips de batata doce e um delicioso molho de mostarda e mel.

Tradicional pastel de siri do Massaguerinha
Tradicional pastel de siri do Massaguerinha

MASSAGUEIRINHA: Pastel de Filé de Siri

Pasteis com um sabor único e sua massa feita em nosso restaurante, também com recheios de queijo e camarão.

rownie de Tapioca, do chef Thiago Falcão
Brownie de Tapioca, do chef Thiago Falcão

MESTRE CUCA: Brownie de Tapioca

Taça com brownie de chocolate e tapioca, sorvete de tapioca, farofa de paçoca e calda de cajá.

PASSAPORTE GAÚCHO: Sertanejo.

Pão redondo, carne do sol desfiada, queijo coalho, tomate, alface e maionese.

Baião de dois, receita nordestina do chef Wanderson Medeiros. Foto Luiz Horacio
Baião de dois do chef Wanderson Medeiros. Foto Luiz Horacio

PICUÍ: Baião de dois

Tradicional receita nordestina com carne do sol e queijo coalho.

PIER 39 : Mandacaru de Carne do Sol

Palito de massa folhada frita, com carne do sol desfiada e requeijão. Acompanha molho de abacaxi.

SANTOREGANO: Lasanha de Siri e Banana da Terra

Filé de siri temperado à moda italiana, enformado em massa larga, com camada de banana da terra e brócolis.

SETE COQUEIROS COMEDORIA: Atoladinho de carne de sol

Escondidinho de carne do sol com purê de banana da terra, e creme de queijo manteiga.

TERRAÇO : Arrumadinho individual

Carne do sol em cubinhos, cobertos com vinagrete e feijão tropeiro.

festival sabores de alagoas

 

 

25 de maio de 2016

Botecos na Praça Multieventos

Sucesso do Boteco do Tonho: costela de porco com feijão caseiro, farofa de ovos, vinagrete e arroz
Sucesso do Boteco do Tonho: costela de porco, será uma das atrações do Festival Sabores de Alagoas em comemoração aos 10 anos da Abrasel

Costelinha de porco do Tonho, tapioca de carne do sol da Cicinha, buchada de bode do Galego, escondidinho de carne do sol do Marcos, e caldinho com pata de uçá  da Lu e Socorro. Essas nossas comidinhas, simples e saborosas, vão sair dos botecos para o Festival Sabores de Alagoas, na Praça Multieventos, de 26 a 29 de maio.

Os pequenos empreendimentos serão homenageados pela Associação Brasileira dos Restaurantes e Bares/ Alagoas (Abrasel), que comemora 10 anos e presenteia os alagoanos e turistas com quatro dias de festival, a preços convidativos de R$ 10 e R$ 15 (porções).

Caldinho do Bar da Pata será servido com patolas
Caldinho do Bar da Pata será servido com patolas

Muito legal, porque a Abrasel é a aniversariante e é ela que sai por aí homenageando, tanto que batizou o espaço dos botecos com: “Gastronomia Popular, por Nide Lins”. Fico feliz pela lembrança da entidade e pela presença, no evento, de cinco histórias de sucesso contadas no meu blog e no meu livro, Guia da Gastronomia Popular Alagoas: Bar da Pata, Boteco do Tonho, Buchada do Galego, Reinado da Macaxeira e Tapioca Meu Xodó, que darão mais sabor ao festival.

Escondidinho de carne do sol, um bom começo no Recanto da Macaxeira
Escondidinho de carne do sol do Recanto da Macaxeira

Além dos botecos, 23 restaurantes e bares da Abrasel participam do festival com comidinhas preparadas com ingredientes alagoanos: Açai da Praia, Akuaba, Alphazema, Anamá, Arrí Chopperia, Bodega do Sertão, Boteco Lugar Nenhum, Casa de Mainha, Divina Gula, Kanoa, Kascão, Maikai, Maria Antonieta, Mariah, Massagueirinha, Mestre Cuca, Passaporte Gaúcho, Picuí, Pier 39, Sur, Santoregano, Sete Coqueiros Comedoria e Terraço.

Todos os chefs e cozinheiros criaram receitas com ingredientes alagoanos, como: sururu, siri, carne do sol, queijo manteiga, coco, macaxeira, inhame e batata doce.

O pirão da Buchada do Galego é a gloria, e apenas a Cida é responsável por preparar a iguaria mais querida pelos clientes
Buchada do Galego será uma das estrelas do Festival da Abrasel

O evento acontece em parceria com o Festival Cultural da Tocha Olímpica em Maceió, também vai ter música produzida em Alagoas nos quatro dias.

A gente não quer só comida / A gente quer comida / Diversão e arte /…

Cicera, famosa pelas tapiocas no Mercado da Produção
Cicinha do Mercado da Produção para o Festival Sabores de Alagoas

Rota 1 Festival Sabores de Alagoas

Comidinhas por R$ 10 e R$ 15, e no cardápio ainda tem cultura e 28 sabores para se esbaldar.

festival sabores de alagoas

Realização Abrasel e  Governo de Alagoas

O evento começa nesta quinta-feira (26) e prossegue até 29, das 17 às 22 horas, na Praça Multieventos. Festival Sabores de Alagoas está dentro do Festival Cultural da Tocha Olímpica em Maceió, da Prefeitura de Maceió através da Fundação Municipal de Ação Cultural e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

 

 

24 de maio de 2016

Chico da Feijoada, eita trem bão, sô!

