O presidente da República Jair Bolsonaro assinou no último dia 7 de maio um decreto que classifica a construção civil como mais um serviço essencial ao país. A medida facilita a continuidade de obras desde que respeitados os cuidados para prevenir a transmissão da Covid-19. “A partir de agora não tem mais problema para que o pessoal possa trabalhar nessa área, obviamente respeitando algumas determinações do Ministério da Saúde”, afirmou Bolsonaro.

Ao serem classificados como essenciais, as atividades e serviços podem continuar em operação mesmo durante restrição ou quarentena em razão do vírus. O decreto foi assinado durante reunião que contou com a presença do presidente da Câmara Brasileira da Industria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, e outros representantes da Coalizão Indústria. Para Martins, a grande vantagem do setor da construção é a sua capacidade de irrigar a economia como um todo. “Funcionando como uma locomotiva que puxa 97 vagões ligados diretamente ao setor”, completou o presidente da CBIC.

Presidente do Sinduscon-AL destaca importância do decreto assinado na última quinta-feira

O setor da construção civil de Alagoas comemorou a determinação do governo federal em incluir a construção como setor essencial. O presidente do Sindicato da Indústria da Construção de Alagoas (Sinduscon-AL), Alfredo Brêda, ressaltou a importância das obras de infraestrutura, saneamento básicos, drenagem e de construção de unidades hospitalares em momento tão importante. “São obras que se pararem provocam caos”, disse.

Brêda destacou, ainda, que o apoio do governo federal através do decreto da última quinta-feira vem consolidar o setor da construção como um dos setores essenciais para o desenvolvimento do país. “Para nós que fazemos o setor não é novidade que a construção é essencial. Sabemos do número de empregos gerados, da capacitação oferecida aos nossos trabalhadores, do trabalho de responsabilidade social que desenvolvemos, além de trabalharmos para realizar o maior sonho de uma pessoa que é a sua casa própria.

O presidente Jair Bolsonaro segue a posição positiva do governo de Alagoas e Prefeitura de Maceió, que também entenderam que o setor da construção é essencial mantendo nossas atividades”, declarou o presidente do Sinduscon-AL.

 

Com informações: Agência CBIC

Atualmente não há comentários.