Chico da Feijoada, receita da Amizade. Carne de sol de porco, farofa mineira, arroz e caldinho de feijão
Chico da Feijoada, receita do chef André Generoso em homenagem ao Chico. Na receita carne de sol de porco, farofa mineira, laranja, arroz e caldinho de feijão

Comece o ritual de comer bem com um caldinho de feijoada, depois pegue uma faca e corte em fatias a generosa e suculenta carne de sol de porco, e então adicione a farofa mineira e o arroz de cebola dourada. Pronto, inicie a viagem aos prazeres do “Chico da Feijoada”, receita do chef André Generoso, que celebra a amizade entre ele e Francisco José da Silva, o famoso Chico do restaurante Recanto da Feijoada.

A amizade é de longas datas, desde quando André Generoso tinha seu boteco na Praia da Jatiúca, ao lado de Chico e sua feijoada. “Ele foi meu pai quando comecei a vida de botequeiro. Adoro a carne de sol de pernil que vem de Maribondo”, relembra Generoso. Chico, por sua vez, ficou feliz com a homenagem. Aliás, não só ele, mas também dona Marinalva, dama da gastronomia do restaurante do Duda (vizinha do Recanto da Feijoada), que me disse: “Minha filha você soube que  Chico foi homenageado? Achei lindo”.

Chico, homenagem pelo chef André Generoso do Brasil Sabor
Chico, homenagem pelo chef André Generoso do Brasil Sabor

Chico, ex- garçom do saudoso Bar das Ostras, numa temporada de desemprego arrendou uma antiga casa de palha na Jatiúca, e nela instalou cinco mesas. Ao lado de sua amada Tereza Marina Leobino, cozinheira do restaurante Gogó da Ema, começou vida nova com o Recanto da Feijoada. Hoje o estabelecimento tem 35 anos de história.

Chico da Feijoada está em cartaz até 29 de maio no Festival Brasil Sabor, com 30% de desconto. O valor é R$ 43,00, mas fica por R$ 30,00. Divina Gula – Av. Paulo Brandão Nogueira, 85 Jatiúca- Telefone: (82)3235-1016

Mais Festival Brasil Sabor

Kanoa

Camarões no creme de inhame
Camarões no creme de inhame

O chef Thiago Falcão criou para a charmosa barraca de praia, a receita chamego de camarão. Apostou no inhame para fazer um creme com açafrão, adicionou queijo coalho, requeijão cremoso, camarão refogado, e crispy de alho poró.  Combinação perfeita do inhame com camarões e queijos.

Preço R$ 34,90 (para 1 pessoa) com desconto R$24,43. Kanoa – Av. Silvio Carlos Viana, S/N Ponta Verde – Telefone: (82)3235-3943

Maria Antonieta

Peixe com berinjela no Maria Antonieta
Peixe com berinjela no Maria Antonieta

O Chef Breno Gama, do Maria Antonieta, criou para o Festival Brasil Sabor o Pesce Portofino, filé de peixe grelhado, lâminas de berinjela, batatas, e molho cremoso de ervas e castanhas. O chef usou ingredientes alagoanos com leitura italiana, com berinjelas e molho de ervas, em vez do leite de coco.

Preço: R$ 58,00 (para 1 pessoa) com desconto R$40,60. Maria Antonieta –     Av. Dr. Antônio Gomes De Barros, 150 Jatiúca –     Telefone: (82)2122-1950

Santorégano

Penne com aspargo no Santorégano
Penne com aspargo no Santorégano

Santorégano não se resume às pizzas, também é um restaurante de massas, e das boas. A receita carbonara de aspargos, é o penne com aspargos ao molho cremoso de ovos e bacon, uma proposta para o Festival Brasil Sabor.

Preço: R$ 43,00 (para 1 pessoa) com desconto R$30,00. Santorégano –     Rodovia Al 101 Norte, 56 Riacho Doce –    Telefone: (82)3355-1222

Mestre Cuca

rownie de Tapioca, do chef Thiago Falcão
Brownie de Tapioca, do chef Thiago Falcão

O sabor do nordeste está presente na receita de  Brownie de Tapioca, do chef Thiago Falcão. Na receita, o brownie de chocolate é servido numa taça com sorvete de tapioca, farofa de paçoca e calda de  cajá e tangerina. Muito legal, a sobremesa não fica muito doce por conta das frutas cítricas e do sorvete de tapioca. Já a farofa de paçoca, garante a crocância da sobremesa do Festival Brasil Sabor.

Preço: R$ 17,90 (para 1 pessoa) com desconto R$ 12,53.  Mestre Cuca – Rua Dep. José Lages, 405 A Ponta Verde/ Av. Fernandes Lima, 385 6° Andar Farol / Telefones: (82)3327-1970/2121-3075

Churrascaria Rodo Center

Em Arapiraca a Churrascaria Rodo Center, que sempre participa ativamente do Festival Brasil Sabor, por sinal sou fã do café da manhã da churrascaria, criou o carneiro ao barbecue. O bichinho é assado na brasa, coberto com molho barbecue, acompanhado de arroz refogado com cenoura e batata frita. Proposta sertaneja com molho americano para o Festival Brasil Sabor, que fica em cartaz até 29 de maio com 30%.

Preço R$ 40,00 (para 2 Pessoas) com desconto R$28,00-  Churrascaria Rodo Center –    Rod Al 220 Km 6 –    Telefone: (82)3522-1881 –    Arapiraca – Al

www.brasilsabor.com.br

 

 

23 de maio de 2016

Culinária quilombola em debate

acarajé, comida típica baiana, não imagina que a iguaria é também a comida de Iansã – orixá dos bons fluidos e energias positivas
Acarajé, omida de Iansã – orixá dos bons fluidos e energias positivas

Quem já comeu acarajé, comida típica baiana, não imagina que a iguaria é também a comida de Iansã – orixá dos bons fluidos e energias positivas –. Em Alagoas temos exemplos da cozinha afro brasileira, como o Akuaba e o Acarajé da Elizia, em Maceió, e as receitas de Maria Neide Martins – Mãe Neide Oyá D’Oxum, conhecida carinhosamente por Mãe Neide, em União dos Palmares. E Mãe Neide será uma das estrelas do evento Paladares do Brasil, que este ano trará como tema a Culinária Quilombola.  O evento é promovido pelos estudantes do 2º período do curso de Gastronomia da Faculdade Maurício de Nassau.

Mãe Neide, no dia 25 (quarta-feira), vai dar aula sobre Pirão de Parida.
Mãe Neide, no dia 25, vai dar aula sobre Pirão de Parida

Mãe Neide é cozinheira de mão cheia. Eu ainda não conheci seu restaurante em União dos Palmares, o Baobá, Raízes e Tradições, por falta de tempo, mas já tive o prazer de comer os quitutes preparados por ela e sua equipe. Entre eles, a feijoada de Preto Velho, uma tradição da religião de matiz africana, servida no dia 13 de maio nos terreiros. Nesta data é celebrado o Dia do Preto Velho, uma homenagem aos espíritos ancestrais que, em sua maioria, foram escravos idosos numa dura jornada dentro dos cativeiros dos senhores de engenho, mas que superaram e transcenderam apesar de toda a tortura. Detalhe: neste dia, se come a feijoada com as mãos, como os escravos faziam.

Chef Serginho Jucá e aula show com vatapá de jerimum
Chef Serginho Jucá e aula show com vatapá de jerimum

Já do lado da gastronomia contemporânea, o chef Serginho Jucá buscou nos ingredientes da cozinha afro a sua inspiração para a aula show sobre vatapá de jerimum, peixe com mingaupitinga e bolo de macaxeira com calda de nego bom. Promete ser bom. Dia 25 às 11horas.

Almoço alagoano: miguapitinga, feito da massapuba com filé de peixe no Sur
Mingaupitinga (feito da massapuba) e filé de peixe do chef Serginho

No dia 24, eu também vou dar o ar da graça para divulgar e vender o segundo Guia da Gastronomia Popular Alagoana, da Editora Graciliano Ramos.

Veja a programação e o site:

http://paladaresquilombola.wix.com/paladaresdobrasil

24 – 25 de Maio –  R. Prof. Sandoval Arroxelas, 239 – Ponta Verde,

Entrada: 1kg de alimento não perecível (exceto sal e açúcar)

Dia 24/05

17h – Abertura do evento/ 18h – Apresentação cultural do Grupo Afro/ 19h – Finalização do primeiro dia com Mãe Neide e Vânia Araujo.

Gil formado em gastronomia aposta em ingredientes regionais na culinária oriental
Gil Reis participa da oficina dia 25

Dia 25/05

 Oficinas:

9h às 10h30 – Gil Reis – (Rolinho de inhame)

9h às 10h30 –  Aaron Ben Saffer – (Food Fusion)

11h às 13h – Gustavo Gaetta – (Favada)

11h às 12h30 – Sérgio Jucá – (Quilombo Contemporâneo)

13h às 14h30 – Lucas Padilha – (Doces Quilombolas)

14h às 15h – Marco Peixoto

Chef Antonio Mendes na disputa pelo melhor chef de Alagoas
Chef Antonio Mendes

15h às 16h30 – Antonio Mendes – (Galinha de angola com paçoca quilombola)

Um cozido, com Farofa de biscoito de banana e salada de amendoim e feijão verde com charque
Chef Thiago uma nova leitura da gastronomia quilombola

16h30 às 18h – Tiago Falcão –  Aula show de cozido de carne, acompanhado com farofa de biscoito de banana, salada de amendoim, feijão verde e charque.

18h às 19h – Mãe Neide – (Pirão de Parida)

Palestras:  9h – Claudia Puentes – “Alimentação de origem africana: das origens a contemporaneidade”

10h – Aline Martins (nutricionista) – (Segurança Alimentar)

15h – Genivaldo “Baiano da Acarajé”  (Empreendedorismo)

 

20 de maio de 2016

Os sabores da cidade, dos bairros…

Fornaria completa 10 anos de sabor e as pizzas são homenagem aos bairros e as cidades alagoanas
Fornaria completa 10 anos de sabor na bela Pajuçara. As pizzas com nomes dos bairros e das cidades é uma homenagem a nossa Alagoas

Patacho, São Miguel dos Milagres, Barra de São Miguel… São nomes alagoanos que remete às belas praias dos litorais sul e norte do nosso estado. Lugares de boas lembranças, de brisa do mar, de coqueiros, de barquinhos. Mas para o paulista Marcelo Trematerra, a denominação dos municípios e de bairros das cidades de Alagoas tem sabores, cores e paixão, e dá como exemplo Maceió, que tão bem acolheu a sua família.

A paixão de morar em Maceió fez Marcelo deixar a vida de corretor de imóveis, para ser dono do seu próprio negócio, a pizzaria Fornaria, no começo com cinco mesas e, com passar do tempo, exatamente há 10 anos, são hoje mais de 40 mesas e uma filial em Barra de São Miguel. O que não muda é o sabor e a qualidade das pizzas, e todas as massas são batizadas com nomes dos bairros e cidades alagoanas.

Pizza Jatiúca, praia da minha infância, a minha predileta
Pizza Jatiúca, praia da minha infância, a minha predileta

Minha paixão é a pizza Jatiúca, por sinal, a praia da minha infância, nela tem o sabor da tradição calabresa, mussarela, catupiry e rodelas de tomates. O bom é que nos 10 anos de Fornaria, o padrão pizza é a mesmo, nem fina e nem muito grossa, na medida certa. Tem uma borda que não é recheada, apenas dá o arremate final à massa.

Nestes 10 anos, todo mundo tem a sua pizza predileta, mas siga meu roteiro:

Patacho: atizada de Patacho (praia da cidade de Porto Pedras), é uma belezura. Além da alface, as berinjelas são recheadas com queijo cream cheese, mussarela, alho frito e o molho de mostarda
Patacho: com alface, as berinjelas são recheadas com queijo cream cheese

Grata surpresa

A gente sempre pensa que adicionar alface em tiras na pizza não vai combinar, e até ela chegar à mesa continuei com meu preconceito de que aquilo “não daria certo”. Pura crendice minha, porque ao provar a novidade, mudei de opinião. Batizada de Patacho (praia da cidade de Porto Pedras), é uma belezura. Além da alface, as berinjelas são recheadas com queijo cream cheese, mussarela, alho frito e o molho de mostarda, que por sinal surpreendeu ao paladar.

São Miguel dos Milagres linda e gostosa
São Miguel dos Milagres linda e gostosa

Milagres

O sabor de São Miguel dos Milagres, um dos lugares do litoral norte mais badalado em Alagoas, é muito charmoso e saboroso. Tomate cereja, bolas de búfala, manjericão, mussarela e a pimenta calabresa levemente picante no céu da boca.

jjj
Barra de São Miguel tem uma unidade da Fornaria

Litoral sul

Na cidade de Barra de São Miguel tem uma unidade da Fornaria, que segue o mesmo padrão, e também é nome de pizza. A massa redonda recebe mussarela, tomate seco, champignon, brócolis e palmito.

bruschettas, adoro a de pão de calabresa
Bruschetta de pão de calabresa com queijo parmesão

Bruschettas

Na casa de pizza também tem espaço para bruschettas, adoro a de pão de calabresa (produção da casa), que vem coberta por uma camada de queijo parmesão. Ótima invenção do Marcelo Terratrema, que traz na bagagem a história da pizzaria do pai, Paulo, no bairro tradicional dos imigrantes italianos em São Paulo.

Marcelo Trematerra deixou a vida de corretor e apostou na Pizzaria Fornaria
Marcelo Trematerra deixou a vida de corretor e apostou na Pizzaria Fornaria

História

A família do Marcelo, nos anos 60, tinha a pizzaria Comilão, no bairro do Bexiga, lugar tradicional em São Paulo repleto de cantinas italianas, e este laço com a Itália inspirou Marcelo em 2006, a abrir sua pizzaria em Maceió. Na época, o seu pai enviou o pizzaiolo da grande metrópole para Maceió. E deu certo, tanto que Marcelo trouxe sua família para viver e empreender nas praias alagoanas.

Fornaria dez anos com sabor e história
Fornaria dez anos com sabor e história

O nome

O bisavô de Marcelo, ainda bebê, vítima de um terremoto na Italia, foi encontrado nos destroços da tragédia, e a família que o adotou não tinha sobrenome, assim nasceu os  Trematerra.  Detalhe, só homens podem ser batizados com sobrenome e as mulheres não. De família de imigrantes italianos, a pizzaria Fornaria não é apenas um lugar de boas pizzas, mas de histórias empreendedoras com muito sabor.

Edvaldo Pereira e Williams Alcântara, pizzaiolos da Fornaria
Edvaldo Pereira e Williams Alcântara, pizzaiolos da Fornaria

Rota Fornaria

Para comemorar os 10 anos da pizzaria, até o dia 12 de junho tem promoção: na compra de uma pizza pequena, ganha uma porção de pizza branca de queijo parmesão e meia garrafa de vinho no valor de R$ 70,00 para o casal. Ou escolhe uma pizza grande de qualquer sabor e ganha uma pizza branca.

Pizza branca de parmesão é brinde de aniversário
Pizza branca de parmesão é brinde de aniversário

Preços a partir de 30,00 (pequena)/ R$ 40,00 (grande) – Aceita cartão

Funciona todos os dias das 18 até 0h30

Rua Lessa de Azevedo, 48 – Telefone: 3327.8844

 

19 de maio de 2016

Surubim, peixe danado de bom

Moqueca de surubim do Fusion Grill
Moqueca de surubim do Fusion Grill

Quando a casa é especializada em carnes grelhadas, fico desconfiada de qualquer anúncio sobre peixadas, moquecas… Por exemplo, em churrascaria nem olho para suschi e nem sashimi. Mas em se tratando do Festival Brasil Sabor, eu me arrisquei na Moqueca de Surubim ao Velho Chico, do restaurante Fusion Grill, do chef Fernando Costa, e foi uma grata surpresa. O bom rapaz não é só bom nas carnes, é o “cara” dos pescados.

Moqueca de Surubim ao Velho Chico é preparada com um mix de verduras, leite de coco, e azeite de dendê, mas nada de exageros, porque o sabor é leve. Para acompanhar, arroz, farofa de dendê e pirão. O surubim, considerado o rei do Rio do São Francisco, vem do criatório da cidade de Junqueiro. Apreciei  bastante o sabor do pescado.

Moqueca de Surubim ao Velho Chico – Preço: R$ 30,00, com desconto de 30% fica R$ 21.  Fusion Grill –     Rua Capitão Marinho Falcão, 1112 poço – Telefone: (82)3024-3005

Mais Festival Brasil Sabor que fica em cartaz até 29 de maio com 30% de desconto. As fotos são Vanessa Mota. Boa viagem aos sabores

 Akuaba

Akuaba e a deliciosa moqueca de sururu
Akuaba e a deliciosa moqueca de sururu

A dupla de chefs Vera Moreira e seu filho Jonatas é mestre nas moquecas, a tradição baiana chega às panelas de barro borbulhando os aromas de azeite de dendê e coco. Para o Festival, acrescentou-se o ingrediente alagoaníssimo, o sururu. Na escolta da iguaria, arroz branco e farofa de dendê. Nota 10, o manjar de todos os Orixás. Bem vindo ao Festival Brasil Sabor

Moqueca de sururu – Preço: R$ 55,00 para 1 pessoa. Com desconto de 30%, fica R$ 38,50 – Rua Ferroviário Manoel Gonçalves Filho S/N Jatiuca  –     Telefone: (82)3325-6199

Bodega do Sertão

Bodega do Sertão do doce ao salgado
Bodega do Sertão: Xaxado e Baião, do doce ao salgado

Xaxado e Baião é nome do prato do restaurante Bodega do Sertão para o Festival Brasil Sabor. Eles apostaram na dupla de salgado e o doce.  A dupla nordestina é feita com uma massa de tapioca frita, uma recheada com carne de sol na nata, e a outra com doce de leite caseiro e acompanhado por uma bola de sorvete e mel.  Perfeito, a receita já vem com sobremesa. Xaxado e Baião -R$ 20,00 (para uma pessoa) com desconto de 30%, fica R$ 14,00. Bodega Do Sertão- Av. Julio Marques Luz, 62 Jatiúca –   Telefone: (82)3327-4446

Sabatelli

Pizza brie piccante, da Sabatelli
Pizza brie piccante, da Sabatelli

Bem avaliada e elogiada a pizza brie piccante, da Sabatelli, é coberta  com molho de tomates frescos, mussarela, queijo brie e geleia de pimenta vermelha. Agridoce na medida certa e agradável surpresa ao paladar.

Pizza brie piccante – Preço: R$ 36,50 (para 2 pessoas) com desconto de 30%, fica por R$ 25,55/    Rua José Alfredo Marques, 663 Aldebaran/ Rua Desp. Humberto Guimarães, 882 Ponta Verde /     Telefone: (82)3316-3116/3317-1325

Armazém Guimarães

Tradição do Armazém Guimarães
Tradição do Armazém Guimarães

O Armazém Guimarães apostou na tradição com a Pizza Originale. A massa redonda recebe molho de tomate, mussarela, presunto moído, pepperoni, catupiry e molho pesto.  Receita clássica que agrada a gregos e troianos, eu sou fã.

Pizza Originale – Preço:  R$ 59,00 (para 4 pessoas) – com desconto de 30% , fica R$ 41,30 /    Av Dr. Antônio Gomes De Barros, 188 Jatiúca /   Telefone: (82)3025-3440

THE BLACK BEEF

Regional Burger do Chef Deco
Regional Burger do Chef Deco

A casa de hambúrguer artesanal de Maceió, do chef Deco, também aderiu ao Festival Brasil Sabor com o Regional Burger. O sanduba de pão artesanal é recheado pelo burger de carne de sol, cebolas douradas na manteiga de garrafa, parmesão cream, queijo coalho, crocante de charque e coentro. Deu água da boca. Aprecio os sandubas do chef Deco, sempre deliciosos.

Regional Burger – Preço: R$ 25,00 (para 1 pessoa)com desconto de 30% , fica 17,50/ The Black Beef –    Rua Desportista Claudio Da Rocha Lima, 124 Jatiúca –   Telefone: (82) 99111-9106/3313-2114

kascão

Sanduíche de carne de sol do Kascão
Sanduíche de carne de sol do Kascão

A lanchonete tradicional da Jatiúca criou o Kascão Nordestino de carne de sol. Para dar mais sabor, acrescentou ao pão da casa requeijão, azeitonas fatiadas, folhas de alface hidropônico e maionese da casa. E para conquistar os clientes, colocou no pacote suco de laranja 500ml, e uma bola (sabores de frutas, coco ou tapioca). Proposta bem tentadora do kascão no Festival Brasil Sabor.

Kascão Nordestino – Preço – R$ 28,50 (para 1 pessoa) com desconto de 30%, fica 19,95 – Kascão –   Av Emp. Carlos Da Silva Nogueira, 595 – Telefone: (82)3325-7755

O Peixarão

Sirimarão é o prato do O Peixarão
Sirimarão é o prato do O Peixarão

Sirimarão é o prato do Festival, do tradicional restaurante O Peixarão. Na receita, o filé de siri, direto da terra dos marechais, Marechal Deodoro, é misturado com camarões cozidos ao molho de coco natural, o casamento perfeito da lagoa e do mar, acompanhados com arroz branco e pirão.

Sirimarão – Preço: R$ 43,00 para 1 pessoa com desconto de 30%, fica R$ 30,00/  Av. Julio Marques Luz, 50 Jatiúca/Av. Alípio Barbosa Da Silva,532 Pontal –    Telefone: (82)3325-7011/3351-9090

Alphazema Restaurante e Cafeteria

Frango recheado Brasil Sabor do Alphazema
Frango recheado Brasil Sabor do Alphazema

Frango recheado Brasil Sabor, é o prato criado pelo Alphazema Restaurante e Cafeteria para o Festival. Na receita, o peito de frango de 220 gramas é recheado com quatro queijos, acompanhado pelo mix de legumes salteados em purê de inhame na manteiga de vinho tinto.

Frango recheado Brasil Sabor – Preço: R$ 55,70 (para 1 pessoa) com desconto de 30%,  fica R$38,60/  Rua José Luiz Calazans,31 Jatiuca/  Telefone: (82)3435-9885.

Sarah´s Esfihas

Esfiha pizza com gergelim
Esfiha pizza com gergelim

Para o Festival Brasil Sabor, a SARAH´S ESFIHAS criou a esfiha pizza com gergelim. A massa  aberta vem coberta pelo queijo mussarela com tomates temperados e borda crocante de gergelim.

Esfiha pizza – Preço: R$ 8,20 (para 1 pessoa) com desconto de 30%, fica R$ 5.70/  Rua Dr. Lessa De Azevedo, 59 –   Telefone: (82)3337-4818

18 de maio de 2016

Café, doce, e afeto

torta de cheesecake (bolo de queijo), geladinha, branda, e uma massinha de biscoito que desmancha no céu da boca
Cheesecake (bolo de queijo) da Le Brulé desmancha no céu da boca

A calda de frutas vermelhas parece veludo derretido na torta de cheesecake (bolo de queijo), geladinha, branda, e uma massinha de biscoito que desmancha no céu da boca. Esta doçura, preparada pela alagoana Sandy Farias, tem feito muito gente suspirar e saborear sem dó e piedade com a balança. Antes, para se deliciar nessa torta era preciso ser convidada à alguma festa na cidade, porque a doceria da Sandy, Le Brulé, só produzia para eventos e festas.

Mas agora, para alegria dos fãs dos quitutes da Sandy e a sócia Andréa Pessôa, as portas do Café e Doceria Le Brulé estão abertas ao público. Além da torta cheesecake, tem mais de 50 itens entre doce, salgados e o Martins de Café.

Brigadeiro brulé, o queimadinho é predileto dos fãs da doceira Sandy
Brigadeiro brulé, o queimadinho é predileto dos fãs da doceira Sandy

Crème Brûlée é uma sobremesa francesa, feita com creme de leite, ovos, açúcar e baunilha, e com uma crosta de açúcar queimado por um maçarico. Uma de suas versões brasileira é o brigadeiro brulé. O da Sandy leva leite condensado, chocolate branco belga, fava de baunilha e queima-se a casquinha. Este brigadeiro deu fama à doceira, e assim o buffet e a loja foram batizadas de Le Brulé.

São muitos doces e salgados e Sandy e Andréa queriam que eu provasse todos, porém, pessoas fofinhas, que nem eu, precisam moderar. Então sigam as minhas dicas:

Capuccino brulé é paixão à primeira vista
Capuccino brulé é paixão à primeira vista

Cafés, por favor

No Le Brulé é impossível bebericar apenas um café, embora o cappuccino Le Brulé seja uma grande obra de arte, de sabor, e de apresentação. Café expresso Martins (marca paulista) com leite cremoso e canela, tem como grata surpresa ao paladar o brigadeiro brulé dentro da xícara, a se derreter no calor, além das bordas com doce. Divino. É o líder de pedidos de café.

Frapucinno Le Brulé , inesquecível e ainda vem com brigadeiro
Frapucinno Le Brulé , inesquecível e ainda vem com brigadeiro

Gelado

O frapucinno Le Brulé é soberbo, geladinho, feito com café expresso, calda de caramelo brulé, sorvete de creme e chantilly, mais o brigadeiro brulé. O café quebra o doce e o brigadeiro nunca é demais, aliás, ele é a história da casa.

Bolo de cenoura com calda de chocolate
Bolo de cenoura com calda de chocolate

Cenoura

O bolo de cenoura é macio e recebe uma deliciosa calda de chocolate belga. Para acompanhar, um Martins, perfeito.

Bolinho de banana e café
Bolinho de banana e café

Canela

Canela com o café Martins é muito bom, e para acompanhá-lo também tem o mini bolo de banana com café, simples e delicioso.

Cupcake red velvet: bolinho de frutas vermelhas com Ganache de chocolate branco
Cupcake red velvet: bolinho de frutas vermelhas com Ganache de chocolate branco
 Tartelette twix: chocolate meio amargo com caramelo e flor de sal
Tartelette twix: chocolate meio amargo com caramelo e flor de sal

Além dos doces

croissant foi paixão à primeira vez, massa leve e delicada
croissant da Le Brulé, massa leve e delicada, o melhor da cidade

O croissant foi paixão à primeira vez, massa leve e delicada, feito à base de manteiga. A iguaria francesa vem escoltada pelo queijo e geleia de frutas vermelhas. Elegi o croissant Le Brulé, o melhor de Maceió, e o prefiro com manteiga ou puro.

Barquinhas de tapioca com parmesão e manteiga de garrafa
Barquinhas de tapioca com parmesão e manteiga de garrafa

Barquinhas

Em formato de barquinhas, a massa da tapioca bem fininha e crocante apenas leva queijo parmesão e manteiga de garrafa> Muito bom. Para acompanhar, um café.

Quiché de alho poró do chef Wanderson
Quiche de alho poró do chef Wanderson

Picui

O chef Wanderson Medeiros faz os quiches da casa. Adorei o de alho poró, sabor leve, e a massa desmancha no céu da boca.

Sandy e Andrea, doce parceria na Le Brulé
Sandy e Andrea, doce parceria na Le Brulé

Coisas de mãe

Quando a maternidade chega não muda apenas o corpo, mas a mente, coração e até a palavra amor ganha sua real dimensão. Ser mãe inspira muitas mulheres encontrar novos caminhos. Foi assim que aconteceu com a ex-advogada Sandy, que abandonou a profissão e virou quituteira, tudo para ter mais tempo para a sua filha Sofia. No começo, pequenas encomendas de doces para festas. Com três anos de buffet de doces, ela e Andréa, também mãe, que cuida da gestão dos negócios.

Croque Le Brulé: pão de forma, queijo mussarela, provolone, presunto e mussarela abraçando pão
Croque Le Brulé: pão de forma, queijo mussarela, provolone, presunto e mussarela abraçando pão

Resumo da obra, doces finos, delicados e bons salgados em ambiente charmoso para encontrar amigos,  amor, e família…

Rota Le Brulé

loja

Preços a partir de R$ 4,00 (brigadeiros)/ salgados a partir de R$ 8,00 (empadas)/ café expresso R$ 5,00 e capuccino Le Brulé  R$ 10,00 – Aceita cartão

Funciona de segunda a sábado, das 13 até às 20h

Edifício Maceió Facilities (Em frente à Praça do Skate), Loja 4 – Telefone: 3377.3923

17 de maio de 2016

Passaporte Gaúcho, vencedor de abril

O casal Milton e Lani Braun escolheu Maceió para viver e empreender. Foto arquivo de Cris
Milton e Lani Braun no dia do casamento, criadores do Passaporte Gaúcho

A postagem em homenagem a Milton Braun (falecido em 24 de abril), criador do Passaporte Gaúcho, foi o campeão de acessos do nosso blog no mês de abril, com 3.103 curtidas, afinal, o gaúcho de Bom Retiro do Sul, que escolheu Maceió para viver e empreender ao lado de sua amada Laci, conquistou o paladar dos alagoanos e escreveu uma história saborosa em nosso nossa cidade. Em segundo lugar, “Domingo das Brejas” mostra o crescimento da produção das cervejas artesanais no Estado, e, em terceiro lugar, o Pastel do Fumaça que continua em alta no centro de Maceió.

Os vencedores

423anos de sucesso: passaporte de carne moída, verduras, linguiça e maionese caseira do Passaporte Gaúcho
Passaporte de carne moída, verduras, linguiça e maionese caseira

1-      Passaporte Gaúcho

Seu Milton Braun, gaúcho da cidade de Bom Retiro do Sul, que escolheu Maceió para viver e empreender, o criador do sanduíche “Passaporte”, partiu no dia 24 de abril, aos 84 anos. O alagoano de coração cumpriu sua missão deixando nossa Maceió mais saborosa. Seu legado, o Passaporte Gaúcho, permanece vivo com dona Laci, a filha Cris Braun, e seus funcionários que produzem, no dia a dia, os sanduíches mais gostosos da cidade.

A tradição do Passaporte continua firme alimentando novas gerações com muito sabor. Um dos preferidos de seu Milton era o passaporte de pão seda (sempre o macio), carne moída (bem temperada), salsicha, verduras, queijo parmesão ralado e maionese. Mas além de empreendedor de sucesso, ele também era músico, adorava tocar gaita. “Foi uma descoberta recente do meu pai, surpreendeu a família”, diz a filha Cris, cantora e compositora.

Passaporte misto de frango com salsicha e as famosas maioneses caseira
Passaporte misto de frango com salsicha e as famosas maioneses caseira

O Passaporte Gaúcho, tradição de 43 anos continua em voga. Atualmente oferta 25 sabores, e – segundo as pesquisas da casa – o favorito é o de carne moída com batatas, salsicha e legumes. Mas há a turma apaixonada por outras opções. Eu, em minha vida toda, sempre fiquei dividida entre o passaporte de frango desfiado com ervilha, queijo; e o passburger , com bife, presunto, queijo prato, tomate, alface, queijo ralado. Ambos servidos no tradicional pão seda e regados com muita maionese, receita caseira de dona Laci. Mas o certo é que cada alagoana carrega no coração um ou dois sabores gaúchos.

Seu Milton, flautista, encantou no nosso paladar, e as mais de três mil curtidas revelam o quando ele era amado. Também valeu a homenagem dos músicos Marcondes Rodrigues (cello) e do David Igor (violino) na despedida do seu Milton.

Milton Braun, criador do Passaporte Gaúcho, morreu no último dia 24 aos 84 anos, deixando o legado saboroso em Maceió. Na foto ao lado de sua filha, Cris Braun
Milton Braun, criador do Passaporte Gaúcho, morreu aos 84 anos, deixando o legado saboroso em Maceió. Na foto ao lado de sua filha, Cris Braun

O Passaporte continua e continuará encantando nosso paladar.

Passaporte Gaúcho: Avenida Santa Rita, Farol (Praça do Centenário) – Telefone: 3336-6147

2 – Acerva

Cerveja alagoana leve sabor cítrico, refrescante, agradável ao paladar
Cerveja alagoana leve sabor cítrico, refrescante, agradável ao paladar

A fabricação de cervejas especiais e artesanais é uma tendência de mercado que veio para ficar, afinal, as brejas são saborosas, aromáticas. No meu blog, eu já dei várias dicas de onde encontrar as brejeiras, mas a criação da Associação dos Cervejeiros Caseiros Artesanais (Acerva/AL) impulsou não apenas o consumo, como também provocou o surgimento de micro cervejarias em Maceió, atualmente são 30 produtores no Estado. Com o lema “Beba menos, beba melhor” a Acerva Alagoas está fazendo história e também incentivando a cultura dos cervejeiros, a amizade e a confraternização dos amantes das brejeiras com qualidade e sabor.

Hop Bros boa companheira das comidinhas do Chef Boris do Najuany
Hop Bros boa companheira das comidinhas do Chef Boris do Najuany

Para saber onde participar de cursos e eventos em torno das brejeiras produzidas em Alagoas, foque na Acerva Alagoas. Mais informações no acervaalagoana@gmail.com/  Rafael Leal : 82 99999.3988

3 – Pastel do Fumaça

Caldo de cana com limão ótimo para acompanhar os pastéis do Fumaça
Caldo de cana com limão ótimo para acompanhar os pastéis do Fumaça

O Pastel do Fumaça (próximo à Transpal) foi um dos sucessos do meu blog em fevereiro de 2014, agora em abril de 2016, e continua fazendo sucesso com os internautas. O pequeno empreendimento é uma ótima opção de lanche no centro de Maceió, ao preço de apenas R$1,50 a unidade. Se for encomenda para levar pra casa, ou para uma festinha, cada um sai por R$1,00.  O tamanho do pastel é grande, e não é de vento: tem recheio. O campeão de vendas é o de carne (bom). Também aprecio o de queijo. O lugar é pequeno e simples. Quem comanda o Pastel do Fumaça é a família de Edilma Silva, que há 20 anos faz pasteis e outros salgados. Vale, e muito, conferir.

Pastel do Fumaça: Rua Buarque de Macedo, 573 – Centro (próximo a Transpal)/ Funciona de segunda a sexta-feira, das 8 até 17horas e aos sábados, das 8 as 12h.